julho 15, 2008

USP cria arquivo digital sobre o Holocausto

No próximo semestre, o Laboratório de Estudos de Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER) da USP, em conjunto com o Arquivo Nacional do Rio de Janeiro, promoverão a apresentação pública, na capital carioca, do Arquivo Virtual sobre Holocausto e Anti-Semitismo (Arqshoah). O projeto reunirá em um portal na internet diversos materiais, entre eles cópias de documentos oficiais que revelam o posicionamento do governo brasileiro e de seus diplomatas diante do Holocausto e dos refugiados judeus do nazi-fascismo.

Esta apresentação pública dá continuidade à apresentação ocorrida no último mês de abril, no Clube Hebraica, em São Paulo, durante o lançamento do livro O Anti-Semitismo nas Américas (Edusp; Fapesp, 744 pp.) organizado pela professora Maria Luiza Tucci Carneiro, do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e coordenadora do projeto Arqshoah.


Na ocasião, foram distribuídos folders sobre o Arquivo Virtual contendo formulários para serem preenchidos por pessoas que conhecem sobreviventes dos campos de concentração nazista ou por refugiados do nazi-fascismo que moram no Brasil. “A idéia é localizar quem possa contribuir com a construção do Arqshoah, seja por meio da indicação de depoimentos desses sobreviventes ou da doação de documentos relacionados com as suas trajetórias de vida”, explica Maria Luiza.

Entre os documentos já identificados por Maria Luiza e sua equipe de pesquisadores da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) estão várias circulares editadas entre 1938 e 1944 pelo então chanceler Osvaldo Aranha. “Uma delas é a Circular 1.249, datada de 27 de setembro de 1938, que exigia a apresentação de passagem de ida e volta para a concessão de visto de entrada de judeus na categoria turista”, conta Maria Luiza. “Outros documentos comprovam que, mesmo após o final da Segunda Guerra, o governo brasileiro manteve restrições quanto à entrada de judeus e estrangeiros no País. Porém, no exterior, — na ONU, por exemplo — o Brasil apresentava, na época, uma imagem ‘humanitária’.”

Candidatura do Rio à Olimpíada de 2016 tem comitê gestor

Da Agência Brasil

Brasília - A partir de hoje (15) o Ministério do Esporte intensifica as atividades para a candidatura do Brasil aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. O decreto de criação do Comitê de Gestão da Candidatura Rio 2016, assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, está publicado no Diário Oficial da União.

O grupo é formado por representantes dos Ministérios da Defesa, Cultura, Educação, Fazenda, da Casa Civil, além da Advocacia-Geral da União, e coordenado pelo Ministério do Esporte.

Assessoria Jurídica

Compete aos membros do comitê, segundo a norma, “gerenciar plano estratégico de ações do governo brasileiro para o desenvolvimento e a promoção da candidatura do Rio como sede das competições, além de criar e manter base de dados sobre as atividades desenvolvidas, a fim de dar transparência às atividades do comitê”.

De acordo com o decreto, o grupo tem até o dia 31 de março de 2010 para entregar à presidência da República relatório final sobre a candidatura do estado.

Indaiatuba/SP é o novo desafio dos pilotos do Arena Cross

As provas serão disputadas em apenas uma bateria nas categorias 50cc (5 a 9 anos), 65cc (8 a 13 anos), 85cc (12 e 15 anos), MX1 (motos de 250cc a 450cc) e MX2 (motos de 125cc a 250cc, com 4 tempos)

A cidade de Indaiatuba, no interior paulista, é o novo desafio dos pilotos que participam do Arena Cross, a principal competição do motociclismo nacional. A 6ª etapa do evento que conquistou o Brasil está marcada para o dia 9 de agosto, em uma estrutura que será montada a rua dos Indaiás, s/n, paralela a Rodovia Santos Dumont.

