junho 27, 2009

Sem homenagens ao Michael Jackson

Após refletir sobre o assunto decidi preparar um post sobre a morte do Michael Jackson. Em primeiro lugar quero deixar claro que não sou fã do músico e que tenho plena consciência de sua influência nos anos 80.

O que me surpreende é perceber que na morte todos viram santos, e com o Michael não é diferente. Acredito que todo e qualquer artistas deve zelar pelo seu maior patrimônio, a integridade de sua carreira, nome fama. Infelizmente, sua excentricidade fez com que ele jogasse tudo isso fora.

Não vejo motivos para colocar num pedestal divino uma pessoa que teve o nome envolvido em escândalos pesados, como casos de pedofilia. Não agüento mais ligar a TV ou acessar os meios de comunicação na internet e ver exaltações a uma pessoa que ameaçou jogar o próprio filho pela janela.

Um artista que não conseguiu manter o mesmo nível artístico da década de 80 nos anos 90 e que, por motivos que não ouso discutir, por desconhecê-los, simplesmente mudou de cor e usava máscaras sempre que saia às ruas.

Ele teve sim o seu valor musical e isso é incontestável, mas não o colocarei num pedestal, infelizmente, na balança, os pontos negativos pesam muito mais que os positivos.

O curioso disso tudo, é que talvez, nesse momento triste a vendagem de seus álbuns, que nos últimos anos chegou a encalhar, irá estourar. Garantindo talvez, recursos suficientes para quitar as dívidas que acumulou enquanto estava vivo.

Ironia do destino trabalhou a vida toda, ganhou muito dinheiro, talvez tenha se envolvido com garotos, participou de um casamento que a mídia classifica como armado, e após a morte venderá o suficiente para que a família pague suas dívidas.

Assim é o mundo, tenho certeza que receberei críticas por esse post, mas não tem problema, afinal, quando morrer também vou virar santo.


Nova rede social quer promover intercâmbio entre artesãos

Por Renato Fernandes

A rede social para artesãos e artistas “Artesanato em Rede”, foi criada na noite de 25 de junho de 2009, com o objetivo de encurtar as fronteiras dos artistas, do Brasil e do mundo.

A intenção é criar uma fonte de intercâmbio onde os participantes podem trocar informações sobre técnicas, estilos, moda e comportamento. Fatores fundamentais para a prática do artesanato em tempos modernos.

O espaço fornece ainda implementações, com aplicativos variados, possibilitando aos usuários incrementar suas páginas pessoais com Feeds, atualização do Twitter, budy Pooker, entre outras opções. Outro recurso que promete movimentar a rede social são os fóruns de discussões, voltados para esclarecimentos, debates e até mesmo divulgação de atividades, agenda de feiras e exposições.

No site o artesão também pode agendar eventos e se manter atualizado refceebndo convites de outros membros para integrarem grupos e até mesmo convites para eventos que acontecem pelo Brasil. Em caso de dúvida existe ainda o recurso de bate-papo, para aproximar os artistas de seus clientes e parceiros.

Convidamos todos os artistas, artesãos e simpatizantes das artes a participar CLICANDO AQUI, ou se preferir acessando diretamente o site: www.artesanatoemrede.ning.com


.

Lula chama de censura projeto de lei que endurece penas a crimes cometidos na internet

Da Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou hoje (26) de censura o projeto de lei que endurece as penas para crimes cometidos na internet. Ele visitou o 10º Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre.

O texto prevê que, quem obtiver ou transferir dado ou informação disponível em rede de computadores, dispositivo de comunicação ou sistema informatizado sem autorização do legítimo titular, poderá ser preso. Para professores de comunicação e organizações ligadas à internet, atividades corriqueiras no mundo virtual, como baixar uma música ou um filme, poderão ser interpretadas como crime.

“Essa lei que está aí não visa corrigir abuso de internet. Na verdade, quer fazer censura. Precisamos responsabilizar as pessoas que trabalham com internet, mas não proibir ou condenar. É interesse policialesco fazer uma lei que permite que as pessoas adentrem a casa de outras para saber o que estão fazendo, até seqüestrando os computadores. Não é possível”, disse Lula, após ouvir apelos da platéia para vetar a lei. O projeto ainda tramita no Congresso Nacional.

Em ocasiões anteriores, o relator do texto na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado e apoiador do projeto, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), alegou que o objetivo não é controlar o uso da web, mas punir crimes via rede mundial de computadores, como cópia de cartões de crédito e senhas.

O texto obriga os provedores online a guardar, por três anos, os registros de acesso e encaminhar os dados à Justiça, quando solicitados para investigação. Com essas informações, a ideia é chegar ao endereço de um criminoso.

Lula afirma que imprensa tradicional perdeu "poder" para a internet

Da Agência Brasil

Ao visitar o 10º Fórum de Software Livre, em Porto Alegre, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (26) que a imprensa tradicional perdeu “poder” para a internet. Segundo Lula, com a rede mundial de computadores, não há mais detentores de informação privilegiada.

“Estamos vivendo momento revolucionário da humanidade. A imprensa já não tem mais o poder que tinha alguns anos atrás. A informação já não é mais uma coisa seletiva, em que os detentores da informação podem dar golpe de Estado. A informação não é uma coisa privilegiada. O jornal da noite já está velho diante da internet”, disse o presidente.

Arráia dos artesãos

A Subsecretaria Municipal de Turismo realiza neste final de semana, hoje e amanhã, a 2º edição da festa “Arraiá dos Artesãos”, no Espaço Cultural Antônio Gabriel Marão.

Ottoni Luís Tonin, chefe de divisão de turismo, explica que a pasta tem inserido os artesãos em vários eventos temáticos e lembra que em maio, foi realizada uma feira específica para o Dia das Mães. “Para a festa das Mães os artesãos participaram de uma oficina, onde aprenderam a confeccionar mólbiles em forma de coração. Repetimos a inicativa da oficina e dessa vez eles prepararam um mensageiro dos anjos junino”, explica Tonin.

Outra característica deste ano é a união entre artesanato, festa junina e carnaval. “A Uesb (União das Escolas de Samba de Botucatu) participará com duas barracas, comercializando espetinhos e bebidas”, explica Tonin.

A expectativa da subsecretaria é que o evento receba mais de 3 mil pessoas por dia. “Essa média é um pouco acima da registrada no ano passado”, destaca Tonin.
O evento conta com 19 tendas para exposição de artesanato, sete para culinária e 2 destinadas para a Uesb. “É uma festa para toda a família”, comenta.

Os culinaristas oferecem comídas típicas de diferentes regiões do país, como tapioca, acarajé, dobradinha, massas, compotas de doces, guloseimas em chocolate, produtos típicos juninos, entre outros.

Os artesãos que participam deste evento são filiados a uma associação e cadastrados junto à Sutaco (Superintendência de Trabalho Artesanal nas Comunidades) e atuam com diferentes, e variadas matérias primas.

Para garantir o clima junino, as atividades começam por volta das 14 horas, com a ‘Quadrilha do Centro de Lazer Nova Aurora’.

Às 18 horas, a dupla ‘Rodrigo e Rodolfo’, famosa pela participação em umm comercial da Tim e por ter participado de shows com a cantora Elba Ramalho, apresenta seu repertório ao público. Encerrando a noite acontece o show da dupla ‘César e Caio’.

No domingo as atividades artíticas começam mais tarde e serão abertos por ‘André Sanfoneiro e Trio’. André foi convidado, por anos consecutivos, a participar de turnês pela Europa. Em seguida a moda de viola ganha o palco com a apresentação da dupla ‘Ramiro Viola e Pardini’.