junho 12, 2008

Centro Brasil Itália prepara a 4ª Semana do Cinema Italiano

Por Renato Fernandes

O CBI - Centro Brasil Itália está preparando a tradicional Semana do Cinema Italiano, que neste ano chega em sua 4ª edição com a proposta de integrar associados, alunos do curso de italiano e a população em geral. O evento está programado para acontecer entre os dias 23 e 27 de junho e contará com a exibição de 10 filmes.
Segundo o estudioso da história de Botucatu, João Carlos Figueiroa, um dos principais organizadores da mostra, o objetivo é divulgar o língua, hábitos, costumes e a cultura italiana de forma geral.
Para atrair diferentes públicos, os organizadores promovem duas sessões diárias, às 18h30 e 20 horas. “São dois filmes diferentes por dia, apresentados no indioma italiano com legendas em português”, explica Figueiroa.
A seleção de filmes que serão exibidos é desenvolvida por alunos do curso de italiano, com possibilidades de projeção dos longas: “Parente Serpente”, Casanova e a Revolução”, “A Terra Treme” e “Nóis que nos Amávamos Tanto”, programação que está sujeita a alterações até o lançamento do evento. “Já temos a seleção e estamos no momento procurando as cópias para serem projetadas. A programação definitiva será divulgada ainda nesta semana”, disse.
A Semana de Cinema Italiano é um evento promovido pelo Centro Brasil Itália, com o apoio da Prefeitura Municipal de Botucatu.


“Exposição Oriente Contemporâneo” abre as portas para grupos de visitantes

A exposição “Oriente Contemporâneo” está aberta para visitações até o dia 28 de junho

Por Renato Fernandes

O MAC - Museu de Arte Contemporânea Itajahy Martins está recebendo inscrições de turmas interessadas em visitar a exposição “Oriente Contemporâneo”. A agente cultural da Secretaria Municipal de Cultura, Cláudia Basseto, responsável pelo MAC, explica que podem participar grupos organizados, escolas e clubes da melhor idade.
Na tarde de terça-feira, 10, um grupo de aproximadamente 15 participantes da oficina cultural ”Refletindo o Mundo Através do Teatro” conheceu os trabalho desenvolvido pelos artistas Nikkeis (descendentes de japoneses nascidos fora do Japão).
A exposição - Maria Cristina Iwama de Mattos, responsável pelo Departamento de Cultura da Associação Botucatuense de Cultura Japonesa, explica que o movimento artístico nikkei está em desenvolvimento há mais de 50 anos e foi lançado pelo SEIBI- Grupo de Estudos das Belas Artes de São Paulo, seguido pelo movimento da Arte em CRAFT, e posteriormente pelo movimento da Arte Figurativa.
Em 2007, artistas nikkeis e brasileiros se uniram para a Grande Exposição de Arte Bunkyo, em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa, na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social da Liberdade, São Paulo. Parte destas obras compõem a Exposição Itinerante de Artistas Nikkeis no Japão, que está em exposição no MAC de Botucatu. Os artistas são todos de nível internacional.
A exposição termina no dia 28 de junho e tem como curadores, Kenichi Kaneko e Maria Cristina Iwama de Mattos. Visitações de terça a sexta das 9 às 18 horas e aos sábados das 9 às 13 horas.
Informações e agendamentos para visitas pelo telefone: (14) 3882-0133 ou 3882-1489.

