abril 07, 2009

Rubião Júnior se prepara para a 6ª Festa do Peão

Entre os dias 7 e 10 de maio, acontecerá a 6ª Festa do Peão de Rubião Júnior, com locução de Zé Piranha e Dirley Bozoni.

A seletiva dos melhores peões acontecerá nos três primeiros dias de festa. No último dia, 10 de maio, será realizada a final, que definirá o melhor peão do evento. Haverá bailão durante todas as noites de evento.

Para desafiar os montadores foram selecionados os melhores animais pertencentes às companhias Rancho Fundo, Fantasma, S.B e Santa Maria da Serra.

Informações pelos telefones: (14) 9659-7194 (Milene) ou 9663-7866 (Paula).

Marcelo Camelo cancela apresentação em Botucatu

Por Renato Fernandes

A apresentação do músico Marcelo Camelo, que aconteceria no dia 29 de abril, às 20h30, no TEatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci foi cancelada.

Informações extra-oficiais dão conta que a produção do evento encontrou dificuldades na captação der ecursos para a realização da turnês na região de Botucatu.

O show de divulgação do álbum “Nós”, produzido ao lado do sexteto paulistano Hurtmold e lançado recentemente, contaria com a participação especial do tropetista americano Rob Mazurek.

Camelo se tornou nacionalmente conhecido com a música Ana Júlia, quando ainda era vocalista da banda Los Hermanos.
Informações pelo telefone: (14) 882-9004.

Museu de Artes lança catálogo dia 25 de abril

Por Renato Fernandes

A Secretaria Municipal de cultura, através do Museu de Arte Contemporânea Itajahy Martins, lançará no dia 25 de abril um catálogo com obras que compõem seu acervo. “Daremos destaque às aquisições recente, dos últimos dez anos e para as obras pertencentes ao acervo de artistas renomados e caráter contemporâneo”, explica a agente cultural da pasta, Cláudia Basseto.

O catálogo será no formato 15X22 centímetros e as páginas e capas em papel couchê fosco. Ao todo, serão 40 páginas, com acabamento grampeado. O trabalho será desenvolvido pela Gráfica Criação.
A secretaria não forneceu maiores detalhes sobre a solenidade de lançamento.

Municipal recebe Oficina Show com Raphael Ferreira

Por Renato Fernandes

O Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci receberá no dia 8 de abril, a “Oficina Show - Raphael Ferreira e Convidados”, às 20h30. A entrada é franca.

O projeto foi selecionado pelo edital de circulação de shows 2008, do PAC - Programa de Ação cultural, da Secretaria de Estado da Cultura. “Essa será a quarta, de uma série de seis apresentações. As outras cidades foram; Santa Rosa de Viterbo, Campinas e Mogi Mirim, e além de Botucatu , nos apresentaremos em Mogi Guaçu e mais uma cidade a ser definida”, explica Ferreira.

O evento contará com execuções ao vivo e discussão musical de composições próprias. Elas serão inseridas em um universo rico que abrange ritmos brasileiros, jazz e música européia. A iniciativa tem, como intenção democratizar a música instrumental brasileira, incentivando a formação de uma audiência musical crítica.

Segundo ele, uma das propostas, é dividir com o público, elementos da gênese da música instrumental brasileira, através de um trabalho autoral consistente.

Raphael Ferreira (foto) é compositor, saxofonista, flautista e produtor musical, e iniciou seus estudos musicais na Banda Lyra Mogimiriana em 1996, em Mogi Mirim - SP, sua cidade natal.

É graduado em Música pela USP, e mestrando em Música pela UNICAMP; além disso, estudou no conceituado Conservatório Carlos de Campos, em Tatuí. Em 2008 foi bolsista do Banff Center (Canadá), para o International Workshop in Jazz and Creative Music.
Estudou com Willy Corrêa, Vinícius Dorin, Paulo Braga, Hugh Marsh, Rudresh Mahanthappa, Miguel Zénon, Dave Douglas, Dale Underwood, Marcos Pedroso, dentre outros.

Radicado em São Paulo desde 2002 , já tocou com Arismar do Espírito Santo, Nelson Sargento, Paulo Flores, Thiago Espírito Santo, Michel Leme, Grupo Carretel, Orquestra Heartbrakers, Grupo Amanajé, Filó Machado, Grupo Comboio e Banda Urbana.
Informações pelo telefone: (14) 3882-9004

Equipe de transplante renal do HC/FMB/Unesp recebe homenagem da Câmara de Botucatu

O Hospital das Clínicas, vinculado à Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), recebeu, dia 6 de abril, moção honrosa da Câmara Municipal de Botucatu (238 km de São Paulo), pelos resultados obtidos em 2008 nas cirurgias de transplantes renais. Desde 1987 o HC realiza este tipo de procedimento. A iniciativa da homenagem foi da Ong (Organização Não-Governamental) Doe Vida.

Na ocasião foi apresentada uma moção de congratulações, de autoria do vereador Dr. Bittar (PCdoB), e aprovada por unanimidade pelos parlamentares da Casa. A Dra. Maria Fernanda Carvalho, chefe da equipe de transplantes renais recebeu a condecoração. Estiveram presentes ao evento os médicos José Carlos Trindade Filho, André Luiz Balbi, Roberto Jorge da Silva Franco, Hamilton Yamamoto, Paulo Kanawa e Luís Gustavo Modelli Andrade.

Representante da Ong Doe Vida, a aposentada Ângela de Oliveira, 48, ressaltou em discurso na tribuna livre da Câmara, a referência regional que o HC tem em captação e transplante de órgãos e tecidos. “Temos um hospital sendo referência na realização destes transplantes no Estado e os resultados obtidos no ano passado merecem ser comemorados”, ressaltou. Ela, que conviveu com insuficiência renal por uma década e conseguiu no marido o doador compatível, também relatou a importância da conscientização sobre a doação de órgãos e tecidos.

