junho 10, 2009

Botucatu recebe projeto Viagem Literária a partir deste mês

Botucatu é uma das 55 cidades escolhidas para receber a visita de escritores renomados e jovens talentos durante a Viagem Literária, que começa nesta quarta-feira,10, em todo o Estado.

Realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, o Viagem Literária pretende estimular o prazer da leitura e formar novos leitores por meio do contato entre os escritores e o público, além de valorizar e revitalizar a biblioteca pública de cada município.

O programa segue até o mês de novembro e leva 275 atividades às cidades participantes. Neste mês, os autores vão falar sobre um livro que tenha marcado sua formação como leitor e escritor, a publicação também vai estar disponível ao público na Biblioteca.

Botucatu foi contemplada com a visita de Menalton Braff em 17 de junho, na Biblioteca Municipal, às 19h30. O autor conquistou o Prêmio Jabuti do ano 2000 pela antologia de contos À Sombra do Cipreste [Palavra Mágica], foi menção honrosa do prêmio Casa de las Americas, realizado em Cuba, em 2009 e finalista do Prêmio São Paulo de Literatura de 2008 com a obra A Muralha de Adriano [Bertrand Brasil]. Durante a visita, ele irá falar sobre o livro Dom Casmurro, de Machado de Assis.

“Bate papo com autor- leituras escolhidas”
17 de junho 19h30
Biblioteca Municipal Emílio Pedutti
Rua João Passos, 808 - Centro
[14] 3882-9636

Da Subsecretaria Municipal de Comunicação e Informação

Cruzando os Bons Ares deve levar mais de 10 mil pessoas ao Aeroporto neste sábado

Em Botucatu, os olhares vão estar voltados ao céu neste sábado, 13, para acompanhar a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, como atração principal do evento aéreo Cruzando os Bons Ares, promovido pela Prefeitura Municipal.

O show de acrobacias aéreas está marcado para às 16h, mas os portões do Aeroporto Municipal Tancredo Neves estarão abertos a partir das 13h com apresentações da Esquadrilha OI, girocóptero, brinquedos infláveis, stand com produtos da Esquadrilha da Fumaça, oficinas recreativas, praça de alimentação, exposições de aviões da Academia da Força Aérea e Embraer, além dos karts que foram pilotados por Felipe Massa e Michael Schumacher, no Desafio das Estrelas.

O evento, que irá contar com ambulatório médico, banheiros químicos, e bases da Polícia Militar e Guarda Municipal. A Dise participará com o caminhã que foi adaptado para acomodar o Museu da da DISE. Será proibido estacionamento fora dos bolsões disponibilizados gratuitamente no próprio Aeroporto, ITE e CAES [antigo Hospital Cantídio de Moura Campos].

Serão disponibilizadas linhas especiais de ônibus que partem da Igreja São Benedito a partir das 12h e retornam ao camelódromo após as 17h. O ponto de embarque e desembarque será na Embraer. Para aqueles que já tiverem pago por um bilhete de ônibus no dia do evento, a condução será gratuita.

A expectativa da Prefeitura Municipal é reunir mais de 10 mil pessoas de toda região no evento, inédito em Botucatu.

Da Subscretaria Municipal de Comunicação e Informação

Exame de reflexo vermelho pode ser obrigatório em recém-nascidos

O deputado federal Milton Monti destacou o encaminhamento do projeto de lei 874/2003, que torna obrigatório o exame de fundo de olho (ou de reflexo vermelho) em recém-nascidos no Brasil. A matéria foi aprovada em caráter conclusivo na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados no final de maio. Agora, aguarda o prazo de cinco sessões ordinária e, depois, deverá ser enviada ao Senado Federal. A essa proposta, segue apensado o projeto de lei 7.517/06, de autoria de Milton Monti, que trata do mesmo tema.

