janeiro 14, 2011

Somos todos iguais, na tragédia e na diversão

O brasileiro realmente surpreende, mesmo nas piores tragédias da humanidade eles encontram maneiras de se divertir e até mesmo faturar uns trocados, com muita criatividade, humor e risco.

O mai interessante nisso tudo é  constatarmos que dependendo do ponto de vista e da sorte, é possível dizer que somos todos realmente iguais, na alegria e na tragédia.