Em 2008, o Hospital das Clínicas realizou 48 transplantes, sendo 24 doadores vivos e 24 falecidos. Os dados, fornecidos pela Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), garantiram que o HC fosse a unidade pública de saúde que mais procedimentos deste tipo realizou no interior do Estado.

Os números obtidos no ano passado fazem do HC uma referência no interior paulista. Em quantidades absolutas, a unidade vinculada à FMB fica atrás apenas da Unicamp (87 transplantes). Teve transplantes superiores aos realizados pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP (47) e Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (37). Em todo o país aconteceram 5373 transplantes de rim, enquanto que em São Paulo foram 1501.

“Nossos números cresceram sistematicamente. A superintendência do hospital tem estimulado esse aumento no número de cirurgias e a própria Secretaria de Estado da Saúde tem feito um trabalho minucioso que visa a conscientização das pessoas, o que resulta também no aumento dos transplantes”, declarou Dra. Maria Fernanda. “Nossa expectativa é que este ano ultrapassemos 60 cirurgias deste tipo”, complementou a médica.

Flávio Fogueral - Jornal da FMB

Botucatu atende requisitos para instalação de Parque Tecnológico

O coordenador de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Vahan Agopyan, disse que a cidade de Botucatu preenche todos os pré-requisitos para obter a instalação de um parque tecnológico. A afirmação foi feita na tarde dessa terça-feira [7], em visita técnica e reunião no município. “Botucatu tem a área, o centro de produção de conhecimento, boa localização e logística, o investidor privado, e principalmente o apoio do governo local”, explica.

Agopyan estava acompanhado da Assessora Técnica Margareth Lopes Leal e mostrou-se satisfeito com o anteprojeto elaborado e apresentado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico junto com os demais agentes envolvidos, como a Unesp, Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais [Fepaf], Fatec. O coordenador ficou impressionado com os IDH [índices de Desenvolvimento Humano] que é – 0,8; e a renda per capita da cidade [R$ 15mil/ano/habitante]. “Estou entusiasmado com esses números, o IDH é nível de primeiro mundo”, disse.

Pelo anteprojeto, o Parque Tecnológico de Botucatu seria de terceira geração, abrigando empresas, lazer e eventos, moradia e melhoria da qualidade de vida. O eixo condutor será ‘pesquisa-desenvolvimento-inovação’ “A proposta é interessante, com empregos de alto nível, bons salários e produtos com grande valor agregado”, comentou o representante do Governo Estadual.

“Nosso parque será focado em bioprocessos, serviços e produtos ambientais, produtos da fauna e flora, tecnologias sociais e logística”, explicou durante a apresentação o diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas, Edivaldo Domingues Velini . “Queremos empresas de alta tecnologia, de energia limpa e que possam dar a Botucatu e toda a região um novo rumo no desenvolvimento”, completa Veiga.

Agopyan enumerou as vantagens de um parque tecnológico fazer parte do sistema Sptec, da Secretaria de Desenvolvimento do Estado. “As empresas ficam integradas aos demais parques do Estado, inseridas num clube que possibilita a troca de informações e tecnologias. Além disso, as empresas podem usar os créditos do ICMS retido imediatamente; e tem o apoio do Governo do Estado”, declara.

De acordo com Agopyan, para acontecer o pré-credenciamento Botucatu deve apresentar uma proposta oficial à Secretaria de Desenvolvimento do Estado, o que deve acontecer daqui a dois meses. “Precisamos acertar os últimos detalhes, nosso projeto foi muito bem fundamentado e não temos obstáculos”, disse o entusiasmado secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico Ricardo Veiga.

Benefícios - para o secretário Adjunto do Comércio e Serviços, José Carlos Stein, é um projeto que vai beneficiar toda a cadeia produtiva da cidade, gerando emprego e renda. “Com bons empregos e boa renda reverte diretamente na qualidade de vida dos cidadãos”.

O secretário-adjunto da Indústria Paulo Urbanavícius disse o fato das indústrias e empresas poderem utilizar os créditos do ICMS. “É um incentivo a mais para atrair empresas com o perfil que desejamos”, explica.

Paulo Machado, secretário adjunto de Ciência e Tecnologia disse que é uma possibilidade imensa de transformar as teses e pesquisas em tecnologia e produtos. “Isso vai mudar o enfoque da orientação dos docentes, inovando a pesquisa local”, conta.

Um parque tecnológico é um agrupamento, num mesmo ambiente, de universidades, centros de pesquisa, centros de desenvolvimento, incubadoras, indústrias e empresas de base tecnológica. Ele conta com infra-estrutura de lazer, residências, redes de comércio e de prestação de serviços, hotéis e centro de eventos. A idéia é criar um ambiente de incentivo à inovação e à troca de conhecimento.

Da Subsecretaria de Comunicação e Informação da Prefeitura de Botucatu

Rotary e SABESP doam material escolar para rede municipal

O Rotary Bons Ares de Botucatu e a SABESP entregaram nesta terça-feira, 07, para a Secretaria Municipal de Educação 500 estojos com material escolar.

Os estojos vieram equipados com canetas, lápis, borrachas e réguas e serão doados aos alunos da rede municipal ainda nesta semana.

Para a assistente de direção da Escola de Ensino Fundamental, Rafael de Moura Campos, Fernanda Aires, a doação vai até ajudar no processo de aprendizagem destes alunos, já que muitos perdiam o material oferecido pelas escolas e deixavam de fazer as tarefas.

