outubro 25, 2008

Prefeitura premia vencedores do IV Concurso Artístico-Literário

A Prefeitura de Botucatu, através das Secretarias Municipais de Educação e Cultura, realizou na noite de quinta-feira, 23 de outubro, a premiação para os vencedores do IV Concurso Artístico-Literário Leda Galvão de Avellar Pires, com o tema Famílias de Botucatu.

O evento foi promovido no CEMEP – Centro Municipal de Educação Permanente e teve como principal objetivo estimular os jovens estudantes e o público em geral a desenvolverem o interesse e o gosto pela leitura, bem como homenagear a escritora pelo seu exemplo de vida, força, determinação e otimismo.

O secretário de Educação, Gilberto Luiz de Azevedo Borges, destacou a importância de iniciativas que apóiem a leitura. “São eventos como este que fazem a diferença. Sempre procuramos organizar atividades que incentivem a leitura e esta quarta edição do concurso é um grande exemplo disso. Tivemos há pouco tempo a 8ª Feira do Livro, e está acontecendo no Ginásio Municipal de Esportes o 3º Festival de Literatura Infanto-Juvenil, que todos estão convidados a visitar”, disse.

Marco Aurélio Pinheiro, secretário de Cultura, parabenizou todos os participantes do concurso. “Gostaria de parabenizar os vencedores e também todas as pessoas que participaram do IV Concurso Artístico-Literário, sem esquecer a importância que os pais tiveram e têm em incentivar seus filhos na leitura”, comentou.

A homenageada da noite, Leda Galvão de Avellar Pires, se emocionou durante a premiação. “Fiquei muito surpresa quando me avisaram que o Concurso seria uma homenagem para mim. Estou emocionada com este evento e ainda não vi o livro, não quis vê-lo antes da premiação. Quero que seja uma surpresa também e tenho certeza que ficou ótimo”, contou.

Os participantes classificados nos seis primeiros lugares receberam como prêmio cinco livros, editados pela Secretaria de Cultura, onde estão compilados os trabalhos selecionados.

O IV Concurso Artístico-Literário “Leda Galvão de Avellar Pires” contou com o apoio cultural da Academia Botucatuense de Letras, Diretoria de Ensino de Botucatu e Uniart-União dos Artistas de Botucatu.

Sobre a escritora - Natural de Lavrinhas, Leda Galvão de Avellar Pires é funcionária aposentada da Faculdade de Medicina de Botucatu-Unesp. Formou-se na Escola Normal de Botucatu e também em jornalismo pela Universidade de Taubaté. Seu primeiro livro publicado foi “Quatro tempos de poesia”, que está em sua segunda edição ampliada. Colabora com diversos jornais de Botucatu em Antologias. Trabalhou também na Universidade de São Paulo, na Divisão de Difusão Cultural, onde teve a oportunidade de participar da criação do Jornal “USP Notícias” com a jornalista Dora Blöem.

Comissionada, veio trabalhar na Unesp de Botucatu, onde entre outras funções administrativas, foi Assessora de Recursos Humanos – Grupo de Trabalho Universitário da Unesp – Fundação “Projeto Rondon”. Atualmente, Leda é membro da Academia Botucatuense de Letras, União Brasileira de Escritores – São Paulo e Associação de Escritores do Amazonas. Publicou recentemente a obra “Uma família Paulista – Memórias diversas e fuga na Revolução de 32”.

Confira os premiados

Nível I - Pré-Escola a 4ª Série
Modalidade Desenho

Menções Honrosas

Aluna - FABÍOLA OLIVEIRA BARRETO
EMEFEI Raul Torres
Diretora - Mariângela Nicolosi
Professora - Maria Aparecida Sebastião de Oliveira

Aluna - ANA CAROLINE STIPP
Centro Educacional “Prof. Reinaldo Anderlini”
Diretora - Maria Ivete Lorenzetti Casini
Professora - Eliane Regina Henequim Peres

Aluna - BRUNA CERANTO SILVA
EMEF Rafael de Moura Campos
Diretora - Leocádia M. de C. Oliveira
Professora - Walquíria R.F. Rodrigues
1º LUGAR

Aluna - YASMIM LAUREANO DA SILVA
Obra Madre Marina Videmari
Diretora - Irmã Marizete Habowski
Professora - Juliana M. Vizenzzotto Orphêo
2º LUGAR

