maio 08, 2008

Escolas terão "Lan Houses", com monitores a tempo integral

Secretaria de Educação selecionará 4 mil alunos do Ensino Médio já a partir desta segunda-feira.
O governo do Estado lança nesta quinta-feira, 8 de maio, um inovador projeto para manter abertos, durante todo o período de aulas, os laboratórios de informática das escolas estaduais. É o Acessa Escola, que transformará os espaços de informática em espécies de "lan houses". Todos os estudantes da rede estadual poderão utilizar os laboratórios a qualquer momento, não apenas durante as aulas de informática, e terão auxílio de monitores treinados.
Nesta segunda-feira, 12 de maio, a Secretaria de Estado da Educação e a Secretaria de Estado da Gestão, via Fundap, abrem inscrições (veja cronograma abaixo) para contratação de 4 mil estagiários, que serão os monitores dos laboratórios, recebendo R$ 340 mensais pelo trabalho. No total, até o fim da implantação, serão selecionados 12.242 estagiários (as 8.242 vagas restantes serão abertas posteriormente). Para se inscrever, o candidato deverá comparecer à secretaria da escola que estuda.
Só poderão concorrer a estes estágios alunos do 1º e 2º ano do Ensino Médio das escolas estaduais. A seleção será por intermédio de prova objetiva, avaliando raciocínio lógico e familiaridade com informática. Será dada preferência para contratação de alunos da própria escola. No caso de escolas que não tenham candidatos, alunos da escola mais próxima serão chamados, seguindo ordem de classificação.
Além de abrir os laboratórios em período integral e oferecer estágio para 4 mil estudantes e Ensino Médio, o Acessa Escola irá proporcionar capacitação aos adolescentes, que para virar monitores serão treinados em seis módulos sobre informática.
A carga horária de trabalho será de 4 horas diárias, pela manhã (8h às 12h), tarde (12h às 16h) ou noite (16h às 20h). O contrato de estágio será de até 12 meses, podendo ser prorrogado por mais 12 meses. O tempo mínimo de contrato será de seis meses. Todos os estagiários serão supervisionados por assistentes técnico pedagógicos das Diretorias de Ensino.
"O acesso a computadores e à internet permite a exploração de um espaço virtual inesgotável de pesquisa, uma melhora para a aprendizagem. Os laboratórios ficarão abertos, à disposição dos estudantes", afirma a secretária de Estado da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.
O projeto, que utilizará a experiência de sucesso do programa Acessa São Paulo, está dividido em três fases, atingindo ao seu final todas as escolas de Ensino Médio do Estado. As 4.000 vagas abertas a partir de segunda-feira serão para as duas fases iniciais, em 1000 escolas. Estes alunos começarão a trabalhar a partir de agosto. Posteriormente serão abertas mais vagas.
O governo do Estado mantém atualmente uma rede de 70 mil computadores distribuídos nas 5.500 escolas (97% das escolas estaduais possuem laboratórios de informática).
"As escolas terão espécies de 'lan houses', mas, claro, com controle. Com os estagiários-monitores, será possível estudar via internet, verificar pesquisas, enfim, agregar valor ao ensinado em sala de aula", diz a secretária Maria Helena.

