novembro 25, 2009

‘Reluz’ arrecadará alimentos na Praça

O projeto “Reluz - Natal Mágico de Botucatu”, terá um ponto de arrecadação armado próximo ao palco que será instalado no Largo da Catedral, entre os dias 13 e 20 de dezembro.

Segundo o secretário do prefeito, Marcos Aparício Cordeiro, o material será repassado ao fundo Social de Solidariedade que cuidará da distribuição dos itens, entre entidades cadastradas.

O local também estará cadastrando para os cursos e oficinas que serão ministradas no próximo ano, através do “Criadores Solidários”.

Informações pelo telefone: (14) 3814 -1114, nos ramais 25 ou 39.

Hemocentro do HC/Unesp de Botucatu comemorou o Dia do Doador

O Hemocentro do Hospital das Clínicas, vinculado à Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) comemorou o Dia do Doador com diversas atividades culturais, nesta quarta-feira, 25 de novembro. Foi realizada, na Praça do Doador – localizada nas dependências do Hemocentro. Dezenas de voluntários compareceram para as ações de captação de sangue.

Houve uma celebração ecumênica em ação de graças, a partir das 9 horas; apresentação de malabarismo e viola, com o artista Fernando Vasques e também um número musical preparado pelo coral "Canto e Encanto",  composto por funcionários da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) e Hospital das Clínicas. Outras atividades culturais deram continuidade à programação durante todo o dia.

Aparecida Franco, assistente social do Hemocentro, explica que toda a programação é voltada aos doadores, que ao longo do ano dedicam parte de sua vida a ajudar o próximo. “É uma forma de agradecer a todos pelo apoio e dedicação", frisa.

O estoque de sangue do Hemocentro precisa, permanentemente, de todas as tipagens sanguineas, mas em especial de doadores O negativo. É o tipo mais usado por recém-nascidos que necessitem de transfusão e por pacientes que chegam ao Pronto-Socorro do HC com algum tipo de hemorragia.

O horário de funcionamento do Hemocentro do HC é de segunda-feira à sexta-feira, das 8 às 16h30. Aos sábados, das 7 às 13 horas. Doadores de todas as tipagens sanguíneas são bem vindos.

Condições para doar:

-  gozar de boa saúde;
-  pesar acima de 50 quilos;
-  ter entre 18 e 60 anos;
-  ter dormido no mínimo 6 horas na noite anterior à doação;
-  não ter ingerido álcool nas últimas 24 horas;
 - não estar em jejum e ter ingerido alimentos leves e sem gordura antes da doação (ex: frutas, suco, leite desnatado, etc).

Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB e HC/Unesp

Assembleia aprova Programa de Tratamento para as Hepatites Virais B e C em todo Estado

A Assembléia Legislativa aprovou hoje, dia 25/11 o projeto de lei 173/2006, do Deputado Milton Flávio, que garante, a partir de agora, a instituição do Programa de Prevenção e Tratamento para as Hepatites Virais B e C em todo Estado de São Paulo, o que vai significar a disponibilização de assistência médico-hospitalar, exames laboratoriais - inclusive os de biologia molecular - tratamento e fornecimento de medicamentos a todos portadores da doença.

Para o doutor Milton Flávio, urologista e professor de medicina na UNESP de Botucatu, a aprovação do seu projeto (elaborado em parceria com organizações que lutam a favor dos portadores da doença) significa um grande avanço no tratamento da moléstia. Ele lembra que, conforme as Organizações Sociais envolvidas com o Movimento Brasileiro de Luta Contra as Hepatites Virais, 8 milhões de brasileiros são portadores das Hepatites Virais do tipo B e C sendo que, destes, 90% sequer sabem ou conhecem sua condição sorológica.

Conforme o deputado trata-se de uma verdadeira bomba-relógio que está sendo encarada por outros países e pela própria Organização Mundial da Saúde como a maior epidemia e desafio da saúde pública dos tempos atuais. “O Estado de São Paulo, mais uma vez, sai na frente, mostrando para o Brasil que, em nosso Estado, a saúde é assunto tratado com prioridade”.