Pela proposta do deputado Milton Monti, as maternidades públicas e privadas de todo o País ficam obrigadas a realizar o chamado teste do reflexo vermelho em crianças recém-nascidas. O exame, rápido e simples, pode diagnosticar precocemente doenças da visão como a catarata e o glaucoma congênitos. O projeto do deputado Milton Monti também prevê que os casos em que for confirmada qualquer anomalia, o bebê deverá receber encaminhamento para oftalmologista, onde passará pelo tratamento adequado.

Exame de baixo custo representa a diferença entre a deficiência visual ou a visão saudável na vida adulta; projeto de lei foi aprovado na Câmara Federal e deve seguir para o Senado


Milton Monti defende que o diagnóstico precoce de doenças oftalmológicas possibilita tratamento preventivo, evitando que a criança tenha a vida adulta prejudicada por problemas de visão. O parlamentar explica que o custo desse tipo de exame é muito pequeno e que seus benefícios nem podem ser mensurados. “A exemplo do exame do pezinho (que identifica doenças mentais), que já acontece em todo o Brasil, o exame de fundo de olho ou de reflexo vermelho representa a diferença entre o risco de deficiência visual e a visão saudável. Isso não tem preço na vida da pessoa”, avalia. Por ser um exame de baixa complexidade e de custo baixo, Milton Monti explica que pode ser realizado por qualquer profissional de saúde, sob a supervisão do pediatra. “É uma questão de agir preventivamente pela saúde dos brasileiros”, completa.

Tatuadoras se reúnem no 1º Tattoogirls

Mallu Santos, primeira tatuadora a
exercer a profissão na cidade de Santos

O mês de julho entrará para a história da tatuagem brasileira. O Tattoogirls vai reunir pela primeira vez no país, entre os dias 17 e 19, no Clube de Regatas Saldanha da Gama, na cidade de Santos (SP), as mulheres que encontraram na arte de pigmentar a pele a sua profissão. A expectativa é que tatuadoras de várias cidades brasileiras marquem presença no evento que estima a visita de 10 mil pessoas.

"A primeira convenção nacional de tatuadoras será um momento importante, já que as mulheres estão se destacando e crescendo tanto em número como em qualidade de trabalho dentro do nosso mercado", afirma Mallu Santos, organizadora do evento e a primeira tatuadora a exercer a profissão na cidade de Santos. Segundo ela, a comemoração já começou. "As meninas tem aderido ao Tattoogirls e curtido bastante este momento".

Representantes de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Bahia, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Norte já confirmaram presença e estarão ao lado deles. "Os homens também têm espaço na convenção e estão muito curiosos em participar, até pelas novidades que teremos. Estamos tendo uma boa receptividade", garante a organizadora. Os tatuadores só participam do evento desde que haja uma mulher em seu stand trabalhando.

A data, além de marcar não só a pele daqueles que irão fazer as suas tatuagens, será também em comemoração ao Jubileu de Ouro da chegada do dinamarquês Knud Harald Lykke Gregersen, no Porto de Santos, no dia 20 de julho de 1959. Em sua bagagem, Lucky Tattoo, como ficou conhecido, trouxe uma máquina de tatuar, tornando-se o primeiro tatuador profissional brasileiro e responsável pela disseminação da arte no país.

"O Lucky foi um personagem importante na nossa história trazendo a tatuagem elétrica ao Brasil. Cada um de nós deve a ele um agradecimento", pondera Mallu. "Comemorar os 50 anos de sua chegada nos faz refletir e tentar resgatar um pouco dos valores e da essência de que era a tatuagem algum tempo atrás", continua a tatuadora que teve o privilégio de contemplar de perto uma das obras do mestre. "Meu primeiro contato com a tatuagem foi com meu pai, que fez uma tattoo com o Lucky, em 1959".