Da Subsecretaria de Comunicação e Informação da Prefeitura de Botucatu

Copa Integração termina com 480 gols marcados

A Copa Integração de Projetos Sociais de Futsal terminou no último domingo com oito partidas que definiram os campeões, vices, terceiros e quartos colocados; nas quatro categorias disputadas [sub9, sub11,sub13,sub15]. Foram 480 gols marcados em 82 jogos, uma média de 5,8 gol por partida.

De acordo com o funcionário da Secretaria de Esportes e Lazer responsável pela organização da Copa, Almir Rogério Rodrigues, o resultado foi excelente. “Se a intenção era integrar os projetos e atletas a missão está cumprida”, disse.

Além da integração, Rogério destaca que a competição serve como observatório de novos talentos. “Além de descobrir novos jogadores, tiramos as crianças das ruas e trouxemos para nosso ginásio por três meses. Temos que fazer mais vezes”, disse.

Resultados - na Sub-9, a Abem venceu o Crescer por 3 a 0 e ficou com o terceiro lugar. Em primeiro ficou Anhumas, que ganhou do Paraná por 2 x 0. Anhumas teve os dois artilheiros da categoria, Vitor Silva e William Nascimento, com cinco gols cada.

O Crescer venceu a Abem por 6 x 0, na Sub-11 e ficou com a terceira posição. Anhumas sagrou-se campeã ao derrotar o Paraná por 2 x 0. O artilheiro foi Gabriel dos Santos, do Paraná, com 15 gols.

Na Sub-13 o Paraná ‘A’ ficou campeão ao derrotar Anhumas por 2 x 1. A Abem ficou com a terceira colocação ao golear o 24 de Maio por 17 x 0. O garoto Geon Borges de Souza, da Abem, ficou com a artilharia, com 24 gols.

Na Sub-15, Paraná ‘A’ ficou campeão ao derrotar o Beira Rio por 3 x 0. A Abem ficou com a terceira posição ao vencer Alantes por 5 x 3. A artilharia ficou dividida por dois jogadores do Beira Rio, Ademir Florian Margarida e Jonathas Franco, ambos com 11 gols.

A competição reuniu 381 crianças em 34 equipes.

Da subsecretaria de Comunicação e Informação da Prefeitura de Botucatu

Segurança vai implantar Observatório de Análise de Dados Sociais

A fim de detectar as áreas de maior incidência de criminalidade em Botucatu, os motivos que levam as pessoas a cometerem crimes, ou serem vítimas deles; a Secretaria Municipal de Segurança e Direitos Humanos vai implantar na sede da Guarda Civil Municipal um Observatório de Análise de Dados Sociais. A informação é do chefe da pasta, Adjair de Campos.

“É uma forma de mapear os locais com maior índice de criminalidade, os tipos de crimes em cada região e, através da análise sociológica, estudar as causas e agir na raiz do problema”, disse. “É uma mudança de foco da Segurança, que deve deixar de ser o crime e sim as pessoas que o cometem e que são vítimas”, completa.


Da subsecretaria de Comunicação e Informação da Prefeitura de Botucatu

Vacinação contra Febre Amarela alcança mais de 90% da população

A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria de Saúde, divulga os números atualizados da Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela, de acordo com a 13ª passagem de dados, válida até esta quarta-feira [07].

Até aqui, 116.269 pessoas já foram imunizadas, o que representa 90,55% da população.

Vale lembrar que a vacinação prossegue em todas as Unidades Básicas de Saúde do município, das 8 às 17 horas.

A dose contra a Febre Amarela é contra indicada para gestantes.

Confira abaixo os números completos por faixa etária:

menores de 1 ano [922]
1 ano [1.507]
2 anos [ 1.613]
3 anos [1.639]
4 anos [1.753]
5 a 9 anos [8.677]
10 a 14 anos [9.763]
15 a 59 anos [77.900]
acima de 60 anos [12.495]

Da subsecretaria de Comunicação e Informação da Prefeitura de Botucatu

Botucatu pode abrigar sistema de energia eólica

O Vice-Prefeito, Prof. Caldas, os Secretários de Planejamento, Mário Pilan e do Meio Ambiente, Mário Sérgio Rodrigues receberam na manhã desta segunda-feira, 06, uma comitiva do Governo do Estado para discussão da implantação de um sítio de energia eólica, formada pelos ventos, em Botucatu.

A cidade foi uma das escolhidas do Estado para receber a visita e avaliação dos técnicos da Secretaria de Saneamento e Energia do Governo. Os locais avaliados nesta segunda-feira foram o topo da Cuesta, o mirante do Lageado e as proximidades do Ginásio de Esportes, Mário Covas, no Bairro Alto.

Caso algum destes locais seja escolhido, será instalada uma torre com cerca de 100 metros de altitude para avaliar durante um ano a intensidade dos ventos em Botucatu. A intenção do Governo do Estado é elaborar um atlas eólico do Estado de São Paulo e disponibilizá-lo ao interesse privado. Sete torres serão instalados no interior paulista e após o prazo de avaliação todos estes locais podem receber empresas de energia eólica, o que pode gerar renda, empregos e benefícios ambientais ao município.

A SABESP, Unidade de Negócio do Médio Tietê, é uma das empresas interessadas em construir um parque eólico em Botucatu. O engenheiro Layre Colino Jr., inclusive, já elaborou um projeto para o município, que prevê um sistema de energia para aproximadamente 400 residências. “A vantagem da energia eólica é que podemos evitar apagões, pois reforçamos o sistema elétrico, além de colaborar com o meio ambiente, pois é uma forma “limpa” de geração elétrica”, explicou o engenheiro. O sistema eólico também ajuda na economia das contas de energia.

Da Subsecretaria de Comunicação e Informação da Prefeitura de Botucatu

Brasileiros pobres têm o menor acesso à internet entre 14 países da América Latina e Caribe

Da Agência Brasil

Em países da América Latina e do Caribe, o acesso à internet por parte da população mais rica pode ser até 30 vezes maior que o acesso pelos mais pobres. Em uma lista com 14 países (com dados mais recentes), o Brasil lidera a desigualdade. Entre os mais ricos o uso no país é de 52%, quanto entre os mais pobres, é de 1,7%.