Entidade que atende deficientes auditivos recebe telefone público especial

Mais um telefone público destinado a deficientes auditivos é implantado em Botucatu, o vereador Carlos Trigo (foto), através dos requerimentos números 51, de 18 de fevereiro de 2008 e 453, de 2 de junho de 2008, devidamente aprovados pela Câmara Municipal, pediu à Empresa Telefônica a instalação de um “orelhão” com sistema específico para atender deficientes auditivos no NAPE - Núcleo de Atendimento Pedagógico Especializado “Alcyr de Oliveira”, e foi atendido.
De acordo com o vereador, o pedido tinha o objetivo de atender as necessidades de alunos, e demais pessoas com deficiência auditiva que freqüentam a instituição. “No NAPE funciona uma sala de recursos onde são realizados cursos de informática para deficientes auditivos, entre outras atividades. Os cursos são bastante freqüentados e era necessário um telefone público adaptado para deficientes auditivos para que estes pudessem se comunicar com parentes, conhecidos ou demais pessoas. Pedi a instalação do aparelho à Telefônica que atendeu ao meu pedido depois da Prefeitura ter realizado as adequações necessárias para a instalação do telefone Público adaptado para deficientes auditivos. Fico contente em ver que o objetivo dos meus requerimentos foram alcançados e, tenho certeza, muitos deficientes auditivos irão ser beneficiados com a medida”., coloca Trigo.
O Nape fica na Rua Amando de Barros, nº. 1520, na região central de Botucatu.

Presidente quer reajustar Bolsa Família pelo índice da inflação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sinalizou hoje (12) que o benefício do Bolsa Família deve ser reajustado de acordo com o índice da inflação. Ele defendeu o reajuste argumentando que é para compensar a alta no preço dos alimentos.
“Vou conversar com Guido Mantega [ministro da Fazenda] e vamos dar um reajuste, vamos dar aquilo que foi o índice da inflação”, disse.
“Todos nós sabemos que o aumento do alimento tem uma incidência maior exatamente na parte mais pobre da população, porque pesa mais no orçamento em função da quantidade de produtos que esse pobre pode comprar”, afirmou.
O presidente disse que vai esperar o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, retornar de viagem para “fazer o Guido Mantega arrumar um dinheirinho para dar o reajuste”.
Na semana passada, em audiência com o presidente Lula, Patrus Ananias sugeriu que o benefício seja reajustado em 6% para acompanhar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
Na reunião ministerial de segunda-feira (9), o ministro da Fazenda fez uma exposição mostrando que os mais pobres sofreram uma perda de 8% no poder aquisitivo causada pela inflação dos alimentos.
As declarações do presidente foram feitas após a solenidade de assinatura do decreto que regulamenta a Convenção 182, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata da proibição e eliminação das piores formas de trabalho infanto-juvenil.

Da Agência Brasil

SP propõe aumento de 73% no plantão médico

O Governo de São Paulo encaminhou para a Assembléia Legislativa um projeto de lei complementar que prevê o aumento de 73% no valor dos plantões de médico, médico sanitarista e cirurgião dentista, abrangendo 8 mil servidores da área de Saúde do Estado. Com o reajuste, o valor de cada plantão passará dos atuais R$ 380 para R$ 660.
O projeto também propõe a incorporação da Gratificação Extra (R$ 25,36) e da Gratificação de Assistência e Suporte à Saúde (R$ 60,00) ao salário base, sobre o qual foi aplicado um reajuste que varia de 17% a 37%. Essa medida beneficiará 60.639 servidores ativos e 10.750 inativos da área da saúde, inclusive os do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual).
Com as incorporações das duas gratificações e os aumentos na escala de vencimentos, os salários dos servidores da área da Saúde terão um reajuste que atinge até 8,84%, sem contar com o Prêmio de Incentivo (PIN). A proposta do Governo institui ainda a carreira de Biomédico, com a criação de 300 cargos.
Para o secretário estadual de Gestão Pública, Sidney Beraldo, essas medidas determinadas pelo Governador José Serra têm como objetivo a valorização profissional dos funcionários da Saúde e o conseqüente aprimoramento dos serviços públicos prestados para a sociedade. “Esse projeto segue a política estadual de recursos humanos de promover a incorporação das gratificações ao salário base dos servidores, como já foi feito nas áreas de Educação, Segurança Pública e Administração Penitenciária”, destaca Beraldo.