Comissão de Transporte Coletivo pede pesquisa sobre usuários


Na manhã desta quinta-feira, dia 8, a comissão de Assuntos Relevantes com a finalidade de acompanhar e discutir a renovação do contrato com a Empresa Auto Ônibus Botucatu Ltda , formada pelos vereadores Josey, Prof. Caldas, Lelo Pagani, Varoli e Luiz Rúbio, se reuniu com representantes da Fatec para dar continuidade aos trabalhos da comissão.
O propósito da reunião era verificar a possibilidade da realização de uma pesquisa sobre o transporte coletivo realizado na cidade com a finalidade de dar parâmetros à comissão para realizar seus trabalhos com fundamentos concretos. “Nós temos que ter mais embasamento para trabalhar e a Fatec tem todas as ferramentas para nos ajudar já que possui um curso técnico e conhecimentos em logística de transportes. Conhecemos a credibilidade e eficiência da Fatec, por isso estamos solicitando a pesquisa a faculdade”, explicam os parlamentares.
Estiveram presentes à reunião o Diretor da Fatec, Roberto Colenci e os Professores João Alberto Borges de Araújo e Luís Fernando Nicolosi Bravim. Primeiramente, foi explicado aos presentes tudo o que foi discutido e sugerido na última reunião da comissão realizada com o Prefeito Municipal, secretária municipal de planejamento e diretora do DET.
Tanto o diretor da Fatec quanto os professores revelaram desconhecer o projeto com terminais que está sendo planejado pelo Poder Executivo, mas informaram sobre as pesquisas já realizadas sobre transporte público realizadas por alunos da instituição. “Temos cerca de 6 ou 7 Trabalhos de Conclusão de Curso montados para Transporte urbano e o próprio Professor João Alberto realizou um trabalho sobre o transporte coletivo de Botucatu embasado com dados de GPS sobre velocidade, capacidade, obstáculos, entre outras questões. Na verdade, não temos ainda nenhuma pesquisa que verse sobre a satisfação dos usuários com dados substanciais o que nós temos é uma pesquisa sobre o Plano Diretor tratando de rotas de origem e destino e densidade.Temos que nos preparar para o que vocês estão nos pedindo e montar uma equipe para realizar a pesquisa com qualidade”, coloca Roberto Colenci ressaltando que as pesquisas da Fatec são sempre realizadas com transparência e sem interferência externa.
Os professores ainda expuseram aos vereadores alguns problemas que os alunos da instituição enfrentam com o transporte coletivo e revelaram que o número de usuários do transporte coletivo em Botucatu tem diminuído a cada ano. “O número de usuários de ônibus circular em Botucatu vem decrescendo. Temos estatísticas sobre isso. Por exemplo, em 2005 eram 580 mil usuários/ano, em 2006 esse número caiu para 565 e em 2007 desceu para 560 mil usuários por ano”, coloca Prof. João Alberto.
Ficou explicita a intenção da Câmara firmar um Termo de Cooperação Técnica com a Fatec, por meio da FAT – Fundação de Apoio a Tecnologia - que dá suporte à faculdade para poder iniciar a pesquisa e assim garantir os resultados para a comissão de vereadores e também a todos que participarem da pesquisa, professores e alunos. “Temos que ter um amparo para realizar a pesquisa e contar com professores e técnicos, além disso, nossos alunos também estarão aprendendo com a pesquisa”, afirma Colenci.
Os representantes da Fatec deverão apresentar um planejamento para a realização da pesquisa na próxima segunda-feira, dia 12, às 8h30, na Câmara Municipal.

Aposentado reage e ajuda polícia a prender falsificador de cartões

Por Renato Fernandes

Por volta das 9h30 de hoje (quinta-feira dia 8 de maio), o aposentado Alício Flaga, 62 anos, reagiu a uma tentativa de clonagem de cartão bancário, em uma agência bancária da Vila dos Lavradores, em Botucatu.
Segundo o aposentado, o ex-detento da cadeia de hortolândia, Virgínio Bruno de Souza, de São Paulo, o abordou dentro da agência e informou que o caixa onde tentava fazer a operação, não possuia dinheiro e pediu a ele o cartão para a realização do saque de seu pagamento em outra máquina. O indiciado pegou o cartão e passou em um equipamento eletrônico conhecido como “Chupa-Cabra”, que copia as informações do correntista, facilitando o acesso aos dados bancários da vítima, possibilitando inclusive saques posteriores. O equipamento tem o tamanho de uma caixa de fósforo.
Flaga informou ao jornalista da programa A Marreta (Rádio Municipalista de Botucatu), Jaime contessoti, que no momento em que o indiciado passou o seu cartão no “Chupa Cabra”, percebeu que se tratava de uma clonagem e reagiu, lutou com o indiciado dentro mas não conseguiu segurar o rapaz que fugiu correndo pela rua, o aposentado levantou e o perseguiu gritando por socorro. Uma viatura que passava pelo local viu a movimentação e acabou prendendo Virgínio.
Na delegacia, o delegado titular da DIG - Delegacia de Investigações Gerais, Celso Olindo analisou os antecedentes criminais do indiciado e descobriu que ele tinha passagens pelos artigos: 155 (furto), 157 (roubo) e 171 (estelionato). Virgínio está em liberdade provisória desde agosto de 2004.
Em depoimento à autoridade policial ele declarou que atuava sozinho, entretanto a polícia suspeita de que haja uma quadrilha realizando esse tipo de crime na cidade de Botucatu e pede para que a população tenha cuidado antes de efetuar operações bancárias em caixas eletrônicos. O aposentado reclamou ao delegado da postura do segurança da agência, que segundo ele, observava a ação, protegido dentro da agência atrás de um vidro sem intervir.