As informações são da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU). Para chegar a essas conclusões, o órgão criou um banco de dados com indicadores sobre tecnologia da informação e comunicação (TIC). A partir de hoje (7), o sistema está disponível gratuitamente na internet.

O banco de dados cruza informações sobre uso de computadores, internet e telefones, por exemplo, com indicadores socioeconômicos, auxiliando na elaboração de políticas de inclusão digital. De acordo com a Cepal, por meio da tecnologia, serviços de saúde, educação e governo eletrônico podem ficar mais acessíveis aos cidadãos.

“A ferramenta propicia um cenário sobre o uso dessas tecnologias na região. Com isso, os países podem desenhar ou pesquisar novos esforços, novas iniciativas e ampliar esse acesso”, explica a coordenadora do projeto, Mariana Balboni.

A Cepal reuniu informações em inglês e espanhol de 17 países, colhidas por meio de pesquisas domiciliares feitas entre 2000 e 2007. São mais de 40 variáveis sobre TIC e 20 indicadores socioeconômicos, como renda e escolaridade. No sistema, o cruzamento pode ser feito de várias maneiras.

A coordenadora do projeto, explica que os dados das pesquisas nacionais foram harmonizados com base em padrões estatísticos internacionais, mas que para inclusão de novas informações, um dos desafios é a padronização das pesquisas.

Segundo Balboni, a avaliação dos resultados é feita por cientistas sociais, não pelos organizadores do sistema. Mas adianta, com base nos indicadores, que a renda influencia no acesso à tecnologia nos país latino-americanos. “Podemos dizer, da maneira geral, que a exclusão digital acompanha a exclusão social no país, nos países e entre os países.”

Aumenta o número de pessoas que admitem beber abusivamente antes de dirigir

Da Agência Brasil

O aumento no número de pessoas que admitem beber excessivamente antes dirigir voltou a subir e preocupa o Ministério da Saúde. Com a lei seca, os níveis vinham caindo e chegaram a 0,9% da população em agosto de 2008. Mas em novembro o o ministério detectou uma regressão e, desde então, a quantidade de pessoas que dirige após beber abusivamente vem subindo a níveis equivalentes aos anteriores à lei, cerca de 2%.

“A lei tem que pegar. A sociedade precisa dessa lei. O país precisa desesperadamente que essa lei funcione”, afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que apresentou os dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera consumo abusivo a ingestão de álcool num mesmo momento (como uma festa) de quatro ou mais doses para mulheres e de cinco ou mais doses para os homens. Quem admite beber até três ou quatro latas de cerveja ou doses de bebidas destiladas, antes de dirigir, não entra nesta conta.

“Dezessete mil mortes por ano causadas por ano em função da mistura de bebida e direção é pior que uma guerra. E nesta guerra nós temos dois componentes centrais: a repressão, por meio de blitz, multa e cadeia, e a conscientização, que se alcança ao longo dos anos”, afirmou o ministro, negando que o governo tenha investido pouco na fiscalização, o que teria provocado a acomodação das pessoas após os primeiros meses da lei.

Temporão também apresentou uma campanha a ser veiculada em rádio, televisão e mídia impressa para alertar os motoristas, especialmente caminhoneiros sobre os riscos de beber e usar anfetaminas antes de dirigir. A preocupação com o uso desta droga aumenta neste período do ano quando começa o escoamento da safra de grãos e os caminhoneiros costumam tomar para ficarem acordados mais tempo.

Último dia para inscrição nos concursos da Sabesp

Somente na cidade de São Paulo são 910 vagas

As inscrições para o concurso público da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) se hoje, 7, em todo o estado. São 1.771 vagas em diversas carreiras, com salários que variam de R$ 611,99 a R$ 9.557,22.

Para a cidade de São Paulo estão disponíveis 910 vagas (51% do total). A maior oferta está concentrada na região oeste: 304 vagas. A região leste abriga 169 vagas, a sul, 168, a centro, 138, e, por último, a norte com 131 vagas. Em todo o Estado, os maiores números de vagas são para técnico em sistemas de saneamento (430), ajudante-geral (227), engenheiro (194) e operador de sistemas de saneamento (158). Também há oportunidades para os cargos de biólogo, auditor, arquiteto, analista de comunicação, analista de recursos humanos e manutenção civil.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site www.esppconcursos.com.br. A taxa de inscrição é de R$ 17 (para vagas que exijam ensino fundamental) ou R$ 23 (ensino médio/técnico ou superior). A prova está marcada para o dia 10 de maio.

Mudança

Inicialmente, a exigência para todas as vagas era ser portador de carteira nacional de habilitação (CNH) definitiva (exceto motorista A, operador de equipamentos automotivos A e operador de sistemas de saneamento A). Essa regra mudou no dia 26 de março, quando a Sabesp publicou um complemento ao edital do concurso, no Diário Oficial do Estado. Também passaram a ser aceitas CNHs provisórias. Mais informações nos sites www.sabesp.com.br ou no site de inscrição do concurso.

Da Sabesp

Marília abre IV Torneio Estadual de Voleibol da Fundação CASA

Começa nesta terça-feira (7 de abril), em Marilia, o IV Torneio Estadual de Voleibol da Fundação CASA, que vai acontecer durante os meses de abril e maio. Os jogos serão disputados nos principais ginásios esportivos do Estado de São Paulo. Cerca de 810 jovens que cumprem medidas socioeducativas vão participar dessa edição do torneio de voleibol.