Atrações - O 1º Tattoogirls irá reunir as tatuadoras da nova geração e também as pioneiras. Entre as precursoras está a carioca Ana Velho, primeira tatuadora do país a se tornar profissional, em 1977, e Claudia Macá, pioneira em São Paulo, iniciando suas atividades em 1983. Um time de feras também estará no evento como Inácio da Glória, um dos mais antigos tatuadores brasileiros; dois dos melhores tatuadores do país: o carioca Alexandre Dallier e o vicentino Marcelo Mordenti; Toni Marques, escritor do livro O Brasil tatuado e outros mundos; entre outros.

A convenção terá muita interatividade com workshops, palestras, exposição de arte, concurso de tatuagens, duelo de tatuadores, oficina de grafite, palco com bandas e DJ's. Outra atração será especialmente para as mulheres. O Pinup Express fará daquela que desejar parecer com uma autentica pinup. As tatuagens serão feitas no salão principal do clube, no andar superior.

O evento não será referência somente na área da tatuagem, visa também à consciência ambiental e social. No 1º Tattoogirls terá uma oficina para as crianças, ensinando sobre a reciclagem de materiais e como dar uma destinação adequada ao que pode ser reaproveitado de forma ecológica.

Paralelo a exposição existirá um espaço onde diversas ONG's prestarão serviços de informação, a respeito de hepatites, câncer de pele, DST´s (Doenças Sexualmente Transmitidas) e violência contra a mulher.

A Convenção atenderá as normas de biossegurança previstas pela Vigilância Sanitária. As profissionais só poderão trabalhar com equipamentos de proteção individual, agulhas descartáveis, tintas fracionadas e instrumentais esterilizados, por meio dos mais seguros processos conhecidos na atualidade.

Mais informações no www.tattoogirls.com.br. No hotsite, cada artista receberá, além de um perfil com fotos e portfólio, meios de contato para agendamento das tatuagens que serão executadas durante a Convenção.

Artistas S/A no XI Encontro de Dança de Barra Bonita

Nos dias 13 e 14 de junho, as alunas dos cursos de dança da escola de artes Artistas S/A participarão do XI Encontro de Dança de Barra Bonita - 2009, com números especiais e estilos diferenciados.

O Encontro é promovido há mais de dez anos pela Academia Primeiro Movimento de Barra Bonita e foi criado como um evento cultural, artístico e turístico que envolve a dança, a música e o teatro – artes que interagem no palco.

A escola participará com apresentações em várias categorias e modalidades. As coreografias são dos professores Marilia Trevisani, Anelita Gallo, Romy Laurindo e Tamirys Gabriel.

Segundo a coordenadora Marília Trevisani, são vários os benefícios de participações como essas. "Valorizamos a dedicação e o trabalho de bailarinos que esmeram-se por um corpo em harmonia com a música e por movimentos perfeitos e delicados, fortalecendo sua auto-estima e buscando a sensibilização da comunidade para novos olhares sobre a arte da dança e sobre o mundo", disse.

Confira abaixo quais são as categorias, modalidades, coreografias e os participantes da Artistas S/A:

13 de junho:

Categoria: Solo / Juvenil 1

Modalidade: Clássico Livre e Neo Clássico

Coreografia: Sonho

Participante: Maria Isabel Guimarães

Categoria: Solo / Juvenil 2

Modalidade: Repertório

Coreografia: Kitri

Participante: Jéssica Guerra

Categoria: Conjunto / Juvenil 1

Modalidade: Clássico Livre e Neo Clássico

Coreografia: Água

Participantes: Marta Croce, Beatriz Araujo, Gabriela Piccinato e Priscila Vieira.

Categoria: Conjunto / Juvenil 2

Modalidade: Clássico Livre e Neo Clássico

Coreografia: Tarantela

Participantes: Maria Cristina Bonfiglioli, Flavia Russo, Laura Croce, Erika Inácio, Priscila Vieira e Rayara Garavello.

Categoria: Conjunto / Juvenil 1

Modalidade: Sapateado

Coreografia: Hair Spray

Participantes: Erika Inácio, Rayara Garavelo, Marta Croce e Gabriela Piccinato.