Entre os artigos aprovados está um que diz que a finalidade da lei é “promover a vacinação contra o vírus da Hepatite B em todos os nascidos vivos, nas primeiras 12 horas de vida, e em todas as crianças e adolescentes até 19 anos, em todo Estado de São Paulo” e outro que torna obrigatória a disponibilização da vacina contra o vírus da Hepatite B em todas as unidades de vacinação do Estado de São Paulo.

Confira abaixo o projeto aprovado.

PROJETO DE LEI Nº 173, DE 2006

Dispõe sobre a Instituição do Programa Estadual de Prevenção e Tratamento da Hepatite viral B e C no âmbito do Estado de São Paulo e dá outras providências.

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

Art. 1º - Fica Instituído o Programa Estadual de Prevenção e Tratamento das Hepatites Virais no âmbito do Estado de São Paulo.

Art. 2º - O Programa Estadual de Prevenção e Tratamento das Hepatites B e C têm por finalidade:

I – promover o acesso e disponibilizarão aos portadores de hepatites B e C de assistência médico-hospitalar, exames laboratoriais, inclusive os de biologia molecular, tratamento e fornecimento de medicamentos em conformidade com as políticas públicas e seus protocolos normativos, em especial do SUS – SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE, definidos pelo Ministério da Saúde;

II – desenvolver no estado campanhas de prevenção e esclarecimento acerca das hepatites virais B e C, criando CTA Centros de Testagem Anônima, para que a população possa realizar exames básicos de detecção de contagio pelos vírus e Centros de Referencia para promover a assistência médico-hospitalar, com equipes médicas multidisciplinares;

III – promover a vacinação contra o vírus da Hepatite B em todos os nascidos vivos, nas primeiras 12 horas de vida, e em todas as crianças e adolescentes até 19 anos, em todo o Estado de São Paulo.

Art. 3º - É obrigatória a disponibilização da vacina contra o vírus da Hepatite B em todas as unidades de vacinação do Estado de São Paulo.

Art. 4º - Fica constituído um Grupo Especial de Estudos e Análise visando o acompanhamento atualizado das pesquisas médicas de combate às Hepatites B e C, contribuindo também tal equipe para o estabelecimento de normas de tratamento e prevenção da Hepatite B e C, com base nas definições estabelecidas no PNHV – PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS HEPATITES VIRAIS do Ministério da Saúde, no Estado de São Paulo.

Art. 5º - A realização de exames laboratoriais e respectivos resultados que envolvam investigação diagnóstica de Hepatite B e C, (provas da função hepática, pesquisa de RNA viral com uso de biologia molecular, ultra-sonografia, endoscopia e biópsia hepática entre outros), serão agilizadas visando um diagnóstico precoce da patologia.

Art. 6º - Serão feitas campanhas de detecção dos infectados junto à população, além de campanhas de esclarecimento, em especial, junto a grupos específicos que lidam com tatuagens, piercings, instrumentos cirúrgicos e odontológicos, acupuntura, depilação, manicuro e pedicuro, além de usuários de drogas injetáveis e pessoas que de qualquer modo tenham histórico de transfusão de sangue antes de 1992, além naturalmente das pessoas que tenham como atividade profissional em hospitais e serviços de saúde;

Art. 7º - Fica instituído no âmbito do Estado de São Paulo o Dia Estadual de Luta contra as Hepatites virais, que será comemorado no dia 19 de maio.

Art. 8º - É proibido qualquer tipo de ato de discriminação contra portadores de Hepatite C e B no Estado de São Paulo.

Art. 9o - Caberá à Secretaria Estadual da Saúde a implantação e fiscalização do presente Programa, com a colaboração das demais secretarias afins.

Art. 10 - O Executivo Estadual deverá regulamentar a presente Lei, no prazo de 90 (noventa) dias, contados da data de sua publicação.

Art. 11 - As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias, consignadas no orçamento vigente, suplementadas, se necessário.

Art. 12 – Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

"Bem Vindos a Bauru" de sexta tem música e dança, no Terminal Rodoviário

O espaço de arte da Rodoviária tem novas atrações agendadas nesta sexta-feira, que integram o Projeto Bem Vindos a Bauru, criado pela Secretaria de Cultura com apoio da Emdurb, para movimentar com arte o Terminal de Passageiros de Bauru em todas as últimas sextas-feiras do mês. O músico Arley Cardoso inicia, no espaço de arte do Terminal, carreira solo, interpretando MPB e músicas do estilo pop rock.