Ao todo serão 68 times, sendo 63 representantes de unidades masculinas e 4 de unidades femininas. As semifinal e final vão acontecer no dia 13 de maio no Ginásio do Pacaembu, em São Paulo.

O gerente de Educação Física e Esporte da Fundação CASA, Carlos Alberto Robles, explica que “um torneio como esse promove a diversificação das modalidades praticadas pelos jovens, gera integração entre adolescentes e funcionários, além de proporcionar aos jovens a oportunidade de conhecer os grandes ginásios esportivos do estado”, comenta Robles.

Os primeiros jogos acontecem no Ginásio de Esportes do Centro Educacional Municipal Esportivo e Cultural “Neuza Maria Bueno Galetti (CEMESC), em Marília, entre os times das UIs/UIPs de Marília, a Grandes Lagos (São José do Rio Preto), a CASA Irapuru, UI Rio Dourado (Lins), CASA Mirassol, UI Vitória Régia (Lins) e UI/UIP Araçá.

Evento: IV Torneio Estadual de Voleibol da CASA
Quando: 7/04/09, 08/04/09 e 09/04/09 (jogos em Marília)
Horário: Das 7h00 às 17h00
Local: CEMESC – Rua Silvia Ribeiro de Carvalho, s/nº, Nova Marília, Marília

Prefeito dá posse aos membros do Conselho Municipal de Cultura de Bauru

O prefeito Rodrigo Agostinho deu posse, na segunda-feira, 06/04, à nova composição do Conselho Municipal de Cultura. A solenidade foi realizada no auditório do Gabinete da Prefeitura.

O Prefeito ressalta que espera que o conselho possa auxiliar na implantação de uma política cultural diferente na cidade, que envolva a comunidade na criação de espaços culturais dentro das comunidades.

O CONCULT estava desativado e a atual administração decidiu retomar as atividades, com a reintrodução desse segmento da sociedade organizada como incentivador e fiscalizados nos trabalhos na área. A nomeação do conselho, para a gestão 2009/2011 já foi oficializada pelo prefeito, em Decreto publicado dia 31de março, no Diário Oficial do Município.

As atribuições do CONCULT são basicamente propor políticas públicas pra a cultura e também fiscalizar a sua aplicação. Logo após a posse, os membros do conselho participaram de sua primeira reunião.

O CONCULT 2009/2011é formado pelos seguintes membros:

Poder Público:
Presidente: Secretário Municipal de Cultura, Pedro Romualdo de Oliveira;
Secretaria Municipal de Cultura, Jair Aceituno Siqueira, Secretaria
Municipal de Planejamento – SEPLAN, Albino José Carvalho Pereira;
Secretaria Municipal de Esportes e Lazer – SEMEL, Eduardo dos Anjos
Mattos; Oficina Cultural Regional “Glauco Pinto de Moraes”, Paulo Rogério
Pereira e Secretaria de Estado da Cultura, Valter Oliveira Silva;
Sociedade Civil – Entidades :

Serviço Social do Comércio – Unidade Bauru – SESC,Rodrigo Nardini; Liga das Escolas de Samba e Entidades Carnavalescas de Bauru – LESEC, Avelino de Souza; Universidades de Bauru, Antonio Walter Ribeiro de Barros Junior.

Sociedade Civil – Representantes das Áreas Culturais, Marcos da Cunha Lopes Virmond, Carlos Eduardo Martins, Márcia Correa Sier Nuriah, José Perea Martins e Tito Pereira.

Do site oficial da Prefeitura de Bauru - www.bauru.sp.gov.br

Reforma da Lei Rouanet divide opiniões de atores culturais da Bahia

Do Ministério da Cultura - MinC

Aproveite e dê a sua opinião sobre as mudanças comentando a matéria

Segue até 6 de maio o prazo para a sociedade brasileira meter o bedelho na Nova Lei de Fomento à Cultura, antes que ela siga para o Congresso Nacional. A chamada Reforma da Lei Rouanet, porém, segue seu curso colecionando opiniões diversas. A iniciativa do Ministério da Cultura vem provocando discussões em todo o Brasil que respingam na Bahia.

A terra natal do atual ministro Juca Ferreira e do ex, Gilberto Gil, chegou a servir de cenário para a dissolução do Redemoinho (Movimento Brasileiro de Espaços de Criação, Compartilhamento e Pesquisa Teatral), durante seu quinto encontro nacional, realizado no Teatro Vila Velha há cerca de duas semanas. A maior parte reserva certa desconfiança, que se sustenta em disparidades registradas pelo próprio Ministério da Cultura.

De acordo com o Minc, em 2008, a Bahia captou R$ 7 milhões em renúncia fiscal via lei Rouanet. Foi a segunda maior captação do Nordeste, ficando atrás apenas do Ceará, que captou R$ 7,8 milhões. Mas basta comparar com os maiores captadores do País para se ter uma idéia do abismo que separa os Estados. São Paulo ficou com R$ 336,8 milhões, seguido do Rio de Janeiro, com R$ 270,7 milhões. Em 18 anos de vigência da Lei Rouanet, a Bahia captou R$ 142,3 milhões para projetos culturais - praticamente metade do que o Rio captou somente em 2008, e pouco mais de um terço do que captou SP no mesmo ano.