Quem ganha menos de R$ 622,50 poderá ter direito a lanche

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou ontem o Projeto de Lei 1337/07, do deputado Uldurico Pinto (PMN-BA), que obriga as empresas a fornecer vale-lanche in natura aos trabalhadores que exerçam atividade que exija esforço físico e tenham remuneração menor que dois salários mínimos. A matéria foi aprovada com emenda da relatora, deputada Gorete Pereira (PR-CE), que contempla apenas os trabalhadores que ganham menos de 1,5 salário mínimo (o equivalente a R$ 622,50 hoje). Ela explicou que a alteração tem como objetivo não onerar demais os pequenos e médios empregadores.
O projeto prevê que o lanche seja entregue no início da jornada de trabalho. A comida não pode ter natureza salarial, ou seja, não pode ser descontada da remuneração nem constitui base de incidência de contribuição previdenciária, de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou do Imposto de Renda.
O descumprimento da obrigação acarretará multa de R$ 100 por trabalhador não atendido. O valor, de acordo com o projeto, será reajustado anualmente pela taxa Selic.
Tramitação
A proposta ainda será analisada em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Polícia Federal prende 17 empresários paulistas por sonegação

A Polícia Federal prendeu hoje (12), na capital e em cidades do interior paulista, 17 empresários do ramo sucroalcooleiro. De acordo com informações da PF, os empresários faziam parte de uma quadrilha que fraudava o fisco e a previdência. A Receita Federal calcula em R$ 2 bilhões o valor sonegado. Destes, a PF já identificou R$ 600 milhões inscritos na dívida pública.
Ao todo, foram expedidos na Operação Cana Brava 19 mandados de prisão temporária. Dois empresários do interior do estado não foram encontrados porque estavam viajando. Os nomes das pessoas presas estão sendo mantidos em sigilo pela PF.
Doze delas foram presas nas cidades de Araçatuba, Penápolis, Promissão, Avanhandava, Ipaussu, Guarujá, Martinópolis, São José do Rio Preto e Sorocaba. Neste momento, elas prestam depoimento na Delegacia de Polícia Federal em Araçatuba.
Cinco empresários foram presos na capital paulista e prestam depoimento na sede local da Polícia Federal. Segundo informações da PF, foram apreendidos com os empresários presos na capital seis automóveis de luxo e dinheiro. No entanto, os valores apreendidos não ainda não foram divulgados.
As investigações tiveram início em outubro do ano passado, quando a polícia identificou que cerca de 160 empresas ligadas à Companhia Açucareira de Penápolis estavam envolvidas em operações ilícitas com o objetivo de sonegar impostos. O esquema envolvia a contratação de escritórios de consultoria tributária, mudança de domicílio fiscal e uso de laranjas e empresas fantasmas com o objetivo de ocultar faturamentos e bens patrimoniais.
Os empresários envolvidos, de acordo com a PF, estariam subfaturando contratos, comprando cana-de-açúcar e vendendo seus derivados à margem da contabilidade e blindando seus patrimônios com a utilização de empresas de fachada.
A Operação Cana Brava mobilizou 200 policiais federais que tiveram apoio de agentes da Receita Federal.

Da Agência Brasil

Supremo arquiva ação por crime ambiental contra deputado Clodovil Hernandez

Os ministros do Supremo Tribunal decidiram hoje (12) por unanimidade arquivar uma ação penal contra o deputado federal Clodovil Hernandez (PR-SP), acusado pelo Ministério Público do estado de São Paulo de cometer "crime ambiental", ao construir uma casa em Ubatuba.
A Corte seguiu entendimento do Ministério Publico Federal, que entendeu que o dano causado ao meio ambiente foi pequeno e não justificava a imposição de uma sentença penal condenatória.
Conforme o inquérito, Clodovil teria provocado na sua construção a supressão de vegetação em estágio inicial do Parque Estadual da Serra do Mar. A Lei nº 9.605, de 1998, prevê pena de reclusão de um a cinco anos para quem causar dano direto ou indireto a unidade de conservação.
Na mesma sessão plenária, os ministros também decidiram arquivar processo contra o deputado federal José Paulo Tóffano (PV-SP), por crime eleitoral, na campanha de 2006. O Ministério Público recomendou o fim do processo, por entender que não foi possível comprovar troca de bem material ou vantagem financeira por voto.