O músico bauruense é baixita da Banda Tribal Acústico. Bem Vindos também apresenta nesta sexta-feira, no Terminal, espetáculo circense com malabares e os grupos de Coral e Dança formados por crianças do projeto social Batebola compõem a agenda de apresentações no Terminal a partir das 16 horas de sexta.

Do site Oficial da Prefeitura Municipal de Bauru

Gibiteca de Bauru expõe pintura com material alternativo

“Buscar inspiração no mundo real e trabalhar formas e cores para produzir novas idéias em determinados contextos de interrogação” é a proposta central do artista plástico Néscius Lourenço, que exibe o seu trabalho a partir desta quinta-feira, 26/11, na Gibiteca do Centro Cultural de Bauru.

Denominada “De Rosalvo a Néscius”, a exposição inaugura nova fase do artista bauruense, que mudou a assinatura, de R. Lourenço para Néscius L. A Exposição “De rosalvo a Néscius” mostra quadros elaborados com material tradicional e também utilização de materiais como tapetes extraídos de veículos de suucata. As 'telas” alternativas recebem fundo de esmalte sintético, pintados a óleo. Nascido em Bauru, em 1978, Rosalvo Lourençco de Melo começou a desenhar aos sete anos, copiando figurinhas e tudo o redor que chamasse a sua atenção. Em 1996 ele comproi algumass telas, tintas e pincéis e ingressou no mundo da pointura. Estudou e praticou aulas de desenho em dois ateliês distintos e, em 2005, ingressou no curso superior de Deign. Viveu um período que chama de “hibernação artística” e este ano voltou a pintar.

“De Rosalvo a Néscius” permanece em exposição até 11 de dezembro, na Gibiteca Municipal e tem curadoria da designer Kleide Bernardo, da Secretaria de Cultura.

Serviço:
Exposição 'De Rosalvo a Néscius”
Data: 25/11 a 11/12
Local : Gibiteca Municipal “Aucione Torres Agostinho “
Endereço: Av. Nações Unidas, 8-9

Do site Oficial da Prefeitura Municipal de Bauru


Segundo especialista, mais de 90% dos tumores estão associados ao estilo de vida

Trabalho cansativo, lanches rápidos e fáceis de fazer, nenhum exercício físico e noites mal dormidas por conta do estresse. Identificou-se com pelo menos duas dessas citações? Cuidado: você pode correr o risco de desenvolver várias doenças, dentre elas, o câncer. Mais de 90% dos tumores estão associados à maneira como vivemos e nos alimentamos. A afirmação é do médico oncologista José Roberto Fígaro Caldeira, responsável pelos programas de prevenção e pró-reitor de Desenvolvimento e Promoção à Saúde da Fundação Amaral Carvalho.

Segundo ele, apenas cerca de 10% dos tumores são desenvolvidos devido a características hereditárias. O restante, é resultado do comportamento. “Um sanduíche é gostoso, mas tem uma quantidade de gordura excessiva. Todos sabem que obesidade faz mal, mas ninguém pensa em parar de se alimentar excessivamente. Além disso, a rotina estafante e alimentação desregrada podem fazer com que o indivíduo venha a desenvolver uma neoplasia”, salienta dr. Caldeira.

As mulheres são um grupo que, devido à mudança de paradigmas no decorrer dos anos, está mais propenso a desenvolver câncer. “A mulher moderna tem um estilo de vida completamente diferente, vai pensar em ter um filho só depois de ter a carreira estabilizada, normalmente após os 30 anos. E ter o primeiro filho com essa idade já é fator de risco para o desenvolvimento de câncer de mama, por exemplo”, sinaliza o médico.
Amaral Carvalho realiza atividades direcionadas ao diagnóstico precoce neste sábado
Estatísticas recentes apontam que o câncer está em segundo lugar no ranking de doenças que mais matam no país - só perde para doenças do coração -, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Já o Instituto Nacional do Câncer estima que, em 2009, quase meio milhão de casos novos serão registrados. Para o médico, o número é alarmante. “É muita gente. Não podemos continuar vivendo desse jeito. Esse estilo de vida cobra demais. Tudo tem um preço, e no caso da saúde, o preço a pagar pode ser muito caro”, enfatiza dr. Caldeira.

