novembro 02, 2008

Impunidade: Pichadores filmam ato de vandalismo e divulgam no Youtube



Por Renato Fernandes


A pichação já virou rotina na cidade de Bauru. Com a tecnologia integrantes de gangues deixam as suas marcas em áreas altas, se exibem mostrando o rosto e divulgam a ação no Youtube e também no perfil pessoal do Orkut.

Não é necessário esforço para encontrar os vídeos, basta uma busca utilizando as palavras chaves pichação / Bauru, as gangues facilitam a divulgação liberando a incorporação dos vídeos.

Em um dos vídeos, gravado durante o dia, um dos membros alerta os demais integrantes, autores da pichação, para tomarem cuidado, já que uma viatura da Polícia Militar está próxima.

Nesse mesmo vídeo, a ação acontece em meio ao tráfego de pedestre e veículos. Nenhuma pessoa foi presa nesses flagrantes de impunidade e vandalismo.





Botucatu, cidade de Felipe Massa, torce pelo título


Por Renato Fernandes

A cidade de Botucatu, município que assistiu o piloto Felipe Massa despontar no Kart, a expectativa com o Grande Prêmio do Brasil, que será disputado na tarde de hoje (2 de novembro), em Interlagos é grande e toma conta das ruas.

Massa nasceu em 25 de abril de 1981 em São Paulo, chegou em Botucatu coma família ainda criança. Seu pai, Titônio Massa tinha a tarefa de estruturar a montadora de ônibus Caio, hoje Induscar.

As primeiras corridas de Kart, aos 13 anos, já apresentavam o jovem piloto como uma revelação da velocidade. Na redação do principal jornal do município, o Diário da Serra, o jornalista esportivo Quico Cuter (foto abaixo) já profetizava o futuro do adolescente. “Esse menino ainda será campeão mundial de Fórmula Um”.

O jornalista acompanhava cada corrida com a expectativa de quem escrevia parte da história do automobilismo mundial. As notícias ganhavam as páginas e o talento de Massa era reconhecido na terra que o adotou como filho.

Na casa de Cuter a tarde de hoje será festiva. Não apenas pela distante possibilidade de vitória, mas também por saber que ajudou a apresentar ao mundo, ou pelo menos para a cidade de Botucatu, o talento de um jovem piloto. “Quem acompanhava as corridas percebia nitidamente que Massa tinha uma estrela que brilhava muito forte. Conquistar o mundo num carro da Ferrari era um sonho distante, mas possível e que se concretizou. Tenho a mesma fé nessa corrida de hoje, ‘um sonho distante, mas que pode se concretizar’, se tratando do Felipe Massa eu não duvido”.

Ao longo dos anos Cuter assistiu a sua profecia ganhar corpo, em 1999, o jornalista descreveu nas páginas do periódico a conquista do campeonato de Fórmula Chevrolet e no ano seguinte o título na Fórmula Renault e na Fórmula 3000. Em 2002, quando Massa esteve na Sauber, Cuter, muito amigo de Titônio, já traçava em off, na redação do Diário qual seria o futuro do Piloto. “Essa é uma fase de transição, ele já está contratado pela Ferrari”, os companheiros de redação entre eles o jornalista que aqui escreve, não duvidavam, afinal se tratava do Quico Cuter, jornalista que antecipou com sucesso a vertiginosa carreira do piloto.

Em 2004 e 2005, a previsão se concretiza e Massa entra para a Ferrari como piloto de testes.

Nesse período Cuter se vê obrigado a se afastar da redação por questões de saúde interrompendo as matérias sobre o piloto, mas aumentando a sua fé e admiração pelo corredor que ele viu crescer como homem e profissional. Nos arquivos do jornal Diário da Serra estão todas as matérias escritas por Cuter, o primeiro jornalista a falar sobre o campeão Felipe Massa na Fórmula Um e leitura obrigatória a todos aqueles que querem entender um pouco sobre o jovem campeão.

A corrida – Para ganhar o Campeonato Mundial de Fórmula Um, Felipe Massa precisa chegar em primeiro e Lewis Hamilton (McLaren) em 6º. Caso o brasileiro conquiste a 2ª posição Hamilton precisa chegar em 8º. A tarefa é difícil. Para ajudar o piloto e despertar em Rubinho Barrichelo o espírito brasileiro, fã promovem a campanha “Bate Nele Rubinho – Que o Brasil Te perdoa”.