março 04, 2009

Recursos obtidos em Botucatu pelo McDia Feliz ficarão na cidade

O personagem Ronald McDonald, garoto propaganda do Instituto que leva o seu nome e destina recursos a crianças e adolescentes com câncer, visitará os pacientes internados na Pediatria do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp, na sexta-feira, 6 de março, às 16h30. Durante sua presença na instituição, será anunciado oficialmente que toda a renda obtida no McDia Feliz, em Botucatu – promovido pela rede de restaurantes McDonald’s – será revertida para a Casa de Apoio Oncológico Infantil, mantida pela Famesp (Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar). A entidade acolhe pacientes em tratamento no HC.

Até 2008, o dinheiro arrecadado coma venda dos sanduíches Big Mac, descontados os impostos, era encaminhado para o Hospital Amaral Carvalho, de Jaú. Apenas o restaurante de Botucatu conseguiu R$ 18 mil. Somados às quantias enviadas pelos restaurantes de Jaú e São Carlos, a cifra chegou a mais de R$ 100 mil, segundo o franqueado do McDonald’s de Botucatu, Paulo Nogueira.

O Instituto Ronald também avalia um projeto elaborado pelo HC, que prevê ampliações e reformas na infra-estrutura do serviço de oncologia pediátrica do hospital. A expectativa pela liberação dos recursos é otimista.

Sobre a Casa de Apoio Oncológico Infantil

Localizada no Distrito de Rubião Júnior, a Casa de Apoio Oncológico Infantil, mantida pela Famesp, tem capacidade para 25 crianças, sem contar os acompanhantes, que são obrigatórios.

Leandro Rocha - Assessoria de Comunicação e Imprensa da FM e HC

Leonardo Boff ministra palestra em Botucatu

O teólogo e escritor Leonardo Boff estará em Botucatu para proferir a conferência “Crise global: mudar a consciência ou perecer?”. A conferência faz parte do projeto “Luz no Campus” e acontece no dia 18 de março, a partir das 18h30, no Ginásio de Esportes da Fazenda Experimental Lageado.

Pensador renomado, Leonardo Boff foi um dos criadores da Teologia da Libertação. Ex-frade franciscano, Boff é doutor em Teologia e Filosofia pela Universidade de Munique (Alemanha) e doutor em Política pela Universidade de Turim (Itália). Desde 1993, é professor de Ética, Filosofia da Religião e Ecologia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Em 2002, em razão de sua militância contra a pobreza, ganhou o prêmio Nobel alternativo para a paz. É autor de mais de 60 livros nas áreas de Teologia, Espiritualidade, Filosofia, Antropologia e Mística, dentre eles “Igreja: carisma e poder – ensaios de eclesiologia militante”, “Ética da Vida” e “Ecologia, Mundialização, Espiritualidade”. A maioria de sua obra está traduzida nos principais idiomas modernos.

Na sua palestra, Boff vai tratar da crise econômica e ecológica global e suas consequências políticas, éticas, espirituais e teológicas que ameaçam o futuro da humanidade. O escritor propõe a adoção de novos paradigmas para a vida humana na Terra, que incluem a consciência ecológica, a volta do espiritual e do místico.

O “Projeto Luz no Campus - filosofia ao entardecer”, pretende estimular a reflexão sobre temas de filosofia, ética, política, ciência e cultura. O evento é promovido pela Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp, câmpus de Botucatu, e Fundação de Estudos Agrícolas e Florestais (Fepaf), com apoio da Prefeitura Municipal de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Cultura, e do Jornal Diário da Serra.

O evento é aberto ao público em geral e tem entrada franca. Os organizadores solicitam aos interessados que tiverem condições a doação de 1kg de alimento não perecível.

ASSESSORIA DE IMPRENSA - Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp de Botucatu - FCA / Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais - FEPAF

Semana da Mulher na FMB será comemorada com ações de prevenção a saúde e cuidados estéticos

Os cuidados com beleza e saúde serão os focos principais na semana em que ocorre o Dia Internacional da Mulher na Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB). De 9 a 13 de março, acontece na Casa do Servidor da FMB, a Semana da Mulher “Prevenindo para Viver”, que está em seu sétimo ano de realização.

O evento consistirá no alerta às servidoras da FMB, Hospital das Clínicas (HC) e empresas terceirizadas sobre a busca da qualidade de vida através dos cuidados com a saúde. A programação inclui oficinas de maquiagem, cuidados com os cabelos, além do ensino de técnicas de massagens para amenização da dor. Palestras sobre nutrição, prevenção de lesões e cuidados com o corpo também devem integrar as atividades da Semana da Mulher.

