fevereiro 18, 2008

Presos de Botucatu se revoltam com a alimentação

Por Renato Fernandes

Os presos da Cadeia Pública de Botucatu se revoltaram com os marmitex distribuídos na última sexta-feira e estão recusando a alimentação oferecida pelo Estado.
As marmitas são encaminhadas à cadeia através de uma empresa terceirizada especializada.
Na manhã de hoje (segunda-feira, 18) parentes de detentos explicaram no programa matutino “A Marreta”, (Rádio Municipalista de Botucatu), que um dos presos encontrou material estranho junto à alimentação.
O diretor da Cadeia, Geraldo Franco Pires, esteve na emissora para explicar a situação e disse que o presos estão sem aceitar a alimentação há três dias e acrescentou que apesar disso, eles não estão sem alimentação, afinal de contas parte do que é consumido nas celas é trazido pelas famílias em dias de visita e acrescentou que parte as marmitas recusadas pelos detentos está recebendo um destino social, garantindo o almoço de famílias carentes da cidade.
Para voltar a consumir o alimento oferecido os detentos pedem uma reunião com o juiz corregedor. “No sábado tivemos uma reunião com o responsável pela empresa e com a nutricionista e achávamos que essa reunião resultaria em alguma solução”, explica Pires.
Na entrevista a autoridade acrescentou que o alimento oferecido é de qualidade, mas não descarta a possibilidade deslizes. “A empresa atua nesse ramo há 23 anos e oferece alimentação para 14 cadeias. Pode sim ter havido problema, mas essa é a primeira vez que ele é relatado”, disse.
A reclamação dos detentos é de que uma mosca foi encontrada no alimento, junto com essa denuncia os presidiários acrescentaram que sempre encontram pedras misturadas com o feijão.
A cadeia pública de Botucatu tem capacidade para 32 presos e atualmente tem dividido entre suas celas cerca de 200 detentos.

Imes de São Manuel tem aula inaugural hoje

Hoje, segunda-feira, 18, o IMES promoverá na sede do Clube Recreativo uma aula inauguração que contará com a palestra do Professor Francisco José Carbonari, presidente da Câmara de Educação Superior e conselheiro do Conselho Estadual de Educação.
Os alunos, professores e funcionários serão deslocados para sede do clube. Além da palestra será distribuído aos presentes o Informativo do IMES que traz como destaque o aniversário de 20 anos que da faculdade, além de trazer infomrações para os alunos e as fotos de recepção dos calouros 2008.

Como funcionam os cartões corporativos

Muito se tem falado sobre o uso indevido dos chamados 'cartões corportativos' por membros de alto escalão do governo federal e estadual. A situação provocou até mesmo a renúncia da ministra das Políticas de Igualdade Racial e fez com que o ministro dos Esportes, Orlando Silva, devolvesse cerca de R$ 15 mil aos cofres públicos. Na reportagem abaixo, produzida pela TV Brasil, entenda como funciona e para que serve o cartão corporativo.


video