Produtores, artistas e outros atores culturais atuantes na cena baiana dão suas opiniões sobre as mudanças que se aproximam. Confira abaixo.

| Aninha Franco - Diretora teatral |

A Lei Rouanet é filha do Consenso de Washington, iniciado em 1990 por Bush Pai e finalizado semana passada por Gordon Brown, no G-20, ou seja, a Lei que era um papo cansado há duas semanas, agora é um papo extinto. A proposta tardia de reforma que pretende dar sobrevida à Lei Rouanet é stalinista-liberal, e pretende dividir o controle das verbas de patrocínio com empresários e fundações, o que será tão ou mais perigoso politicamente do que já é. Estranho é que esteja sendo feito em tom de campanha, à beira das eleições de 2010. O Brasil precisa de um Ministério da Cultura preocupado com a junção de artistas e consumidores, que separe o fazer artístico da inclusão social, e o entretenimento da cultura popular, porque essa mistura não está sendo boa para nenhum dos segmentos. E esse Ministério precisa de uma legislação que facilite o encontro do criador artístico com o seu consumidor, com aquele que gosta de literatura, música, artes visuais e teatro… Esse é o futuro.

| Albino Rubim - Presidente do Conselho Estadual de Cultura |

Acho a lei muito tímida. Esperava algo mais contundente, mais radical, para corrigir as distorções da lei atual. Ela mantém, por exemplo, a isenção de 100%, que eu acho que devia acabar. É inconcebível, vai totalmente contra a ideia de lei de incentivo. Se o dinheiro é todo público, é melhor que fique na mão do Ministério e ele decida, de forma democrática, como utilizar. Eu só admitiria 100% no caso de doações que, estranhamente, não tem esse índice de isenção na proposta nova. Agora, eu acho correto estabelecer novas cotas de isenção. O problema é que a definição do percentual fica para comissões, o que não está explicitado na lei e acho que pode ser uma coisa que complica muito. O argumento é de que isso tem de ser analisado caso a caso. Mas aí você condiciona a uma definição posterior, sujeita a pressões. Já o vale-cultura eu acho muito simpático. Em geral, no Brasil, as políticas tendem a ir muito para a área da produção cultural. O vale incentiva o consumo, o que é importante também.

| Solange Farkas - Diretora do Museu de Arte Moderna da Bahia |

A nova proposta do Ministério toca em um ponto bastante discutido, que é a problemática de quem são os setores da cultura que se beneficiam da Lei Rouanet. É claro que uma grande empresa vai querer associar a sua marca a um grande espetáculo, a um ator conhecido ou a um artista plástico de renome nacional, mas não vai investir em cultura digital, videoarte, novas linguagens, em artistas talentosos, mas iniciantes e desconhecidos. Estes deveriam ser os mais favorecidos pelos investimentos do Estado. Acho positiva a tentativa do Ministério da Cultura em rever esta linha de incentivo, que no formato que conhecíamos é perversa e deseduca a sociedade e o investidor privado. Acredito que existam questões mais específicas que com o tempo podem surgir e precisar ser revistas e readequadas. Mas o fato de tocar nestas questões cruciais e fazer a proposta desta maneira, participativa, é uma iniciativa importante e corajosa do ministro Juca Ferreira.

| Gideon Rosa - Ator |

Aprovar projetos é simples, o problema é captar. Penso que existem muitas complexidades por causa dos diferentes estágios em que se encontra a produção artística nacional. Os custos de produção são discrepantes de uma região para outra. Mas as ideias podem dar certo e acho que se deve dar um voto de confiança. A não ser essa questão do microcrédito, que considero péssima para a realidade do Nordeste. Aqui, só um louco tomaria empréstimo para colocar num projeto artístico. Mas, em contrapartida, tem o vale-cultura, que pode ser uma ideia revolucionária que garantirá a sustentação de muitos projetos. Eu tenho medo, porém, dessas leis que tentam controlar/contemplar todos os aspectos da produção cultural, porque mais dia menos dia isso termina caindo em dirigismo. E não adianta argumentar que os conselhos terão uma formação diversa para evitar isso. Todos sabem que os conselhos sempre são objeto de cobiça de uma elite e que eles funcionam de modo meio duvidoso.

| Selma Santos - Produtora |

O que mais me encanta é a possibilidade de uma democratização nacional do incentivo e que este chegue para o Nordeste. Mas uma coisa que me deixa meio preocupada é saber de onde saem todos esses aportes. Quem vai fazer parte das comissões que vão analisar esses projetos? As comissões vão dividir direito esse bolo? Se não, serão formadas outras panelinhas. Eu gosto da ideia do vale-cultura, mas, ao mesmo tempo, fico apreensiva. Deve haver alguma forma de garantir que ele realmente seja usado com produtos culturais. Ou pode acontecer o que muitas vezes acontecia com o vale-transporte, que as pessoas usavam como moeda de troca até no supermercado. Quanto aos vários percentuais de isenção, para funcionar bem vai depender das comissões que irão julgar os projetos. Muitas vezes você vê o apoio a um projeto legal, mas que cobram ingressos absurdos, aviltantes, isso não pode acontecer. Tem de ser feito um trabalho sério com as empresas para tentar atrair mais investidores.

Oferta de peixes no varejo a preço de atacado deve elevar vendas na Ceagesp

Da Agência Brasil

Começou no dia 7, e segue até quinta-feira (9) a quarta edição da Santa Feira do Peixe, na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), onde os consumidores podem encontrar pescados das mais variadas espécies a preços mais baratos do que nos estabelecimentos da rede varejista. A expectativa é de que o movimento do entreposto cresça três vezes mais, podendo atingir vendas de 3 mil toneladas.

No horário das 16h às 21h, o consumidor final poderá comprar pescados pelos mesmos preços praticados durante a comercialização feita na madrugada, das 2h às 6h, para a rede varejista. O quilo do bacalhau do Porto, um dos produtos mais procurados para o almoço da Sexta-Feira Santa, estará sendo vendido a R$ 38,90.

Segundo a assessoria da Ceagesp, no pátio do pescado são comercializadas semanalmente cerca de mil toneladas de peixes no atacado e nesta semana, o número aumenta para 3 mil toneladas, juntando o movimento dos comerciantes que compram o produto para revenda e o dos consumidores finais.