Aluna - ISABELLA MENDES
Escola Cristã de Botucatu
Diretora - Sílvia Regina Daré
Professora - Cássia Fernanda Falasca Guerra Basso
3º LUGAR

Aluna - ANA JULIA GONÇALVES CAMILLO
Instituto Presbiteriano de Educação
Diretora - Suedeny M.O. Schuerewegen
Professora - Nanci Nascimento Ramalho
4º LUGAR

Aluna - ISABELLA CONEGLIAN
Escola Cristã de Botucatu
Diretora - Sílvia Regina Daré
Professora - Roselene Santos Paes da Silva
5º LUGAR

Aluno - LUAN RODRIGO MACHADO
Escola Cristã de Botucatu
Diretora - Sílvia Regina Daré
Professora - Cássia Fernanda Falasca Guerra Basso
6º LUGAR

Aluna - LARISSA VITÓRIA DE ALMEIDA
EMEF Rafael de Moura Campos
Diretora - Leocádia Maria de C.Oliveira
Professora - Walquíria R.F. Rodrigues
Nível II – 5ª a 8ª Série
Modalidade Redação

Menções Honrosas

Aluna - CAMILA GONÇALVES BUENO
Educandário Prof. Eurípedes Barsanulfo
Diretora - Danielle Silotto Marcolino
Professora - Diva Maria Camargo da Cruz

Aluna - TAIANE APARECIDA SOARES CARVALHO
Educandário Prof. Eurípedes Barsanulfo
Diretora - Danielle Silotto Marcolino
Professora - Diva Maria Camargo da Cruz

Aluno - WILSON BUENO DE OLIVEIRA JÚNIOR
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Angelita Elvira Medina Leonel

1º LUGAR
Aluna - BRUNA ALVES
Colégio Prevê Objetivo
Diretora - Fernanda Campos Capeluppi
Professora - Adelaide Pinto da Fonseca Rodrigues

2º LUGAR
Aluna - CAROLINE RIBEIRO DE SOUZA
Colégio Prevê Objetivo
Diretora - Fernanda Campos Capeluppi
Professora - Adelaide Pinto da Fonseca Rodrigues

3º LUGAR
Aluna - ARIELLA LOPES AMARAL COSTA
Escola Cristã de Botucatu
Diretora - Sílvia Regina Daré
Professora - Darcy Viana Cortez Montovani

4º LUGAR
Aluno - GILBERTO CERANTO JÚNIOR
Centro Educacional Prof. Reinaldo Anderlini
Diretora - Maria Ivete Lorenzetti Casini
Professora - Ariane Carla P. Da F. Indalécio

5º LUGAR
Aluno - PEDRO APARECIDO TONELLI JÚNIOR
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Luciana Trindade C. Antoni

6º LUGAR
Aluno - KENNY GOMES EBINGER
Instituto Presbiteriano de Educação
Diretora - Suedeny Martinez de Oliveira Schuerewegen
Professor - Izaías Barreto da Silva
Nível III – 1º ao 3º ano
Modalidade Redação

Menções Honrosas

Aluna - CAMILA GONÇALVES BUENO
Educandário Prof. Eurípedes Barsanulfo
Diretora - Danielle Silotto Marcolino
Professora - Diva Maria Camargo da Cruz



Aluna - TAIANE APARECIDA SOARES CARVALHO
Educandário Prof. Eurípedes Barsanulfo
Diretora - Danielle Silotto Marcolino
Professora - Diva Maria Camargo da Cruz

Aluno - WILSON BUENO DE OLIVEIRA JÚNIOR
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Angelita Elvira Medina Leonel

1º LUGAR
Aluna - BRUNA ALVES
Colégio Prevê Objetivo
Diretora - Fernanda Campos Capeluppi
Professora - Adelaide Pinto da Fonseca Rodrigues

2º LUGAR
Aluna - CAROLINE RIBEIRO DE SOUZA
Colégio Prevê Objetivo
Diretora - Fernanda Campos Capeluppi
Professora - Adelaide Pinto da Fonseca Rodrigues

3º LUGAR
Aluna - ARIELLA LOPES AMARAL COSTA
Escola Cristã de Botucatu
Diretora - Sílvia Regina Daré
Professora - Darcy Viana Cortez Montovani

4º LUGAR
Aluno - GILBERTO CERANTO JÚNIOR
Centro Educacional Prof. Reinaldo Anderlini
Diretora - Maria Ivete Lorenzetti Casini
Professora - Ariane Carla P. Da F. Indalécio