Da Agência Brasil

Aluno de escola estadual ganha Olimpíada de Matemática pela 3ª vez

Quase um patinho feio. Enquanto a maioria dos estudantes brasileiros sente calafrios só de pensar em Matemática e tira notas baixas, Gerson Tavares Câmara de Souza, 17 anos, resolve questões de álgebra, equações simples e compostas, trigonometria e frações com facilidade. Ganhador de medalha de ouro em todas as três edições da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), ele vai à escola até nas vésperas de feriado, presta atenção às aulas e faz as lições de casa concentrado, tarefas que muitos resistem em cumprir. Enquanto os outros adolescentes jogam futebol ou passam horas navegando na Internet e com videogames, o garoto está em casa lendo, ouvindo música ou visitando amigos e familiares.
Na conquista da medalha de 2007, Gerson concorreu com 17 milhões de alunos de mais de 98% dos municípios brasileiros. Por ter raciocínio lógico e conseguir resolver cálculos, pode-se pensar que tenha dificuldade de se expressar. Longe disso. O menino sabe articular bem as palavras e se faz entender rapidamente. Suas notas nas demais disciplinas também são boas. Mas com seus colegas de classe, da Escola Estadual Professor Santos Amaro da Cruz (zona leste), não conversa muito por “falta de afinidade”. Diz que “entra mudo e sai calado”. Só depois da conquista da primeira medalha e com a divulgação de seu feito no quadro de avisos foi que alguns colegas começaram a falar com ele e a pedir ajuda.
Muitos passaram a “olhar estranho” quando circulava pelos corredores da escola. Lembra de uma menina fixar o olhar na foto dele no jornal e depois em seu rosto para ter certeza de que era ele mesmo. Diz que fez amizade mesmo foi com os colegas do curso de iniciação científica oferecido pela Obmep aos ganhadores da olimpíada. “Lá todos gostam de números, são esforçados e não desistem no primeiro obstáculo”. É com esses amigos que prefere passar o tempo livre e com quem se comunica pelo Orkut, já que há garotos do Brasil inteiro.
Portas abertas – Modesto, o vencedor não se considera um gênio em Matemática e diz não ter nada de excepcional. “Todos têm capacidade”. Afirma que sempre teve facilidade com números e persiste até encontrar a solução de um problema. Não passa horas debruçado nos livros. Procura ficar concentrado durante as aulas e quando faz as lições. Desde 2005, concilia as aulas do colégio com as da iniciação científica. No ano passado, começou a trabalhar como estagiário de uma empresa indicada pelo Senai, onde foi o melhor aluno de aprendizagem industrial. Continua os estudos do curso de ensino médio (à noite) e os de iniciação científica (aos sábados). Conta que seu chefe o apresenta aos clientes como o “funcionário tricampeão”.
Embora seus pais tenham cursado somente até a 4ª série do ensino fundamental porque tiveram de trabalhar para ajudar no sustento da família, sempre foram “bem exigentes” e estimularam os filhos a estudar para ser “alguém na vida”. Caçula da família, Gerson também recebeu apoio da irmã mais velha que estuda na Universidade de São Paulo (USP). Foi a mãe quem ficou sabendo da olimpíada e estimulou o filho a participar já que os professores sempre falavam que ele era bom aluno, esforçado, inteligente e entendia de cálculos.
Graças às medalhas conquistadas, Gerson viajou para Recife, em 2006, e para o Rio de Janeiro, no ano passado, para receber o prêmio. Em 2007, além da medalha ganhou um celular, em cerimônia realizada no Memorial da América Latina. Mais que os prêmios e as viagens, está feliz pela família: “Todos ficaram orgulhosos e muita coisa mudou na minha vida, inclusive várias portas se abriram. Agora dou mais valor ao meu conhecimento e sei que posso buscar algo melhor para o meu futuro”.
Vestibular X bolsa de estudo
O próximo passo do vencedor Gerson Tavares Câmera de Souza é conquistar uma vaga em Matemática, na USP, ou em Engenharia Elétrica na PUC ou no Mackenzie. O garoto já se prepara para o vestibular e estuda para o Pró-Uni para conseguir uma bolsa de estudo. Além de Gerson, mais 402 alunos da rede estadual paulista conquistaram medalhas na última edição (26 de ouro, 71 de prata e 304 de bronze). Voltada para alunos de 5ª a 8ª séries do ensino fundamental e médio, a olimpíada tem a participação de escolas públicas federais, estaduais e municipais de todo o País. O evento é promovido pelo governo federal em parceria com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada e com a Sociedade Brasileira de Matemática.

