março 17, 2008

Seletiva de tênis de mesa para o JORI será nesta terça-feira

A Prefeitura de Botucatu através do Fundo Social de Solidariedade e Secretaria Municipal de Esportes promove nesta terça-feira, dia 17 de março, a seletiva para a modalidade de tênis de mesa para o 12º JORI - Jogos Regionais do Idoso. A competição começa às 9 horas e será realizada no Ginásio Municipal de Esportes. Cinco pessoas, com idade acima de 60 anos, estão inscritas para a seletiva.
O JORI acontece em Botucatu, de 9 a 13 de abril, e tem como objetivo promover a integração do idoso na sociedade, além de valorizar e estimular a prática de atividade física como fator de promoção de saúde e bem-estar.
Mais de 50 cidades devem participar da competição, com uma estimativa de cerca de 2 mil pessoas competindo em 13 modalidades esportivas: atletismo, bocha, buraco, coreografia, damas, danças de salão, dominó, tênis de mesa, malha, natação, truco, vôlei e xadrez.
A inscrição para a seletiva de tênis de mesa pode ser feita antes da prova. “Os interessados em se inscrever para o tênis de mesa devem comparecer no horário da seletiva no Ginásio Municipal de Esportes”, enfatiza a coordenadora das equipes de Botucatu, Mariuza de Carvalho.
Para mais informações o Ginásio de Esportes está localizado à Rua Maria Joana Felix Diniz. Os interessados podem ligar para 3882-6261 ou 3882-8100.

Botucatu empata com Juventus e está fora do Troféu Cidade de São Paulo

O futsal masculino, representado pela equipe principal da Associação Atlética Botucatuense/Prefeitura, enfrentou o Clube Atlético Juventus no sábado, 15 de março, em partida válida pela fase inicial do Troféu Cidade de São Paulo.
Atuando no Ginásio Presidente Ciro II, na capital paulista, Botucatu precisava vencer o time da Mooca para manter viva a chance de classificação à semifinal da competição.
Apesar de todo o esforço, o grupo comandado pelo técnico Leandro Fadel ficou apenas no empate em 3 a 3 e se despediu do torneio ainda na primeira fase. Os gols foram marcados Maranhão, Guilherme e Boquinha.
A equipe botucatuense somou apenas um ponto nas três partidas disputadas no Troféu Cidade de São Paulo, tendo marcado 5 gols e sofrido 10. Na estréia, perdeu para o São José Futsal por 2 a 0 e, no segundo confronto, derrota para Mogi das Cruzes por 5 a 2.
Paulista do Interior –
As equipes sub-20 e principal da AA Botucatuense/Prefeitura voltam às quadras pela competição nesta quarta-feira, dia 19 de março.
Os jogos serão realizados em Ribeirão Preto contra os donos da casa, a partir das 19 horas com o juvenil, que busca a segunda vitória seguida, e às 20h30 com o adulto, que luta pelos primeiros pontos no torneio.
Nas duas primeiras partidas do Campeonato Paulista do Interior, os times botucatuenses atuaram no Ginásio II da Veterana diante das representações da Intelli/Orlândia e do Vocem/Assis.
Apoio -
A AA Botucatuense/Prefeitura conta com o apoio da Unifac, Quitanda Dona Marina, Vale do Sol Turismo, CEBRAC - Centro Brasileiro de Cursos e Atlétic Sports.