Neste ano, a feira também estará marcando os 40 anos de existência da Ceagesp, um dos maiores entrepostos do mundo na distribuição de hortifrutigranjeiros. Além do setor de pescados, que envolve 60 empresas, durante dois dias da semana - às terças e sextas-feiras - são vendidas, no local, flores, itens para jardinagem e outros produtos do segmento.

505 municípios brasileiros não têm agência bancária

Da Agência Brasil

Uma pesquisa divulgada hoje (7) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que 505 municípios ainda não têm nenhuma agência bancária – 9% das cerca de 5,56 mil cidades brasileiras. O estudo Transformações na Indústria Bancária Brasileira e o Cenário de Crise indica que a média nas capitais é de uma agência para cada grupo de 6.124 pessoas. Já para o restante do país – 66,1% da população – a média chega a ser de uma unidade para cada 11.873 habitantes.

Além disso, o levantamento mostra que é maior o grau de concentração de agências nas capitais do país. Em 2006, elas responderam por 33,9% do total, embora representassem apenas 24,2% da população.

“É latente a desigualdade na oferta de serviços entre regiões, estados, municípios e no interior, quando existe comparação com as capitais de estados”, afirma o relatório. Dados do Ipea indicam que na Espanha, a média é de uma agência para cada mil pessoas; em Portugal, uma para cada 2 mil; e nos Estados Unidos, uma para cada 3,3 mil.

O estudo indica a evolução da concentração bancária no Brasil desde os anos 90, a divisão dos ativos e dos depósitos entre as 20 maiores instituições no país, a repartição entre bancos públicos, privados e estrangeiros e mostra ainda a concentração desigual de agências e do crédito, por grandes regiões e por estado.

Bancos fecham na Sexta-Feira da Paixão

Da Agência Brasil

Os bancos estarão fechados para atendimento ao público no dia 10 de abril, feriado da Sexta-Feira da Paixão. Na quinta-feira, o expediente será normal. A informação é da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês que porventura vencerem no dia 10 de abril poderão ser pagos no próximo dia útil (segunda-feira, dia 13), sem incidência de multa. Os tributos, normalmente, já estão com a data ajustada pelo calendário de feriados (federais, estaduais e municipais).

A Febraban informa ainda que os clientes podem agendar nos bancos, caso tenham interesse, o pagamento das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos caixas automáticos e equipamentos de auto-atendimento, ou ainda nos correspondentes, como lotéricas, Correios e outros estabelecimentos comerciais.

Comissão discutirá a reforma universitária

A comissão especial criada para analisar o projeto de reforma universitária (PL 4212/04) será instalada hoje. A proposta, do deputado Átila Lira (PSB-PI), fixa normas para a educação superior das instituições públicas e privadas de ensino.

Pelo texto, a União só poderá baixar normas gerais sobre cursos de graduação e pós-graduação por meio de lei. Atualmente, essas normas podem ser feitas por atos do Executivo.

Avaliação
O projeto também estabelece que o governo será responsável pela avaliação permanente das instituições e dos cursos superiores. Identificadas eventuais deficiências, o Ministério da Educação deverá fazer recomendações e fixar prazo para as providências necessárias para corrigi-las.

O reitor da Universidade Federal de Minas Gerais, Ronaldo Pena, disse que a maior preocupação das universidades nesse debate é manter a autonomia das instituições. "Nós precisamos trabalhar com autonomia. Nós precisamos de autonomia não só acadêmica, mas também orçamentária", afirma, defendendo a adoção de um sistema federal baseado no modelo das universidades estaduais paulistas.

O deputado Waldir Maranhão (PP-MA) será o relator da proposta. O presidente da comissão será o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES). A reunião será realizada às 14 horas no plenário 11.

Da Agência Câmara

STF suspende lei que proíbe uso de fogo na colheita de cana

Da Agência Brasil

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Ellen Gracie concedeu liminar suspendendo a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que considerou válida a lei municipal de Botucatu (SP) que proíbe a utilização de fogo na colheita da cana-de-açúcar. A liminar favorece o Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool de São Paulo (Sifaesp) e o Sindicato da Indústria do Açúcar de São Paulo (Siaesp).

As duas entidades ajuizaram uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no TJ-SP, alegando que a norma municipal viola os artigos da Constituição Federal, uma vez que a sua edição não teria observado a competência estadual para legislar sobre meio ambiente.

O TJ-SP considerou improcedente a ação os sindicatos entraram com uma ação cautelar no STF para suspender a decisão do tribunal. De acordo com o Supremo, o Sifaesp e o Siaesp pediram urgência no julgamento do caso porque a colheita da cana-de-açúcar tem início em abril, e o prazo para cadastramento de requerimentos para queima terminou no último dia 2.

Em sua decisão, a ministra confirmou a alegação das entidades e disse que conforme consta na Constituição Federal, compete à União, aos estados e ao Distrito Federal legislar sobre as questões ambientais. A ministra acolheu ainda o pedido de urgência, tendo em vista o início da colheita e a limitação imposta pela lei.

Começa Simpósio sobre Meio Ambiente e Direito Ambiental

Teve início na noite de segunda-feira, dia 6 de abril, o Simpósio sobre Meio Ambiente e Direito Ambiental na Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, câmpus de Botucatu.

Quase trezentos inscritos, entre estudantes e profissionais das áreas de Agronomia, Engenharia Florestal e Direito acompanharam a primeira palestra do evento, proferida pelo jurista Werner Grau Neto, especialista em Direito Ambiental pela USP.

Na abertura do Simpósio estiveram presentes o professor Edivaldo Domingues Velini, diretor da FCA; o Secretário Municipal do Meio Ambiente, Mario Sérgio Rodrigues; o coordenador do evento, professor Paulo Torres Fenner; o diretor-presidente da Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (Fepaf), Iraê Amaral Guerrini e o coordenador da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil, subseção de Botucatu, José Júlio Correia dos Santos.