Câmara aprova carro adaptado a deficiente em auto-escola

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou no último dia 3 proposta que obriga auto-escolas com no mínimo 20 veículos em sua frota a adaptar pelo menos 1 deles para aprendizes portadores de deficiência física. As auto-escolas que tiverem menos de 20 veículos não precisam fazer adaptação em nenhum. Nos veículos a serem adaptados, deverão ser instalados comandos manuais de embreagem, freio e aceleração. O projeto foi aprovado em caráter conclusivo e segue para o Senado.
As regras constam do substitutivo do deputado Colbert Martins (PMDB-BA) ao Projeto de Lei 975/99, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS). Colbert Martins, por sua vez, aproveitou o texto anteriormente aprovado pela Comissão de Viação e Transportes.
O texto original de Pompeo de Mattos propunha o mínimo de 1 carro adaptado para uma frota de 10 veículos. Essa exigência também estava prevista no PL 1510/99, do deputado Enio Bacci (PDT-RS), que tramita apensado.
A Comissão de Viação e Transportes modificou o número inicialmente proposto com o argumento de que a demanda dos portadores de deficiência não justifica a obrigatoriedade de 1 veículo adaptado para cada 10.
De acordo com o texto aprovado, as auto-escolas que descumprirem a regra estarão sujeitas às seguintes penalidades, de forma sucessiva: advertência; multa de R$ 1,5 mil; multa de R$ 3 mil; suspensão da licença de funcionamento; e cancelamento definitivo da licença.

Acervo da Rádio Nacional está totalmente digitalizado

As radionovelas como O Direito de Nascer, os humorísticos como o Balança mas não Cai, o Repórter Esso – marco no jornalismo brasileiro –, os discursos memoráveis de Getúlio Vargas. Programas como esses foram totalmente digitalizados por meio de um projeto da empresa Visom Digital, patrocinado pela Petrobras. São 2.446 horas de gravação que acompanham a história do país do final dos anos 30 até a década de 50.
A cerimônia de entrega do acervo acontece, hoje (12), e segundo o gerente Regional de Rádio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), no Rio, Cristiano Menezes, é o primeiro passo para a recuperação e preservação de todo o acervo da rádio, fundada no dia 12 de setembro de 1936 e que se tornou um marco na radiodifusão brasileira.
“Os acetatos [discos que antecederam as fitas magnéticas nas gravações] estavam se deteriorando, muitos até se perderam. No Brasil, essa cultura da preservação da memória ainda é insipiente. É necessária uma grande organização, que inclui higienização, catalogação e climatização adequada”, disse Menezes.
O gerente garante ainda que a digitalização protege todo o legado da Rádio Nacional. Cerca de 50% do acervo já tinha sido digitalizado, também com o apoio da Petrobras, e estão guardados no Museu da Imagem e do Som (MIS).
Essa etapa do processo permite ainda que os pesquisadores tenham acesso à história por inteiro, pois muitas das gravações do MIS ficaram incompletas. “Esse passo que está sendo dado inaugura o processo de recuperação do acervo da Rádio Nacional. É um projeto da EBC buscar recursos para a preservação de toda essa história, para não deixar que o passado se apague”, ressaltou o gerente.
Segundo Cristiano Menezes, o material digitalizado ficará disponível para pesquisas através de uma rede virtual que está sendo planejada. O público também poderá ter acesso ao material no próprio acervo que deverá ser construído na rádio. Os próximos planos estão relacionados à preservação de fotografias, fitas magnéticas, fichas funcionais e roteiros de autores como Dias Gomes, Mário Lago e Oduvaldo Vianna.