Botucatu fica com a medalha de prata na Copa Record de Futsal Feminino

O futsal feminino de nossa cidade, representado pelas jogadoras do Botucatu/Prefeitura, entrou em quadra contra Marília no domingo, 16 de março, para o confronto final da Copa Record. A partida foi realizada no Ginásio da Associação Atlética Ferroviária e teve transmissão ao vivo da Rede Record de Televisão e Rádio Emissora de Botucatu (PRF-8).
No primeiro jogo entre as duas equipes, realizado no último domingo, 09 de março, em Marília, Botucatu goleou por 5 a 1 e conquistou a vantagem de jogar apenas por um empate no duelo de volta.
Com o apoio da torcida, que lotou as arquibancadas da AAF, o time botucatuense abriu três gols de vantagem, marcados por Mônica (2) e Michele. Antes do intervalo, as adversárias balançaram as redes uma vez e diminuíram a diferença.
Já no segundo tempo, o time botucatuense recuou na tentativa de segurar o resultado e acabou sofrendo o empate. Marília se aproveitou da expulsão da pivô Mônica, que não aceitou a marcação de uma falta e partiu para cima da arbitragem, e marcou mais duas vezes, vencendo no tempo normal por 5 a 3.
A atitude da jogadora de Botucatu, convocada na última semana para fazer parte do grupo que vai defender a Seleção Brasileira no pré-olímpico, causou uma grande confusão e paralisou o duelo por alguns minutos, uma vez que o técnico Edson Castro e sua comissão invadiram a quadra para protestar a decisão do árbitro. Com uma atleta a menos, a equipe não encontrou forças para tentar reverter a situação.
A derrota levou a partida para a prorrogação e Dani abriu o placar a favor do time da casa. Em seguida, depois de uma jogada trabalhada, o gol de empate arrastou a decisão para a cobrança de pênaltis, que terminou em 5 a 4 para Marília.
Com o vice-campeonato, Botucatu repetiu a campanha conquistada na edição do ano passado da Copa Record de Futsal Feminino, quando perdeu a final para a representação de Assis/Sabesp.

Medalha de bronze – Na partida que antecedeu a final da Copa Record de Futsal Feminino, às 9h30, Taquarivaí e Ibitinga entraram em quadra para a disputa do 3º e 4º lugares. Melhor para Taquarivaí, que venceu por 7 a 1 e terminou a competição com a medalha de bronze.
Apoio –
O Botucatu/Prefeitura conta com o apoio da Unifac, Pão de Açúcar, Academia Mistic Center, Quitanda do Cláudio, Quitanda do Marinho, Vale do Sol, Microcamp, Cebrac, Diário da Serra e Associação Atlética Ferroviária.

Guitarrista botucatuense coleciona participações em bandas importantes

Rodrigo Santan já tocou com nomes significativos,
como Toni Garrido e Wilson Sideral


Aos 27 anos, o músico autodidata alcança reconhecimento após mais de 12 anos de trabalho em Botucatu e cidades da região.
Rodrigo Santana (27) vive um momento importante da carreira. Além de ser o guitarrista da Banda Blackout, levando muito rock a várias cidades do Estado, ele coleciona participações em bandas de sucesso, como Los Hermanos, Biquíni Cavadão, CPM 22 e LS Jack. O autodidata da música conta como foi vencer obstáculos. Entre aulas e shows, o botucatuense atua ainda em formações como Coliseu e ABR3. Confira a entrevista com Santana.

Como foi sua entrada na música?
Foi aos 14 anos, quando ganhei um violão de aniversário dos meus pais, embora eu tenha começado a aprender apenas um ano depois.

Quais bandas já passou?
Várias, a primeira foi a banda Descendentes que fez seu primeiro show no dia 12 de outubro de 1996, a partir daí não parei mais, tocando em bandas como Coliseu, ABR.3 E Blackout das quais ainda faço parte, além de várias outras bandas que não duraram muito tempo, participações em outras formações e bandas de apoio para artistas de diversos gêneros musicais, coisa que faço até então.

Já tocou com pessoas importantes da música?
Sim. Entre eles, Toni Garrido (Cidade Negra), Wilson Sideral, o ator e cantor Rodrigo Faro, o também ator e cantor Juan Alba, entre outros. E além de dividir o palco com esses artistas também tive a oportunidade de fazer diversas aberturas de shows para bandas de renome nacional como: Los Hermanos, Biquíni Cavadão, Cpm22, Ls Jack.

Como é para você ser um autodidata na música?
Para mim foi algo natural, sendo autodidata o mais importante acaba sendo o ouvido e a “pegada” do guitarrista, e com o tempo acabei por aprender teoria também, embora na maioria das vezes sozinho. Por fim, acredito que tocar ao vivo ainda seja a melhor escola, e que para se tornar um bom músico é necessário tempo, paciência e muita força de vontade. Porém, mesmo sendo professor sei que escolas não ensinam o aluno a ter desenvoltura no palco que, na minha opinião, é o mais importante para o músico de qualquer estilo.