14 de junho

Categoria: Solo / Juvenil 1

Modalidade: Repertório

Coreografia: Pássaro Azul

Participantes: Maria Isabel Guimarães

Categoria: Solo / Juvenil 1

Modalidade: Repertório

Coreografia: Kitri

Participantes: Maria Isabel Guimarães

Categoria: Solo / Juvenil 2

Modalidade: Repertório

Coreografia: Kitri

Participantes: Ana Paula Carvalho

Categoria: Solo / Infantil

Modalidade: Repertório

Coreografia: Paysant

Participantes: Marta Croce

Categoria: Solo / Infantil

Modalidade: Repertório

Coreografia: Paysant

Participantes: Beatriz Araujo

Categoria: Solo / Juvenil1

Modalidade: Repertório

Coreografia: Paysant

Participantes: Priscila Vieira

Categoria: Solo / Adulto Amador

Modalidade: Repertório

Coreografia: Fada Rosa

Participantes: Maria Cristina Bonfiglioli

Informações: (14) 3815-8293 ou acesse o site: www.artistassa.com.br

Assessoria de Imprensa Artistas S/A

Botucatu se prepara para receber jogos universitários

Botucatu será sede dos Jogos Intercursos de Educação Física, o INTEREF, que começam nesta quinta-feira, 11, e terminam no domingo, 14, com participação de universitários de 6 faculdades do Estado: Unisantana, Mackenzie, USP, USP- Leste, Fefisa e FMU.

A abertura dos jogos será amanhã às 18h no Ginásio Municipal Dr. Mário Covas, com participação das delegações e autoridades.

Os cerca de 2500 atletas vão ficar alojados nas escolas da rede municipal Cardoso de Almeida, João Maria de Araújo Jr, Angelino de Oliveira, Luiz Tácito, José Antônio Sartori e Jonas Alves de Araújo. De acordo com o Secretário Municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior, todas as escolas recebem reformas e ajustes para acomodação dos estudantes, além disso funcionários municipais vão cuidar do alojamento durante os jogos, mas serão pagos pelos faculdades.

Nos ginásios Municipal e Flamboyant também foram feitas melhorias, como a troca da iluminação, para realização dos jogos, que serão divididos nos locais por modalidades,conforme tabela abaixo:

Ginásio Flamboyant

Handebol
Futsal

EMEF 'Prof. Luiz Tácito Virginio dos Santos'
Rua Rosa Maria C. Basseto, 214 – Jd Flamboyant
[14] 3815-9113

Ginásio Municipal Dr. Mário Covas

Vôlei
Basquete

Rua Maria Joana Félix Diniz, 1585
[14] 3882-6261

Associação Atlética Ferroviária

Lutas
Natação

Rua Manoel Silva s/n
Vila São Lucio
[14] 3815-3072

Da Subsecretaria Municipal de Comunicação e Informação

Ouvidoria da Prefeitura de Botucatu resolveu 330 casos até final de maio

A recém-inaugurada Ouvidoria Municipal de Botucatu resolveu 330 casos entre os meses de janeiro e maio. O montante representa 48% das queixas apresentadas ao serviço. Outras 359 estão em andamento.

“Ouvidoria é a unidade mediadora entre o governo e o cidadão-usuário dos nossos serviços, a fim de aprimorar as ações e serviços da Prefeitura. Temos como dever solucionar as manifestações [reclamações, denúncias, sugestões, dúvidas e elogios] de cidadãos-usuários, a partir da apuração da procedência e da veracidade”, explica a Ouvidora Geral Isabel Cristina Rossi Conte.

Os bons números agradam a Ouvidora Geral que destaca o fato da população estar aprendendo a usar o serviço. “Somos um canal de comunicação eficaz e que viabiliza um atendimento de qualidade e possibilita o fortalecimento da cidadania, dentro de uma gestão participativa”, completa.