A organização, que está a cargo da empresa Carlinhos Romagnolli Promoções e Eventos (a mesma que prove o Desafio Internacional das Estrelas de Kart com Felipe Massa e convidados), promete algumas novidades em relação a 2007. Uma delas é que a partir deste ano o Arena Cross passou a ser válido como o Campeonato Brasileiro da categoria.

O Arena Cross chega a Indaiatuba completando 10 anos com uma estrutura diferenciada, incluindo arquibancada em curva para 7.500 pessoas, espaço especial para torcidas uniformizadas dos patrocinadores, área vip, “padocks” e efeitos especiais.


As provas serão disputadas em apenas uma bateria nas categorias 50cc (5 a 9 anos), 65cc (8 a 13 anos), 85cc (12 e 15 anos), MX1 (motos de 250cc a 450cc) e MX2 (motos de 125cc a 250cc, com 4 tempos). Mais de 80 pilotos de 12 estados brasileiros devem participar da etapa. Com o campeonato totalmente aberto, Indaiatuba ganha importância para os competidores que ainda lutam pelo título.

Além das emoções na pista, o evento também vai proporcionar solidariedade. Como já é tradicional no Arena Cross, os ingressos serão trocados por 2 kg de arroz na Prolink (Concessionária Honda) e Motomadia (concessionária Yamaha). Os alimentos que serão encaminhados ao Fundo Social de Solidariedade do Município.

O patrocínio do Arena Cross é da Honda, Gol e Móbil, com co-patrocinio da Yamaha, Peels Capacetes, Metzeler e Consórcio Nacional Honda. O apoio é da Prefeitura Municipal de Indaiatuba, Funssol e HAOC. Mais informações no site www.arenacross.com.br.

Mulher denuncia venda ilegal de passe saúde em ponto de ônibus

Por Renato Fernandes

Na manhã de ontem uma doméstica (que pediu para ter o nome preservado), procurou a Rádio Municipalista para denunciar a venda irregular de passe saúde no ponto de ônibus que fica em frente à igreja São Benedito. O passe é de distribuição gratuita a pacientes que necessitam realizar exames em unidades de saúde distantes de seus domicílios. A venda é proibida e a entrega é disciplinada, limitada a um passe por paciente. “Já precisei desse passe e na unidade de saúde onde sou atendida só me deram um. Após ser consultada, na Unesp, procurei a assistente social para pedir o outro e retornar para a cidade. Agora, na sexta-feira (por volta das 18h30) comprei quatro passes saúde por R$ 1,50 cada, isso não é certo, comprei algo que não pode ser vendido. Denunciaria essa ação mesmo se não tivesse comprado“, disse.


Após tornar púlica a venda ilícita dos passes, a doméstica oficializou a denuncia junto a Secretaria Municipal de Saúde. Ela foi acompanhada pela equipe de reportagem do Diário da Serra e da emissora de rádio. Chegando ao local ela foi recebida pelo coordenador da ESF - Estratégia de Saúde da Família, Pedro Bonequini, que classificou a venda como um crime absurdo e que merece investigação criminal e administrativa. “Isso não pode acontecer. É um crime absurdo e temos que chegar até os responsáveis. Esses passes tem numeração e acredito que descobriremos rapidamente a unidade onde eles foram entregues”, explica.
Bonequini acrescentou que procuraria a Delegacia de Polícia para elaborar B.O - Boletim de Ocorrência e solicitar investigação criminal. Paralelamente, a pasta deverá abrir um processo administrativo para apurar supostos envolvidos no desvio ou falsificação. Ele estranhou o fato de que ambos os passes pertencem a lotes entregues às unidades de saúde em setembro de 2007 e possuem a numeração próxima (4757 e 4766). “Tudo leva a crer que eles saíram da mesma Unidade de Saúde”, coloca.
Mensalmente são entregues três mil passes à Secretaria Municipal de Saúde para serem distribuídos entre as unidades do município. Metade desse número chega no início do mês e os demais próximo ao dia 15. “A lei não impõe critérios para a distribuição, geralmente as unidades de saúde pedem comprovante de exame e atendimento, ou entregam de acordo com a necessidade do paciente. Os funcionários das unidades conhecem a população com a qual trabalham e não podem distribuir vários passes a uma única pessoa”, acrescenta.
A doméstica esclarece que sua filha acabou usando dois passes no final de semana. “Ela usou e depois me alertou da irregularidade. Não tive dúvidas, precisava denunciar, isso é um abuso. Além do mais, a pessoa que me vendeu estava com um tanto assim (sinaliza abrindo o dedo indicador e o polegar em um distância aproximada de três centímetros) em mãos oferecendo no ponto”.

