maio 17, 2008

Polícia encontra corpo de garoto desaparecido em plantação de café de Tejupá

Por Renato Fernandes

Na manhã de sábado (17 de maio), Geraldo Macedo,funcionário de uma fazenda da região de Tejupá, encontrou o corpo de uma criança identificada como sendo o garoto Elielson Santana Barrado, 4 anos, que estava desaparecido desde o dia 1º de maio.
Macedo estava cuidando do gado quando percebeu urubus sobre a cerca, ao se aproximar identificou uma jaqueta e um corpo no meio do pasto. Assustado o funcionário acionou a Polícia Militar de Sarutaiá. O corpo estava a dois quilômetro e meio do ponto de onde o garoto desapareceu.
Segundo informações da Polícia Técnica o corpo estava em estado de decomposição compatível com a data do desaparecimento.
O delegado da DIG – Delegacia de Investigações Gerais de Avaré, Rubens Jorge, investiga o caso e acredita em homicídio. Ele explica que a região onde o corpo foi encontrado passou por buscas em terra e ar, com o uso de cães farejadores e helicópteros.
A hipótese levantada pelo polícia é que o corpo foi levado para essa pastagem há pouco tempo. As buscas por Elielson foram suspensas na sexta-feira, 16.
O desparecimento do garoto ocorreu quando ele estava com os pais e outros trabalhadores em uma plantação de café da Fazenda Barra Grande, em Tejupá, região de Avaré.
Mais de 150 homens, entre policiais, voluntários e bombeiros vistoriaram os 36 alqueires de terra da propriedade, checando cada um dos 40 mil pés de café minuciosamente.
Aquela foi a primeira vez que o garoto acompanhou sua mãe, Celina Correia Santana, ao trabalho.
Até encontrar o corpo a polícia trabalhava com várias hipóteses, como: rapto, ataque de aninal feroz ou simplesmente o fato do garoto ter se perdido.

Leia mais sobre o caso CLICANDO AQUI

Caminhoneiro morre em acidente na Marechal Rondon

O motorista Orivaldo Holgado, 61 anos, morador em Itaporã, cidade que fica a 216 quilômetros de Campo Grande, morreu em um acidente de trânsito na noite desta quinta-feira na Rodovia Marechal Rondon entre as cidades de Conchas e Botucatu no interior do Estado de São Paulo.
Conhecido como “Careca”, ele dirigia um caminhão Mercedes Benz carregado com soja, que seria entregue no porto de Santos, que colidiu com uma caminhonete Toyota.
O caminhão pegou fogo e “Careca” morreu carbonizado. Os dois ocupantes da caminhonete também morreram.
O itaporanense viajava em um comboio com mais dois caminhões dirigidos por Joel Batista Mendes e Márcio Mahl, que também levavam soja para Santos. Por volta de 23h Joel e Márcio perderam contato por rádio com “Careca” que seguia atrás.
Eles então pararam em um posto de combustível, quando um motorista de uma caminhonete os informou sobre o acidente. O caminhão de “Careca” saiu da pista e pegou fogo.
Joel e Márcio foram até o local do acidente e encontraram “Careca” preso às ferragens já carbonizado. O enterro está previsto para este sábado em Itaporã.

(Do site: www.campogrande.news.com.br)