A solução, para o especialista, é a prevenção. Desta forma, é possível detectar a doença na fase inicial e, assim, aumentar as chances de cura do paciente. Confira o quadro e saiba como se prevenir do câncer.

2ª Semana Jauense de Prevenção do Câncer
Neste sábado, 28, o Hospital Amaral Carvalho (HAC) prepara a 2ª Semana Jauense de Prevenção do Câncer, programação especial com foco educativo para a população de toda a região. Será um dia de atividades direcionadas aos cinco programas de prevenção — colo do útero, mama, boca, próstata e melanoma — a fim de lembrar o Dia Nacional Contra o Câncer, comemorado na sexta-feira, 27. Toda a população está convidada a participar do evento, que está previsto para começar as 9h. A programação se estende até as 14h.

Como o HAC já possui ações direcionadas ao diagnóstico precoce, as atividades extrapolam os limites físicos da entidade e ocorrem na Praça da República. No local, a população poderá entrar em contato com informações sobre a doença por meio de folders e explicações de profissionais. As mulheres ainda terão oportunidade de realizar exames ginecológicos em um consultório-móvel itinerante da entidade.

Para o médico especialista em mastologia, dr.Caldeira, o evento tem como foco as principais áreas da doença. "Queremos ressaltar a importância da prevenção, que é uma maneira de diminuir a mortalidade do câncer no país, ainda muito alta", explica o médico.

SERVIÇO
2ª Semana Jauense de Prevenção do Câncer
Atividades de prevenção ao melanoma e câncer de boca, colo do útero, próstata e mama, das 9h às 14h
Local: Praça da República (Jardim de baixo), no Centro
Realização: Hospital Amaral Carvalho

PREVINA-SE!
- Pratique atividades físicas pelo menos três vezes por semana. Uma caminhada de meia hora pode, além de ajudar na prevenção de tumores, melhorar o sistema cardiorrespiratório, ósteo-muscular e auxiliar em problemas de ordem psíquica, como a depressão.

- Evite a ingestão de gordura de origem animal, consuma carne vermelha sem gordura. Esqueça as bebidas alcoólicas, principalmente os destilados. Quanto maior a dose de bebida alcoólica, maior o risco.

- Use e abuse de frutas, legumes e verduras. Determinados tipos de frutas podem ajudar ainda mais na prevenção do câncer. A maçã tem efeito antitumoral. Brócolis e cereais protegem contra câncer de boca, estômago e mama.

- Não abuse de hormônios. Quando indicado, use a menor dose, no menor período possível.

- Para as mulheres, façam regularmente os exames de Papanicolaou depois da primeira relação e mamografia após os 40 anos. Opte pelo ultrasom das mamas, se necessário. Detectar alterações celulares precocemente pode evitar o desenvolvimento da doença.

- Para os homens a partir dos 40 anos, além do PSA, faça o exame de toque retal.

José Roberto Fígaro Caldeira, médico oncologista, responsável pelos programas de prevenção e pró-reitor de Desenvolvimento e Promoção à Saúde da Fundação Amaral Carvalho


Rede Social Tear lança informativo de novembro

A Rede Tear de Botucatu lançou nesta semana o Informativo com as principais atividades desenvolvidas no terceiro setor em novembro. Os textos são do assessor de imprensa Cristiano Alves (Assessoria Um) e o designer de Luciano Modesto (Agência Seven).

A Rede Social Botucatu articula pessoas e organizações, anima reuniões, fóruns locais e temáticos; identifica os atores sociais participantes; media a discussão e evidencia as propostas, busca a composição em torno de novos compromissos e objetivos comuns com vistas ao desenvolvimento local.

A participação em Rede por organizações e atores sociais é voluntária e a atuação coletiva está direcionada a fomentar orientação organizacional, a implantação e execução de projetos conjuntos, quando os objetivos e interesses são os mesmos.

A Rede Social Botucatu ‘TEAR’ destaca o trabalho, o empreendedorismo, articulação e responsabilidade social para o desenvolvimento local e sustentável.