Da Agência Brasil

Vestibular das Etecs acontece domingo

O exame para o vestibular do segundo semestre das Etecs acontece no domingo, 15. Os portões ficarão abertos das 13 às 13h30. O candidato terá quatro horas para responder a 50 questões de múltipla escolha sobre Português, Matemática, História, Geografia, Ciências Físicas e Biológicas.
O aluno tem de levar caneta esferográfica preta, lápis, borracha, régua e o original de RG, identidade de estrangeiros (RNE), carteira nacional de habilitação com foto; documento expedido por Ordens ou Conselhos Profissionais (OAB, Coren, Crea e outros); ou carteira de trabalho e previdência social (CTPS).
O gabarito oficial da prova será divulgado no mesmo dia, às 18 horas, nos sites www.centropaulasouza.sp.gov.br e www.vestibulinhoetec.com.br
Participam do Vestibulinho para o próximo semestre 134 das 140 Etecs e dez classes descentralizadas (unidades que funcionam com um ou mais cursos em parceria com a prefeitura ou empresas da região, sob a administração de uma Etec).

Livro editado em Botucatu é entregue ao príncipe Charles

“Brasil: o capital natural”, obra escrita pelo ambientalista Mauro Victor e editada em 2007 pela Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (Fepaf), ligada à Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, campus de Botucatu, foi entregue em mãos ao príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, no dia 30 de abril. A entrega foi feita pessoalmente pelo autor no palácio Saint James, no dia 30 de abril, durante reunião de trabalho do “Projeto do Príncipe para as Florestas Tropicais”.
Além de “Brasil: o capital natural”, Mauro Victor entregou ao príncipe Charles os originais de seu “Cem anos de devastação”, obra que marca o nascimento do moderno ambientalismo brasileiro e que, em versão atualizada, integra o livro editado pela Fepaf. Em carta dirigida ao autor, Lorde Jack Gibbs, secretário particular do príncipe, informou que as obras passaram a fazer parte do acervo real.
Mauro Victor foi um dos membros da delegação brasileira, composta por senadores, governadores de estados amazônicos, empresários, ONGs e representantes da sociedade civil, que ficou dois dias reunida com o príncipe e os diretores do “Projeto do Príncipe sobre Florestas Tropicais”. “Havia uma boa amostragem dos vários segmentos da sociedade brasileira”, conta Mauro Victor. “O objetivo era justamente fazer uma aliança aberta, pluriparticipativa, sobre como proteger as florestas do globo, notadamente a Amazônia”.
Segundo o ambientalista, o príncipe tem uma idéia bem clara do valor das florestas tropicais como fontes de vida e como estabilizador climático do planeta e o seu projeto tem características inovadoras. “Não é imposto de fora para dentro, são os brasileiros que formulam seus próprios projetos”, afirma. “A intenção é melhorar a qualidade de vida dos habitantes da floresta. Só na Amazônia são 25 milhões de almas, das quais 43% vivendo abaixo da linha da pobreza”.
O “Projeto do Príncipe” reconhece que, de acordo com as atuais leis de mercado, a floresta tem mais valor morta do que viva: “È vital reverter esta tendência (...) a comunidade internacional deseja pagar aos países detentores das florestas pelos serviços ambientais para que a floresta permaneça em pé”.
O Príncipe Charles tem uma trajetória de mais de 30 anos de preocupação com a causa ambiental. Segundo Mauro Victor, em conversa informal com membros da delegação brasileira, o príncipe confidenciou que, por assumir essa causa e falar com o coração, tem sofrido muitas críticas. Mesmo assim, prefere falar “a linguagem do sentimento e do coração”, mesmo enfrentando resistências. “Creio que é uma mensagem para todos os que desejam mexer no “status quo” e sofrem idêntica reação”, ressaltou Mauro Victor.
O livro “Brasil: o capital natural” já foi matéria do Le Monde. No Brasil, teve repercussão em espaço nobre na CBN, na rádio Eldorado, Band-news, Record News entre outros órgãos de divulgação. O autor entregou exemplares aos senadores Eduardo Suplicy (PT-SP), Tião Viana (PT-AC), Arthur Virgílio (PSDB-AM) e vários governadores da Amazônia. “A obra discute um problema atualíssimo que não sai das manchetes há um mês: soberania nacional, fragilização do espaço territorial na Amazônia, governança e governabilidade”, afirma Mauro Victor. “O livro discute este tema sensível de maneira analítica, dialética, com base documental. Nem sempre este assunto é discutido de forma objetiva. Nossa academia está um pouco distante desta temática”.
“Cem anos de devastação” disponibilizado para download
Em comemoração a Semana do Meio Ambiente, o site da Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais está disponibilizando para download uma versão atualizada do texto clássico “Cem anos de Devastação”, escrito pelos ambientalistas Mauro Victor, Antonio Carlos Cavalli, João Régis Guillaumon e Renato Serra Filho.
Considerado um marco na história do moderno ambientalismo brasileiro, o texto foi publicado originalmente no jornal O Estado de São Paulo, em 1975, e reeditado pelo Ministério do Meio Ambiente, em 2005 com o título “Cem Anos de Devastação: revisitada 30 anos depois”. O texto, que é um dos capítulos da obra “Brasil: o capital natural”, pode ser baixado gratuitamente no site: www.fepaf.org.br