O encerramento do evento contará com um desfile de modas, que acontecerá dia 13 de março, a partir das 13 horas, no salão nobre da FMB. Na ocasião, servidores do HC e da FMB serão os modelos que mostrarão coleções cedidas por empresas patrocinadoras do evento.

No mesmo dia, a ONG (Organização Não-Governamental) Saber (Saúde, Amor, Bem-Estar e Responsabilidade) abordará o tema “Saúde, sexualidade e vida profissional: dá tempo?”. “O grande foco desta semana é a prevenção. Vamos, através das oficinas, trabalhar e ensinar as mulheres a se cuidarem tanto na estética quanto na saúde”, explica Martha Negrisoli, psicóloga e analista técnica do Grupo Técnico de Desenvolvimento de Recursos Humanos da FMB (GTDRH).

Segundo Martha, o cotidiano dessas mulheres, que representam quase 70% do quadro de funcionários da instituição, foi se alterando ao longo dos anos, com exigências cada vez maiores como a conciliação entre a vida familiar e a carreira profissional. “A mulher, ao longo dos anos, tem uma série de atividades que lhe toma um tempo relativamente grande. Com isso, ela deixa de se cuidar de forma adequada, não somente em estética, mas na própria saúde. E existe uma necessidade desses cuidados para que ela tenha qualidade de vida”, finaliza Martha.

A Semana da Mulher “Prevenindo para Viver” tem o apoio da Faculdade de Medicina de Botucatu, Hospital das Clínicas, Associação dos Servidores da Unesp (ASU), Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), Fundo Social dos Servidores da Faculdade de Medicina e HC (Fuss) e Ong Saber. Empresas do comércio local também colaboram com o evento.

Flávio Fogueral - Jornal da FMB

Projeto de extensão da Unesp promoveu curso sobre permacultura

No período de 7 a 15 de fevereiro, foi realizado, em Botucatu, o 1º Curso de Design em Permacultura - Moradia, organizado por meio do projeto de extensão universitária Moradia Estudantil Agroecológica,apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Unesp (Proex).

O objetivo da atividade foi capacitar os participantes para a prática e disseminação da permacultura, sistema que envolve planejamento, implantação e manutenção de ambientes humanos sustentáveis.

O curso, que teve carga horária de 72 horas, abrangeu aulas teóricas que aconteceram na Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), além de atividades práticas que foram realizadas na Moradia Estudantil,destinada a alunos do câmpus de Botucatu da Unesp, e visitas monitoradas ao Grupo de Agroecologia Timbó e ao Sítio Beira Serra.

Entre os assuntos abordados estiveram definição, história e implicações práticas da permacultura; princípios dos sistemas naturais; métodos para o design; padrões; o clima e os microclimas; as árvores e suas interações energéticas; água; solos; e
movimentações da terra.

A parte prática contemplou ações como observação do terreno; identificação de recursos; busca de consórcios naturais; observação dos efeitos dos ventos; plantio de árvores; compreensão de mapas topográficos; testes de água e de solo; e compostagem e minhocário.

Os conteúdos foram ministrados pelo arquiteto Tomas Lotufo e por acadêmicos do curso de Ciências Biológicas do Instituto de
Biociências (IB).

Além de estudantes da Moradia Estudantil de Botucatu, também participaram da capacitação alunos do câmpus de Bauru da Unesp, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), pessoas ligadas a movimentos sociais e botucatuenses.

O curso teve apoio do Departamento de Botânica do IB, do Departamento de Horticultura da FCA, do Sítio Beira Serra e do
Centro Acadêmico “V de Junho” (CAVJ) do IB.

O projeto Moradia Estudantil Agroecológica, que é coordenado pelos professores Francisco Câmara, da FCA, e Luiz Roberto Hernandes Bicudo, do IB, consiste na recuperação de parte do terreno das dependências da Moradia Estudantil de Botucatu, onde é realizada produção de alimentos orgânicos destinados ao consumo dos estudantes que vivem no local.

Esse trabalho contempla ainda a transmissão de conhecimentos à comunidade que reside no entorno da Moradia sobre temas como
agroecologia e sustentabilidade.

Adriana Donini- Assessoria de Comunicação e imprensa do Instituto de Biociências