Time de vôlei do Sesi-SP joga nesta sexta-feira em Botucatu

Amistoso contra o Vôlei Futuro, de Araçatuba, será realizado no Ginásio Municipal de Esportes do município, às 18h. Entrada franca

Nesta sexta-feira, às 18h, o time de vôlei do Sesi-SP participa de amistoso com o Vôlei Futuro de Araçatuba. O jogo será realizado no Ginásio Municipal de Esportes e faz parte dos preparativos para a Superliga 2009/10, prevista para começar dia 3 de dezembro.

Em seis meses de formação, a equipe da indústria paulista consagrou-se como uma das mais competitivas da modalidade no País, conquistando dois importantes títulos: a Copa São Paulo e o Super Paulistão, que reuniu as oito principais equipes do estado.

Mesclando jovens talentos e atletas consagrados, a exemplo de Murilo e Sidão - repatriados pelo Sesi-SP após várias conquistas internacionais -, o time comandado por Giovane Gávio vem treinando forte para ampliar a galeria de títulos, mas sabe que a disputa nas quadras não será fácil. “Em seus 16 anos de existência, a Superliga nunca teve tanto investimento”, afirmou Gávio. “Atualmente, há oito ou nove equipes muito competitivas, que prometem grandes emoções para suas torcidas”, completou o treinador.

Projeto vitorioso

O time de vôlei masculino do Sesi-SP foi criado em maio deste ano e integra a estratégia de reforçar os valores do esporte entre os estudantes da rede escolar da entidade e os alunos do programa Sesi Atleta do Futuro. Nesse sentido, a equipe é um modelo para que as 120 mil crianças do Ensino Fundamental da rede pratiquem o esporte gratuitamente.

Os talentos ou aqueles que mostrarem aptidão em uma determinada modalidade receberão acompanhamento e treinamento especial com direito a técnico, nutricionista e preparador físico.

Segundo Paulo Skaf, presidente da Fiesp / Ciesp, atualmente o esporte tem cerca de mil adeptos na rede escolar, mas a meta da entidade é expandir para 10 mil praticantes no próximo ano. “Nossa premissa é oferecer oportunidades a todos, seja na educação básica ou na prática esportiva, pois somente desta maneira conseguiremos transformar o País.”

O investimento de R$ 5 milhões no vôlei de rendimento também pretende formar novos talento e levar a força da indústria paulista para as competições nacionais e internacionais.

O time é composto por 18 atletas, incluindo jovens revelações e jogadores consagrados, e tem como base o Sesi Vila Leopoldina, na capital paulista.

Mais rendimento


A área de Esporte de Formação e Rendimento do Sesi-SP foi criada em 2008. Seu objetivo é resgatar os valores intrínsecos do esporte, como superação, trabalho em equipe, disciplina respeito ao próximo, socialização e ética, e democratizar o acesso a diferentes modalidades esportivas, criando a cultura da formação de atletas de alto desempenho.

A iniciativa de estréia deste projeto foi a formação da Equipe de Polo Aquático, com jovens entre 12 e 15 anos, selecionados nas escolas da rede em todo o estado e entre praticantes de clubes com tradição nesse esporte.

Paralelamente, a entidade passou a ministrar aulas da modalidade, a custos bem populares, para crianças e adolescentes, entre 7 e 17 anos. Atualmente, o Sesi-SP mantém 42 piscinas semiolímpicas aquecidas, sendo considerado o maior espelho de água do Brasil.

O resultado dessas ações foi a conquista de vários títulos nacionais, entre eles o Campeonato Brasileiro Juvenil 2008 e o bicampeonato da Taça Brasil juvenil 2008/2009, e a disseminação do polo aquático nas escolas do Sesi-SP, contabilizando, atualmente, 300 praticantes.

Em abril de 2009, a instituição ampliou sua atuação na área, levando o conceito de rendimento para outras oito modalidades: natação, polo aquático, nado sincronizado, atletismo, vôlei paraolímpico, tênis adaptado, futsal feminino, judô e luta olímpica.

No momento, a entidade mantém 300 atletas, todos eles filiados em nome do Sesi-SP nas associações que representam suas respectivas modalidades. Esse conjunto de novos talentos conta com toda a infraestrutura necessária para seu desenvolvimento e aperfeiçoamento, incluindo o acompanhamento técnico, preparação física, avaliação de saúde e ajuda de custo.

Por Rosângela Gallardo