Professores de menores infratores terão adicional no salário

A Secretaria de Estado da Educação vai conceder o Adicional Local de Exercício (Ale) para professores que atuam nos Centros de Atendimento da Fundação Casa. Esses profissionais atuam na educação de jovens menores de 18 anos que cometeram alguma infração penal. Cerca de 500 profissionais vão receber o benefício no Estado. Esses servidores atuam ainda em 150 escolas regulares da rede estadual.
"Esse benefício é muito importante para valorizar ainda mais o trabalho dos nossos professores com jovens infratores", afirma a secretária de Estado da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.
Os professores de educação básica I receberão R$ 80,85 a mais no salário e os professores de educação básica II receberão R$ 77,13. O pagamento do adicional será retroativo a fevereiro e as diferenças deverão ser pagas nos próximos salários.
A Secretaria de Estado da Educação reformulou o Adicional Local de Exercício (Ale) em 2008. O incentivo é dado a funcionários de escolas (professores, diretores e funcionários) em áreas de alta vulnerabilidade, na capital, Grande São Paulo e Interior. O benefício existia desde 1991 e nunca havia sido atualizado. A atualização das áreas que são atendidas foi feita a partir de levantamento da Fundação Seade.

Escolas estaduais vão avisar pais quando alunos faltarem muito

A Secretaria de Estado da Educação irá avisar os pais de alunos das escolas estaduais que faltam muito. Quando os estudantes atingirem 20% de faltas em relação ao ano letivo, as escolas avisarão os responsáveis. O Conselho Tutelar e a Vara da Infância e Juventude também serão notificados.
“Essa notificação é importante para que os pais sintam a responsabilidade pela educação dos filhos e acompanhem o desempenho deles na escola. Esse acompanhamento é muito importante para a melhoria da educação paulista”, afirma a secretária de Estado da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.
A lei, sancionada pelo governador José Serra, entrará em vigor em dois meses.