Quais os instrumentos que toca?
Na verdade, meus instrumentos são mesmo a guitarra e o vilão, mas também estudo teclado há um bom tempo e gaita (harmônica).
Que tipo de gravações já participou?
Diversos artistas e bandas, geralmente bandas das quais eu participava e artistas solo de diversos estilos, tanto da cidade quanto da região. A primeira vez em que gravei foi ainda em fita k7 em 1997 com minha primeira banda Descendentes.
Fale um pouco das bandas que toca....resumidamente um pouco da história, membros e estilo, tempo de formação...
Sou guitarrista da banda Blackout (rock and roll) que tem em sua formação: Inoã (vocais), Júlio “Cumbica” (bateria) e Maycon (baixo) e, atualmente, estamos preparando nosso primeiro CD. Também sou guitarrista side da banda ABR3 que já possui CD (Abstrato) e que recentemente se encontra em turnê, a banda é composta por Bruno nos vocais, Pedro na guitarra, Rafael no baixo e André na bateria.

Como a cidade e região vêm absorvendo os seus trabalhos?
Acredito que qualquer trabalho é difícil, e na música não é diferente, cada dia é um novo desafio e como em todo trabalho são muitos altos e baixos. De qualquer forma sempre procuro pôr em prática o que faço, da melhor maneira possível, para quem quiser ouvir, e até então nunca ouvi críticas que não fossem construtivas. Acredito que pra qualquer trabalho somos o espelho do nosso empenho.

Qual a sua busca profissional no momento?
Continuar sendo um profissional da música e crescer dessa maneira, porque o mercado possui muitos altos e baixos, e às vezes é necessário se desdobrar para pagar as contas. Gostaria que os bares, casas valorizassem melhor o músico e só, o resto vem naturalmente.

Quais os ícones da música para você?
Steve Morse, Jimi Hendrix, Duofel (formado pelos violonistas Luiz Bueno e Fernando Melo), Paco de Luccia, entre diversos outros.

Seu sonho é tocar ao lado de.....
Puts... Steve Morse, Deep Purple, Claudinha Leite...(risos).
Qual foi o maior reconhecimento que teve até hoje como músico?
Meus reconhecimentos foram vários, e fica difícil escolher um só: quando me convidam pra tocar, quando reconhecem meu potencial, quando tenho a oportunidade de tocar com bons artistas, quando vejo meus alunos evoluindo, quando elogiam minhas músicas, um bom show...
Contato através do site:
www.rodrigosantana.com ou pelo telefone: (14) 9696-4408.

Confira a música de trabalho da banda Blackout




Skank, Dudu Nobre, Cassiane e Guilherme e Santiago são atrações no aniversário de Botucatu