Criminalística encontra sangue em sapato de suspeito por triplo homicídio

Por Renato Fernandes

O Instituto de Criminalística de São Paulo encontrou sangue humano no sapato e pedais do carro pertencente a Wellington Gomes da conceição, acusado de ter assassinado a marretadas a ex-mulher, a médica pediatra, Jane Amanda Robys Jerônimo, e seus pais, João Jerônimo, 77, e Salvadora Robis Prado Jerônimo, 70, no dia 1º de maio.
Para descobrir se o sangue pertence a uma das vítimas a Polícia Civil de Botucatu exumou os corpos da família, no dia 11 de julho. Os corpos estão sepultados no cemitério municipal de Pratânia, na ocasião, peritos recolheram material para análise de DNA e posterior confronto com os resultados do exame do sangue encontrado nos pertences de Wellington.

Suspeito tentou suicídio

No dia seguinte a exumação dos corpos, Wellington Gomes da Conceição, tentou suicídio comendo três giletes de barbear junto com pão.
Presos que testemunharam a tentativa alertaram os carcereiros da Cadeia de conchas, que o levaram para atendimento no hospital local. Após receber os primeiros socorros ele foi encaminhado ao HC – Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu.
Wellington está em prisão preventiva há dois meses.

Saiba mais sobre o crime CLICANDO AQUI


Abertas inscrições para curso de extensão na FCA

A Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp está oferecendo a primeira edição do curso de extensão universitária “Sistema Integrado de Gestão aplicado ao setor agropecuário: normas de qualidade, meio ambiente, saúde e segurança do trabalho e responsabilidade sócio-ambiental”.

O curso tem o objetivo de difundir e atualizar conhecimentos e técnicas de trabalho, baseados nas normas ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e NBR 16001, de planejamento, execução, verificação e ação com vistas à conformidade da qualidade, ambiental, de saúde e segurança do trabalho, bem como, de responsabilidade social das empresas do setor agropecuário.

Direcionado a alunos de graduação, pós-graduação e profissionais, o curso vai oferecer 30 vagas e será dividido em três módulos:

1) apresentação, conceitos e características básicas de sistemas e normatização e sistemas e normas de garantia da qualidade aplicáveis ao setor agropecuário;
2) sistemas e normas de meio ambiente e responsabilidade social aplicáveis ao setor agropecuário e
3) sistemas e normas de saúde e segurança do trabalho aplicáveis ao setor agropecuário e visita técnica a uma empresa agropecuária.

AondeNamoro.com! Totalmente Gratuito!

A idéia do curso nasceu a partir da palestra do tecnólogo Carlos Fasolim Júnior, diretor-presidente da Fasolim Consultorias em Sistema de Gestão, realizada no dia 17 de junho na FCA, com o tema “Sistema Integrado de Gestão e os futuros profissionais da área agrícola”.

Realizada no anfiteatro da central de aulas da Fazenda Experimental Lageado, a conferência fez parte do ciclo de palestras Relações Institucionais Inerentes ao Meio Ambiente, coordenado pelos professores Izabel de Carvalho e Luiz César Ribas, do Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial da FCA.

Fasolim Júnior será o facilitador do novo curso de extensão que será coordenado pelo Grupo de Estudos e Projetos em Sistema Integrado de Gestão (GEP-SIG). A iniciativa tem o apoio institucional da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA); Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (Fepaf) e Comissão do Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil, subsecção de Botucatu.