5º LUGAR
Aluno - PEDRO APARECIDO TONELLI JÚNIOR
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Luciana Trindade C. Antoni

6º LUGAR
Aluno - KENNY GOMES EBINGER
Instituto Presbiteriano de Educação
Diretora - Suedeny Martinez de Oliveira Schuerewegen
Professor - Izaías Barreto da Silva
Nível III – 1º ao 3º ano
Modalidade Redação

Menção Honrosa

Aluna - ALINE PEREIRA DE FREITAS
EE Cardoso de Almeida
Diretora - Maria Teresa Alberto
Professora - Carmem Lúcia Ebúrneo da Silva

1º LUGAR
Aluna - PÂMELA GONÇALVES DE MEDEIROS
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Simone Franco Pascoal

2º LUGAR
Aluna - ELLEN BERTOLLI DA SILVA
Centro Educacional Sesi
Diretora - Leila Aparecida de Brito Oliveira
Professora - Maria Cristina Caricati

3º LUGAR
Aluna - ARIANE ALINE PEREIRA UVAS
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Simone Franco Pascoal

4º LUGAR
Aluna - BÁRBARA LUNARDI CAMPOS
EE Dom Lúcio Antunes de Souza
Diretora - Sonia Maria Lopes Somera
Professora - Sônia Valéria M. de Souza

5º LUGAR
Aluna- MAYARA TIAGO PIRES
Centro de Aprendizagem Liceu Di Office - Anglo
Diretora - Maria Aparecida Camargo Pardini
Professora - Maria Betânia Castro da Silva

6º LUGAR
Aluna - JULIANE CRISTINA CORDEIRO DE ALMEIDA
EE Prof. João Queiroz Marques
Diretora - Regina Sílvia Gomes Benez
Professora - Márcia Hirachi
Nível IV – Público em geral
Modalidade Conto

1º LUGAR
VALMI TERESA VOCCI CASSEMIRO DA SILVA
Conto - “Dona Anna: mulher em pé”

2º LUGAR
ELEONETE SUELY VIDOTTO BASSETTO
Conto - “Pedacinhos de histórias”

3º LUGAR
MARLENE BONOME PEREIRA
Conto - “A herança dos bravos guerreiros”

4º LUGAR
JENIFER DE ALMEIDA DONIDA
Conto – “Famílias de Botucatu”

5º LUGAR
MARIA APARECIDA FERMINO DOS SANTOS
Conto – “Caminhos de um sonho”

6º LUGAR
LUÍS FELIPE DA COSTA
Conto – “A difusão da sagrada inocência”





Prefeitura entra com ação civil pública contra processo licitatório de instalação de pedágio

A Prefeitura de Botucatu entrou nesta sexta-feira, dia 24 de outubro, com ação civil pública, com pedido de liminar, para adiamento da data prevista para abertura dos envelopes e documentos do processo licitatório para instalação de praça de pedágio no quilômetro 261,12 da SP-300, Rodovia Marechal Rondon, entre os municípios de Botucatu e São Manuel. A abertura está marcada para a próxima quarta-feira, dia 29.

Segundo o prefeito de Botucatu, Antonio Mário Ielo, a ação propõe que a ARTESP – Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo reveja a estimativa da demanda, a instalação do pedágio, os preços das demais praças, bem como os investimentos a serem executados nas rodovias. “A fixação única do preço de R$ 3,66 acarretará séria lesão a toda a população do município de Botucatu, bem como os demais municípios confrontantes, considerando que os mesmos serão obrigados a pagar o preço fixado pela ARTESP, independentemente dos quilômetros efetivamente percorridos”, afirma o prefeito.

Para Ielo, a verba arrecadada na praça de pedágio existente hoje na Rodovia Marechal Rondon no município de Areiópolis, no valor de R$ 7,40, é mais que suficiente para manutenção e investimento nos dispositivos de segurança da rodovia. “Não há nenhuma necessidade de conceder à iniciativa privada concessão para a sua conservação, segurança e conforto”, explica.

Segundo a ação civil pública enviada pela Prefeitura ao Poder Judiciário, ao invés de instalação de uma nova praça de pedágio na região de Botucatu, bastaria ao Estado efetuar a cobrança em ambos os lados na praça já localizada em Areiópolis, que hoje tem cobrança unidirecional.