Apesar dos altos números, muitas chamadas são relacionadas com outros órgãos, como a CPFL e problemas com o comércio [somam 24]; sem nexo casual [27] e de expressões livres [5]. “As expressões livres são aquelas de pessoas que ligam na Ouvidoria para falar mal de alguém, fazer algum tipo de desabafo que não tem relação com os serviços da Prefeitura”, diz a ouvidora geral Isabel Cristina Rossi Conte.

Ocorrências - das 689 queixas, 261 foram feitas pessoalmente nos dois postos de atendimento [um no prédio central e outro na subprefeitura de Vitoriana]; 33 por carta; 321 por telefone; 44 por e-mail, e 30 através de encaminhamentos da Imprensa.

A separação é por tipos. As reclamações somam 350 chamadas; as solicitações 242, 54 sugestões; 25 denúncias, 13 elogios e cinco expressões livres.

Os procedimentos operacionais, como podas de árvores são os mais solicitados, somam 185 chamadas. Infra-estrutura fica com 62, legislação 18, recursos humanos 13, outros órgãos 24 e sem nexo casual 27.

Vitoriana – Entre os dados, Isabel destaca o funcionamento da Ouvidoria da subprefeitura de Vitoriana, inaugurada no dia 14 de abril. Em abril foram 19 chamadas e em maio 13.

Como funciona – a Ouvidoria Municipal de Botucatu foi inaugurada na manhã do dia 14 de abril. A sala fica no andar térreo do prédio central da Prefeitura.

O funcionamento acontece da seguinte maneira. O cidadão tem uma queixa, sugestão, reclamação, pedido de serviço ou elogio para fazer sobre serviços realizados pela prefeitura. “A pessoa faz o contato, abrimos um protocolo – uma ocorrência. Em seguida anotamos e encaminhamos ao setor responsável, com pedido de resposta em até sete dias úteis. Às vezes a demora em dar a resposta ao cidadão é em função de um setor encaminhar ao outros, já que muitos assuntos envolvem mais de uma secretaria”, finaliza.

Ouvidoria: 0800-770-1188
Na Internet: ouvidoria@botucatu.sp.gov.br

Da Subsecretaria Municipal de Comunicação e Informação

Magali Chaguri deve assumir a Diretoria Regional de Ensino de Botucatu

A professora do Instituto Municipal de Ensino Superior de São Manuel (IMES), Magali Chaguri, deve assumir o posto de Dirigente Regional de Ensino da região de Botucatu. Seu nome constava na relação de cinco indicações, elencadas pelo atual dirigente Bahige Fadel.

Além de Chaguri, Fadel apresentou à Secretaria Estadual de Educação os seguintes nomes: Regina Bergamasco, Ana Paula Speranza, Silvia Giraldela e Luiz Carneiro. O Deputado Milton Flávio também demonstrou sua preferência pelo0 ex-dirigente e ex-vereador Caio Bentivenha.

No final de maio, Bentivenha e Chaguri estiveram em contato com o prefeito João Cury, em busca de apoio para a sua seleção ao cargo.

A confirmação da sucessão de Fadel por Chaguri só será oficializada após publicação no Diário Oficial.
Segundo informações do site do Imes – Instituto Municipal de Ensino Superior de São Manuel, Magali Chaguri tem 48 anos, trabalha na rede estadual de Educação há 20 anos, quatro como supervisora, um dos mais altos cargos na Diretoria Regional de Ensino.

Ela é a atual dirigente substituta, na falta do titular. No IMES está há um ano como professora efetiva, mas desde 2002 leciona na faculdade. Formada em Pedagogia, com especialização em Gestão Escolar e Psicopedagogia e Mestre em Educação, Magali é a responsável por cuidar das 38 escolas estaduais em 15 municípios.

Na faculdade, a professora é responsável pelas disciplinas de gestão democrática, fundamentos filosóficos da Educação e filosofia da Educação para o curso de Pedagogia.
Com Diário da Serra/Imes