O curso de extensão acontece a partir de 22 de agosto e terá carga horária de 36 horas, com aulas as sextas-feiras e sábados. Mais informações e inscrições na Fepaf, pelos telefones (14) 3882-6300 ou 3882-7373.Assessoria de Imprensa da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp de Botucatu – FCA – Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais - FEPAF

Futsal conquista hexa nos 52º Jogos Regionais

O futsal de Botucatu conquistou o hexacampeonato nos 52º Jogos Regionais, disputados na cidade de Lins, com as equipes masculina e feminina. A final das duas categorias foi realizada no sábado, 12 de julho.

Os atletas comandados pelo técnico Paulo Barros enfrentaram Pratânia na luta pela medalha de ouro em partida bastante equilibrada, que terminou empatada em 3 a 3 no tempo normal. O título foi confirmado apenas na prorrogação, com a vitória por 1 a 0.



A classificação para a decisão veio após o confronto contra Piracicaba na semifinal. O jogo terminou com o placar de 4 a 2.

Já as meninas botucatuenses, dirigidas por Edson Castro, não tiveram dificuldades e golearam Piracicaba por 7 a 3, conquistando mais uma edição da competição.

Vila Leite teve entrega cancelada nesta segunda-feira

A Secretaria Municipal de Assistência Social informa que o leite distribuído em Botucatu, através do Programa Estadual “Viva Leite”, que beneficia 628 crianças, não foi entregue nesta segunda-feira, dia 14 de julho.

O motivo foi o problema detectado quanto à conservação do leite e da temperatura do caminhão de transporte do Laticínio responsável pela entrega, considerada acima do que é permitido pela legislação.
O fato foi constatado pelos representantes do escritório local de Defesa Agropecuária do Estado, ligado à Secretaria da Agricultura, que não permitiram, portanto, a entrega do leite, devido à conservação inadequada.

O leite que não foi entregue hoje, deverá ser reposto na próxima entrega, que ocorrerá no dia 16 de julho, quarta- feira.Redação

Botucatu conquistou o 5º lugar nos Jogos Regionais

A delegação botucatuense que participou dos 52º Jogos Regionais, disputados de 1º a 12 de julho na cidade de Lins, conquistou o quinto lugar na competição, com grandes resultados e 60 medalhas. Foram 18 de ouro, 19 de prata e 23 de bronze.

Botucatu competiu nas modalidades de atletismo, basquete, ciclismo, damas, judô, karatê, taekwondo, ginástica rítmica, ginástica artística, natação, bocha, malha, futebol, futsal, handebol, voleibol, vôlei de praia, xadrez, tênis de mesa, tênis de campo e biribol.

Ao todo, 350 pessoas entre atletas, comissões técnicas, dirigentes e equipe de apoio estiveram representando nossa cidade durante a competição.


Nivaldo Ceará, secretário de Esportes, fez uma avaliação positiva dos Jogos. “No ano passado Botucatu conquistou 42 medalhas, sendo 6 de ouro, 19 de prata e 22 de bronze durante os Jogos realizados em São Manuel. Melhoramos nosso desempenho e alcançamos 194 pontos na 5ª colocação da classificação geral”, comentou.
Confira a relação de medalhas conquistadas por Botucatu.

Atletismo - 5 de ouro, 6 de prata e 4 de bronze (15 medalhas)
Ginástica Rítmica - 1 de prata e 4 de bronze (5 medalhas)
Ginástica Artística - 1 de bronze
Futsal - 2 de ouro
Futebol - 1 de ouro
Taekwondo - 1 de prata e 5 de bronze (6 medalhas)
Damas - 1 de prata
Xadrez - 1 de prata e 1 de bronze (2 medalhas)
Natação - 4 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze (11 medalhas)
Judô - 4 de ouro, 2 de prata e 6 de bronze (12 medalhas)
Capoeira - 1 de ouro
Handebol - 1 de ouro
Vôlei de Praia - 1 de prata

‘Brincando em Paz’ visitará projeto no Parque Imperial

O projeto Brincando em Paz, desenvolvido pela Secretaria de Segurança, através da Guarda Civil Municipal, visitará nesta terça-feira, 15 de julho, a Unidade Sócio Educativa do Parque Imperial.