Acusado de estupro poderá ser transferido para a região de Botucatu

O acusado de estuprar a garota Vitória, de apenas três anos de idade em Botucatu, Fernando Souza Silva, poderá ser transferido para alguma cadeia localizada na jurisdição da Delegacia Seccional de Botucatu. Segundo informações prestadas ao jornal Diário da Serra, pelo delegado responsável pela DDM - Delegacia de Defesa da Mulher, Silva deverá aguardar julgamento em cadeias própria para criminosos dessa natureza. a autoridade policial cita as cadeias de Conchas e Porangaba.
De acordo informações passadas pelo delegado responsável pela DIG de Botucatu, Celso Olindo, ao jornal, o acusado foi preso durante uma abordagem rotineira e na ocasião mentiu o nome, mas acabou sendo identificado. Após verificação constou de que o mesmo era procurado, entretanto não haviam detalhes do crime que ele havia cometido.
O crime aconteceu em outubro de 2007 com agressão extrema, deixando seqüelas, a menina não anda, o movimento de parte do corpo começa a ser recuperado, ela está sem visão, a começa a se livrar do equipamento que a ajudava a respirar, os familiares que estão com tutela da menor começam a lhe dar alimentos sólidos.

(Com informações do jornal Diário da Serra - matéria assinada por Cristiano Alves)

Saiba mais sobre esse crime no link abaixo

Polícia de Botucatu no encalço do estuprador de menina de 3 anos
Acusado de estuprar menina de três anos foi preso

Câmara entrega moção à jornalista Rosa Nepomuceno



Na noite da última segunda-feira, dia 9, ocorreu no Centro Cultural de Botucatu uma cerimônia realizada pela Academia Botucatuense de Letras para empossar como “membro correspondente” da instituição a Escritora e Jornalista Rosa Nepomuceno (foto).
O cerimonial do evento foi conduzido pela Acadêmica Carmem Sílvia Guimarães e a mesa de autoridades foi composta pelo acadêmico Evanil Pires de Campos, pelo vereador Prof. Caldas, pelo Vice-Prefeito Dr. Valdemar Pereira de Pinho e pelo Secretário Municipal de Cultura, Marcos Pinheiro.
Na ocasião, o vereador Prof. Caldas, representando o Poder Legislativo na solenidade, entregou uma moção de congratulações à jornalista Rosa Nepomuceno, aprovada por unanimidade pelos vereadores, pela excelente e produtiva carreira profissional.
Rosa Nepomuceno esteve em Botucatu a convite da Secretaria Municipal de Cultura de Botucatu e do Consulado de Portugal no município para integrar os eventos do “II Portugal Presente em Botucatu”.
ROSA NEPOMUCENO - Rosa Nepomuceno nasceu em Botucatu, onde desenvolveu o amor pelas letras, em especial pelas coisas, pela cultura e pela gente de nossa terra, revelando precoce talento literário.
Após passagens profissionais pela Bahia e Rio de Janeiro, fixou residência neste último estado desde meados dos anos de 1970, tendo trabalhado em diversas publicações de renome, incluindo as revistas Manchete, Casa e Jardim, Gourmet e Vogue e o jornal O Globo, atuando ainda como assessora de imprensa de governos diversos.
Ao longo de sua produtiva e competente vida profissional, Rosa publicou diversos livros, cabendo destacar Música caipira – Da roça ao rodeio (1999) e outros dedicados ao estudo das especiarias e condimentos, sua história e usos, cabendo referir Viagem ao fabuloso mundo das especiarias (2003) e O Brasil na rota das especiarias (2005), além de colaborar com publicações de gastronomia, como as revistas Cláudia Cozinha e Gula e ministrar consultorias, oficinas e cursos sobre condimentos e culinária.
Em dezembro último, dentro dos eventos oficiais de comemoração aos 200 anos da chegada da família real ao Brasil, Rosa Nepomuceno publicou o livro O Jardim de D. João, abordando um dos maiores empreendimentos de D. João VI, ou seja, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro. A obra literária foi relançada em Botucatu, na última terça-feira.