Aproximar as áreas interessadas para discutir soluções que permitam o desenvolvimento com preservação ambiental é o principal objetivo do evento. “Os que cuidam diretamente das questões relativas ao meio ambiente e os que legislam sobre o tema precisam trabalhar de maneira afinada para chegarem às melhores soluções”, afirmou o professor Paulo Fenner.

O diretor-presidente da Fepaf, professor Iraê Guerrini, elogiou a escolha do tema. “O assunto é uma preocupação atual e que, cada vez mais, estará na pauta dos trabalhos de todos nós no futuro em busca de um mundo melhor e mais sustentável”.

O professor Velini, diretor da FCA, também salientou a importância do tema e ofereceu apoio institucional para que o Simpósio tenha uma nova edição em 2010. “A consciência da necessidade de preservação deve estar presente na atuação de todas as atividades profissionais. Espero que todos aproveitem o evento para estabelecer um diálogo técnico, que é a principal ferramenta para a solução de problemas e que no ano que vem estejam de volta aqui trazendo suas experiências”.

O Simpósio sobre Meio Ambiente e Direito Ambiental continua na terça-feira, dia 07 com as palestras “Lidando com a escassez de água”, proferida pelo professor Velini e “Avaliação do Impacto Ambiental dos Transgênicos”, pelo professor Robson Pitelli, pós-doutorado em Agronomia pela Universidade da Flórida.

Na quarta-feira acontecem as palestras “A Sustentabilidade no Meio Rural”, proferida pela doutora Elisabete Maniglia e “Desenvolvimento sustentável e o comércio internacional de produtos agropecuários”, pela doutora Jete Jane Fiorati. As palestrantes são docentes da Unesp de Franca.

ASSESSORIA DE IMPRENSA - Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp de Botucatu - FCA
Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais - FEPAF

Extensão em “Pedagogias Inovadoras”, do Sistema Eadcon, tem inscrições abertas

O Sistema Educacional Eadcon oferece em abril uma oportunidade no campo da Pedagogia.

Trata-se do curso de Extensão “Educação de Jovens e Adultos (EJA): Pedagogias Inovadoras”, que será ministrado pelo professor Antonio Simão Neto, doutor pela Universidade de Londres nas áreas de Mídias Educacionais e Educação a Distância e autor de livros sobre o tema.

O programa tem como objetivo a mudança de foco na transmissão de conteúdos para as atividades de aprendizagem e de ação pedagógica.

Como será empregado o modelo de ensino a distância, a atividade alcançará as telessalas da Eadcon em cerca de 800 municípios espalhados por todas as regiões do País.

As aulas serão transmitidas das 17h00 às 18h30, nos dias 8, 9, 13 e 14. Também será possível acompanha-las pela internet, por meio de web streaming.

Para fazer a matrícula, basta acessar www.eadcon.com.br e clicar na seção “Atividades de Extensão”. As inscrições ficam abertas até 6 de abril. O custo é de apenas R$ 20,00.

Vídeo mostra 24 horas de tráfego aéreo em 1 minuto



O tempo deste vídeo é de 1m12s e representa 24 horas de tráfego aéreo no mundo. Cada segundo representa 20 minutos reais.

Cada pontinho amarelo é um voo com pelo menos 250 passageiros. As viagens dos EUA para a Europa partem principalmente à noite, sendo a sua volta diurna.

Pela imagem que o sol imprime no globo, pode-se dizer que é verão no hemisfério norte. Isto porque ele quase não se põe no pólo norte e no pólo sul quase não aparece.

Inscrições abertas para curso de Telejornalismo

Com 32 horas de duração, profissionais com anos de estrada abordam, em curso, o JO televisivo na teoria e na prática. Alunos ganham certificado, apostila e CD com gravações dos exercícios. Confira a programação:

16/5 - Denilson Mônaco responde:
- O que é jornalismo comunitário, local e de “rede”?
- A agenda é mesmo a bíblia do jornalista?
- Qual a diferença entre as pautas do dia a dia e as produções especiais?
- Qual o feeling necessário para os produtores e o que se espera destes profissionais nos dias de hoje?
- E o jornalismo e a TV Digital?

23/5 – Rodrigo Mansil aponta os caminhos da reportagem de rua, com:
- Discussão de pauta
- Entrevista
- Texto e gravação de off e de passagem
- Montagem da estrutura do VT

30/5 – Giuliano Tamura e Edgar Alencar tratam de dois focos específicos: Apresentação e JO Esportivo. Pela manhã, Tamura aborda:
- O poder do improviso na bancada
- Postura e voz
- Espelho e conhecimento das pautas
- O que é indispensável para um apresentador?
À tarde, Edgar Alencar mostra:
- O universo do telejornalismo esportivo
- A construção e desconstrução do VT
- Terminologias e jogo de cintura
- Gravação de passagem e off
- Construção de um VT com encaixes de sonora e imagens para cobertura

06/6 – O jornalista Luiz Malavolta ministra palestra aos alunos sobre o perfil do repórter de TV, relatando experiências próprias e analisando esta função tão almejada por jornalistas recém-formados.

À tarde, o jornalista Rodrigo Mansil encerra o curso com análise dos VTs produzidos ao longo do curso.
Serviço:
Onde: Casa do Médico - rua Amadeu Sangiovani, 4-47 - Jardim América
Quando: 16/5, 23/5, 30/5 e 6/6 (sempre aos sábados, das 9h às 18h, com intervalo para coffee break e almoço)
Quanto: R$500 - inscrições até 24/4 terão desconto, saindo por R$450,00.
Formas de pagamento:
R$450,00 à vista até 24/4 ou:
2X R$250,00
3X R$166,00
4X R$125,00
Inscrições: www.casamidiatica.com.br ou (14) 3011-6970