As atividades serão realizadas nos períodos da manhã e tarde, por estagiários e GCMs, junto às crianças e jovens assistidos pela unidade. Serão desenvolvidas dinâmicas de grupo, pinturas de rosto, oficina de brinquedos populares e contação de histórias.


Projeto - O Brincando em Paz teve seu inicio em dezembro de 2006, durante a realização do II Encontro do Fórum Permanente da Mulher, coordenando atividades dirigidas às crianças.

No decorrer das Pré-Conferências Municipais de Políticas para Mulheres, a Guarda Civil Municipal desenvolveu atividades com as crianças, permitindo que seus participantes presenciassem as atividades sem a necessidade de se preocupar com seus filhos. Até então o projeto ainda não tinha um nome definido.

A partir de agosto de 2007, o projeto começou a fazer parte do Lazer Itinerante, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esportes. Neste mesmo ano os trabalhos receberam o nome de ‘Brincando em Paz’.

Municipal recebe coral infantil chinês no próximo dia 29

O Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci receberá no próximo dia 29 de julho, o coral infantil chinêsYip’s Childrens Choir. O evento será realizado às 16 horas e os ingressos podem ser adquiridos por R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia e antecipado).

A apresentação do coral faz parte da programação cultural do mês de julho. Mais informações podem ser obtidas através dos telefones 3882-0133 e 3882-0577.

Sinopse -
O Coral Infantil foi criado em 1983 por Yip Wai-hong. Tem se apresentado em muitos festivais e conferências internacionais de música, sendo visto como um embaixador cultural de Hong Kong.

AondeNamoro.com! Totalmente Gratuito!

O Coral consiste em aproximadamente 800 participantes, com idade entre 4 e 17 anos, divididos em diversos grupos de acordo com a idade e habilidades musicais.

O coral viajante é constituído de cantores selecionados do coral mais velho. Seu repertório vai da renascença até períodos modernos, incluindo trabalhos religiosos, cantigas de arte, músicas folclóricas, jazz, pop e seleções musicais da Broadway.

Desde 1984, o Coral viajou para muitas cidades em mais de 35 países dos seis continentes, como Austrália, Espanha, Hungria, República Tcheca, América do Sul e do Norte.

Festival Tabanata levou bom público ao Espaço Cultural

O Espaço Cultural Antônio Gabriel Marão acolheu uma grande quantidade de pessoas neste domingo, 13 de julho, durante a realização do Festival Tanabata. Segundo estimativas da Secretaria Municipal de Cultura, mais de duas mil pessoas passaram pelo local.

O festival também fez parte das comemorações do centenário da imigração, trazendo em sua programação manifestações típicas da cultura japonesa, muitas inseridas em nosso dia-a-dia. “É muito interessante ver como as pessoas já se habituaram aos termos e as manifestações japonesas dentro da forma de vida brasileira. Assim podemos notar a importância desse povo na formação da nossa cultura”, enfatizou Marco Pinheiro, secretário de Cultura.

Durante o evento foi possível presenciar atividades com muita dança, comida típica, origami e animes, além de apresentações de artes marciais como judô e karatê. “Essa edição do festival marcou a volta desse evento, que há alguns anos não era realizado. Esperamos que ele aconteça nos próximos anos”, completou o secretário.

Um dos destaques ficou a cargo dos tanzaku (papeletas), onde as pessoas escreveram seus pedidos, sonhos e esperanças. Os tanzaku foram amarrados aos sassa dake (ramos de bambu) e colocados junto aos enfeites típicos.
A programação do evento também reservou o lançamento do selo nacional dos correios, alusivo ao centenário da imigração, stands com fotos de época, ilustrando o trajeto da viagem, e de arranjos florais de Ikebana e árvores bonsais.