A banda mineira Skank será uma das atrações
do aniversário da cidade


Por Renato Fernandes

A cidade de Botucatu vai manter a tradição de apresentar grandes shows em sua pro
gramação de aniversário. Esse ano a cidade comemora 153 anos.
Para receber o público a Prefeitura Municipal montará toda a estrutura da festa no largo da Catedral Metropolitana e praças adjacentes, área que além de receber os shows também abrigará a Feira de Artesanato e Lazer da Cuesta e o ato cívico.
Poucos detalhes sobre o evento foram divulgados, ainda faltam informações sobre a realização do ato cívico comemorativo e o desfile marcial, que geralmente é desenvolvido por escolas, entidades e instituições do município. Em 2007 o ato aconteceu no dia 1dia 14 de abril, às 8 horas, em frente ao prédio da Prefeitura.
A agenda de shows será aberta no dia 10 de abril, a partir das 19 horas, quando o palco estará aberto para músicos e artistas da cidade. O cronograma dessa noite não f
oi divulgado, mas em anos anteriores o público assistiu apresentações de cantores, duplas, bandas e também grupos de dança.
No dia seguinte a cantora gospel Cassiane. Mostrará ao público seus principais sucessos. A cantora desenvolve um dos estilos que mais cresce no mercado fonográfico brasileiro, e
animará com músicas que trazem mensagens religiosas. Ela promete interpretar sucessos atuais e relembrar a sua carreira através das canções que recheiam 6 CD´s, são eles: “25 Anos de Muito Louvor”, Sementes da Fé”, “A Cura”, “Recompensa”, “Com Muito Louvor” e “Para Sempre”.
Dudu Nobre apresentará grandes sucessos do pagode no sábado, dia 12 de abril. Desde cedo, Dudu conviveu com pessoas que, na época, já eram nomes de relevo no samba, como Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Grupo Fundo de Quintal, Almir Guineto, Neoci de Bonsucesso, Jorge Aragão, Carlos Dafé, Beto sem Bra
ço, Geraldo Babão, Baiano do Cacique, Dicró, Jovelina Pérola Negra, Deni de Lima, Cláudio Camunguelo, Cláudio Jorge, Grupo Só Preto, Pedrinho da Flor, Nei Lopes, Luiz Carlos da Vila, Nelson Cavaquinho. Não demorou muito para que ele se integrasse nas escolas de samba mirins. Estreou na Alegria da Passarela, quando foi o primeiro campeão, em parceria com Beto sem Braço.
Antes de integrar o grupo de Zeca Pagodinho como cavaquinista, Dudu passou pelas bandas de Dicró, Pedrinho da Flor e Almir Guineto. Com Zeca trabalhou por seis anos, apresentando-se no Brasil e exterior. Dudu compôs cerca de 60 músicas para diversos grupos e intérpretes, antes de gravar o primeiro disco, produzido por Rildo Hora.
No domingo, dia 13, será a vez da dupla sertaneja Guilherme e Santiago subirem ao
palco. Os cantores, empresariados pela HRP Promoções Artísticas, apresentam o programa Terra Nativa, na Rede Bandeirantes de televisão.
Os irmãos Hericsson (Guilherme) e Henzzo (Santiago) nasceram na cidade de Jataí, no estado de Goiás.
Desde jovens, a dupla começou a ter contato com a música através do grupo de serestas formado por sua mãe e seus seis tios (dois homens e quatro mulheres). Isso inspirou os meninos que, quando adolescentes, já gravavam jingles.
Iniciaram a carreira artística em 1994, mas apenas em 2002 os
dois rapazes de Goiânia fizeram fama nacional com o lançamento do CD Azul, o 5º da carreira, que tinha como sucessos Som e Imagem e Azul.
Em 2003 a dupla Guilherme & Santiago lançou o 6º CD O Nosso Amor que foi trilha musical do filme 'Didi - O Cupido Trapalhão, sendo um dos poucos cantores do ramo sertanejo a terem músicas suas em filmes.
Em 2004, a dupla ganhou o 1º Disco de Ouro com o 7º CD Chovendo Estrelas, tendo os seus nomes nas paradas de sucesso de todo o país por várias semanas. Em 2005, a dupla lançou o 8º CD 10 Anos Acústico Ao Vivo, em comemoração aos 10 anos de carreira.
Em 2006, a dupla lançou o 10º CD ABCDE, no que foi vendido mais de 500 mil cópias trazendo um repertório de alto nível. Para conseguir combater contra a pirataria, a dupla lançou o seu último CD à preço acessível para a população.

Encerrando as festividades, os botucantuenses se renderão aos sucessos da banda m
ineira Skank. A banda de pop-rock tem se destacado por explorar novas mídias no comércio de suas canções, Em outubro de 2006 a banda é o primeiro grupo brasileiro a ter um álbum lançado em formato digital. Um fabricante de telefones celulares, Sony Ericsson, lança um aparelho com o álbum Carrossel completo e o videoclipe de "Uma Canção é Pra Isso". Em Abril de 2007, o Skank, também de forma pioneira, recebe o "Celular de Ouro", reconhecido pela APBD, pela vendagem de 61000 unidades do produto.
Em fevereiro de 2008 o grupo retoma a parceria com Dudu Marote e grava Beleza Pura, de Caetano Veloso, para a abertura da novela com o mesmo nome.
Durante todos os dias a Feira de Artesanato e Lazer da Cuesta, oferecerá ao público presente artesanato de qualidade e uma praça de alimentação com comidas típicas, a feira seguirá o seguinte cronograma: Dia 10 [das 19 às 23 horas], 11 [das 19 às 23 horas], 12 [das 10 às 23 horas], 13 [das 10 às 23 horas] e 14 [das 10 às 23 horas], no Largo da Catedral.