“Haveria uma arrecadação em dobro, o que demonstra que, em nossa região, o pedágio seria inadequado. Não há registro de prejuízo ao DER-SP na sua manutenção e implantação de novos dispositivos de segurança no trecho da Rodovia Marechal


Rondon / SP-300 entre Botucatu e Bauru,
levando em consideração que o DER terceiriza o trabalho de arrecadação e conservação da Rodovia em valores bem abaixo do arrecadado na praça de Areiópolis”, revela o prefeito. O pedido de liminar da Prefeitura também questiona o deslocamento de verba arrecadada na região de Botucatu para investimentos em outras rodovias. “Inexplicavelmente a ARTESP resolveu licitar o trecho da nossa região unindo-o a novas rodovias sem que estas tenham a mesma finalidade e destino, efetuando arrecadação em nosso município. A verba seria utilizada em locais onde dificilmente os usuários de Botucatu passariam, como, por exemplo, Capivari, Monte Mor e Piracicaba. O valor arrecadado na praça que será instalada em Piracicaba deverá ser utilizado para benfeitorias naquela região. O arrecadado na praça de Botucatu, que seja investido aqui”, diz Ielo.

A ação civil pública ressalta ainda sobre o valor que deverá ser cobrado por trecho no processo de concessão. Considerando a distância de 16 quilômetros entre Botucatu e São Manuel e a praça de pedágio que se localizará neste trecho (Km 261,12), cobrando R$ 3,66, os botucatuenses e São Manuelenses para irem de uma cidade a outra pagará R$ 0,23 por quilômetro, ou seja, 109% a mais que o dobro estabelecido pela concessão, que é de R$ 0,11 por quilômetro.

“Já tivemos uma primeira vitória, que foi negociar a redução do valor de R$ 9,03 para R$ 3,66. Agora vamos lutar para que a verba arrecadada aqui na nossa região seja investida aqui”, finaliza o prefeito.




Estudo revela detalhes da Constituição brasileira de 1937

“Restauremos a nação (...) deixando-a construir livremente a sua história e o seu destino”. Com esta frase Getúlio Vargas outorgava a Constituição de 1937, tema do livro A Constituição brasileira de 10 de novembro de 1937 - Um retrato com luz e sombra, de Paulo Sérgio da Silva, lançado pela Editora Unesp.

A obra relata toda a história em torno da elaboração e implementação da Carta, criando um elo entre sua estrutura jurídica e política. O subtítulo Um retrato com luz e sombra faz jus ao conteúdo do livro por não deixar escapar nenhum detalhe – seja ele sombrio ou não –, transportando o leitor aos anos que antecederam a implantação do Estado Novo.

A primeira parte da obra é dedicada a desbravar o momento político conturbado e instável que antecipou a Constituição de 1937, instalada em 10 de novembro daquele ano, em meio a um golpe militar, que substituiu o documento de 1934 e também garantiu a presidência a Vargas.

Silva explora todas as faces da Carta Magna e apresenta um pedaço importante da história do Brasil, de maneira desprendida e fácil, quebrando as barreiras da erudição impostas pela maioria dos textos de história política. Sua interpretação é quase biográfica. Os principais personagens responsáveis pela revogação do documento, Getúlio Vargas e Francisco Campos, o autor da Carta, têm seus perfis em destaque no livro. Além de dados biográficos, o pensamento político de Campos é apresentado, assim como a visão que ele tinha de Vargas e a percepção que Vargas tinha dele.


Na segunda parte de A Constituição brasileira de 10 de novembro de 1937, os comentários traçados pelo autor acerca dos principais artigos que constituem a Carta aproximam o leitor das normas políticas que regem o país. Os atributos do Executivo federal, a estruturação e elaboração da Constituição, assim como os direitos e garantias individuais e a Segurança Nacional são os assuntos discutidos e explicados por Silva na última sessão da obra. Sobre o autor – Paulo Sérgio da Silva é graduado em História (1999) e em Direito (2002) e mestre em História (2002) e doutor em História (2006) pela Universidade Estadual Paulista. É professor da Universidade Federal de Uberlândia – Instituto de História – e pesquisador associado ao Grupo de Estudos de Defesa e Segurança (GEDES) e ao Centro de Estudos Latino-americanos (CELA) da UNESP, campus de Franca.
Título: A Constituição brasileira de 10 de novembro de 1937 - Um retrato com luz e sombra
Autor: Paulo Sérgio SilvaNúmero de páginas: 208 Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 35

Os livros da Fundação Editora da Unesp podem ser adquiridos pelo site: www.editoraunesp.com.br ou pelo telefone (11) 3242-7171.