Com informações da Rádio Municipalista de Botucatu

Elba Ramalho faz show hoje em Botucatu

Show acontece no Teatro Municipal de Botucatu

Com os pés fincados no Nordeste e a mente “ligada” no mundo, a cantora Elba Ramalho apresenta no dia 8 de maio o show de lançamento de seu novo CD “Qual o assunto que mais lhe interessa?” no Teatro Municipal de Botucatu, às 21h.
A turnê (patrocinada pelo Bradesco Prime) marca o lançamento do álbum “Qual o assunto que mais lhe interessa?”, primeiro trabalho independente de Elba (selo Ramax, distribuição BrazilMúsica!), e traz canções nunca registradas pela cantora, inéditas e sucessos da carreira. As apresentações mesclam faixas do novo álbum, marcado pela variedade rítmica, sem, no entanto, abrir mão dos hits que inscreveram o nome de Elba Ramalho no primeiro time das intérpretes brasileiras, com domínio completo do palco e do repertório cênico.
Dos nordestinos habituais - frevo, boi maranhense, ciranda, xote - ao samba tradicional, Elba dilui fronteiras com a atualidade de seu cancioneiro, que reúne as inéditas “Tempos quase modernos (Qual o assunto que mais lhe interessa)?” (Roberto Mendes/ Capinam), “Conceição dos Coqueiros” (Alexandre Bicudo/Lula Queiroga/ Lulu Oliveira) e “Dois para Sempre” (Lula Queiroga).
Ao repertório do CD, Elba Ramalho somou momentos memoráveis da carreira, como a canção “Palavra de mulher”, composta na década de 80 por Chico Buarque. Dos parceiros habituais, incluiu “Leão do norte” (Lenine/Paulo Cesar Pinheiro), “Gostoso Demais” (Dominguinhos e Nando Cordel), “Chão de giz” (Zé Ramalho) e “Amplidão” (Chico Cesar), entre outras.
Canções populares, como os frevos “Banho de cheiro” (Carlos Fernando) e “Frevo mulher” (Zé Ramalho) também integram o roteiro do show em um desfecho que comprova a performance irretocável da artista no palco. Em seu trabalho mais autoral, a cantora paraibana revela muito de sua personalidade, crenças e inquietações em canções que abordam fé, política, amor, aquecimento global, violência, caos urbano, entre outros assuntos.
“Os meus pés estão fincados no sertão, onde está minha origem, mas minhas inquietudes ultrapassam fronteiras geográficas. Por isso, idealizei este projeto para tratar de questões universais. E a mais doce das questões é a própria música em sua função divina", define a cantora.
Vestida pelo estilista Lino Vilaventura, Elba Ramalho estará acompanhada de três músicos, em formato semi-acústico, com a seguinte formação: Marcos Arcanjo (guitarra, viola e violão), Anjo Caldas (percussão) e Toninho Ferraguti (acordeão).
Serviço: Elba Ramalho no Teatro Municipal de Botucatu
Praça Coronel Moura, 27, Centro - Botucatu
Data: quinta-feira, dia 08/05
Horário: 21h
Capacidade: 518 lugares
Mais informações: (14) 882-9004
Ingressos: 50,00 (inteira)/ 25,00 (meia), 30,00 (antecipado)