Origem - O Festival tem origem na lenda da princesa Orihime e seu amado Kengyu, como eram conhecidos pelos japoneses. O jovem casal não fazia outra coisa a não ser dedicar todo o seu tempo àquele amor e se esqueciam por completo das obrigações mais rotineiras. Por essa razão, os dois jovens foram separados e transformados em estrelas um de cada lado da Via-láctea.

A separação trouxe muito sofrimento e tristeza para Orihime. Sentindo o pesar de sua filha, seu pai Tenkou, o Senhor Celestial, resolveu permitir que o jovem casal se encontrasse, porém somente uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês do calendário lunar, desde que cumprissem sua ordem de atender todos os pedidos vindos da Terra nesta data.

Na mitologia japonesa, este casal é representado por estrelas situadas em lados opostos da galáxia e receberam o nome de Vega e Altair, que realmente só são vistas juntas uma vez por ano.

Animes - Seguindo com as comemorações ao centenário da imigração, o Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci abrigou, no domingo, 13 de julho, a sétima edição da Expo Yume.

O evento teve como atrativos mostra de quadrinhos no formato japonês (mangá), palestras sobre a tradição do Festival Tanabata e apresentação dos animes 'Lovely Complex', 'Final Fantasy Last Order' e 'Naruto Shippuuden.

Políticas para saúde podem ser facilitadas com parcerias e regionalização, afirma secretário adjunto


Por Flávio Fogueral

A parceria firmada com oito universidades paulistas, entre elas a Unesp, através da Faculdade de Medicina de Botucatu, poderá ser um facilitador para a implantação de políticas de saúde e também na destinação de verbas para hospitais e municípios. A afirmação é do Secretário Adjunto de Estado da Saúde, dr. Renílson Rehem de Souza (foto), que esteve presente no último dia 3 de julho, durante a apresentação oficial do "Projeto de Apoio Institucional Permanente aos Departamentos Regionais de Saúde de Bauru, Marília, Sorocaba e Registro".

O programa consistirá em uma assessoria técnica e acadêmica das universidades para os DRS e com isso a adequação de cada departamento de saúde à sua realidade regional. Através deste estudo, o Estado poderá estabelecer quais tipos de investimentos e políticas a adotar em determinado local. "Tentamos implantar um sistema de planejamento da saúde que seja regionalizado. Cada município, sozinho, não tem condições de saber seus problemas. Há a necessidade de que cada região e o Estado, através da participação das universidades, tenha sua política para oferecer melhor atendimento à população", declarou dr. Renílson.
De acordo com o secretário adjunto, devido ao estudo específico das necessidades regionais, será possível investir de forma eficaz em hospitais e demais unidades públicas de saúde no interior paulista. O projeto de apoio institucional terá papel crucial nas análises da realidade de cada Departamento Regional de Saúde. "Os recursos serão mais bem aplicados, pois vai haver maior racionalidade. Ao mesmo tempo, vamos ter um sistema de planejamento mais baseado na realidade e fará com que tais recursos sejam alocados nos locais que mais precisam. Ao invés de ser uma demanda gerada pelos hospitais ou até municípios, será esse plano pactuado regionalmente que mostrará onde a população mais precisa", ressalta.


As universidades que farão parte do programa de assessoria aos Departamentos Regionais de Saúde serão a Unesp (através da Faculdade de Medicina de Botucatu-FMB), USP (pelas Faculdades de Medicina, de Enfermagem, Saúde Pública e a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto), Fundação Getúlio Vargas, Unicamp e Santa Casa de São Paulo. A FMB ficará a cargo dos DRS de Bauru, Sorocaba, Marília e Registro, contabilizando ao todo mais de 170 municípios atendidos, compreendendo mais de 2 milhões de habitantes nestas regiões.