fevereiro 07, 2008

Carmem Lúcia realizará sessões de autógrafo do livro 'Perfil'

Por Flávio Fogueral

A escritora e integrante da Academia Botucatuense de Letras, Carmem Lúcia Eburnêo da Silva, realizará neste mês algumas sessões de autógrafos, que fazem parte da divulgação de seu terceiro livro de poesias, 'Perfil', lançado no final de 2007.
A sessão acontecerá no próximo dia 14, a partir das 15 horas na escola de idiomas, Guide One, localizada na Rua Dr. Costa Leite, nº 1227. Já às 20 horas, a escritora recepcionará leitores e amigos na livraria Nobel, onde autografará alguns exemplares.
Sobre o livro Perfil- Cronologicamente este é o terceiro trabalho da escritora. Em 2001 publicou o livro ‘O Toque’ e tem, de forma manuscrita, o “Per Amore”, ambos com teor poético. Esta nova publicação da escritora estava pronto há 6 anos. No entanto, Carmem Lúcia decidiu publicar agora todos os poemas contido nele. O livro, que conta inicialmente com tiragem de 500 exemplares, tem 110 páginas e foi editado pela Diagrama Comunicação Editora. Nesta nova publicação, a autora aborda questões e reflexões das mais diferentes fases da vida. “Foi uma fase que passou. Brinco que as fases de minha vida podem ser associadas às flores”, declarou recentemente a escritora.

O acidente que abalou a Colônia Japonesa


Por Renato Fernandes


Logo após se fixarem em Botucatu, na Colônia Santa Marina, os imigrantes japoneses passaram a levar uma vida social compatível com os demais imigrantes, principalmente os italianos e portugueses, chegando inclusive a criar um time de beisebol, que disputava campeonatos pela região de Botucatu.

“O time era amador e treinávamos onde hoje fica o Ginásio Municipal de Esportes, com o tempo os treinos passaram a acontecer em região próxima da atual Praça Brasil Japão, na Vila Sônia”, explica o integrante da diretoria do Centro Cultural de Botucatu e ex-jogador, Sérgio Turianni Marques. (foto)

Em agosto de 1964, mais especificamente no dia 23 de agosto, o time estava com uma partida agendada na região de São Manuel. “Era bastante comum viajarmos na carroceria de um caminhão, disponibilizado pelos comerciantes do Mercado Municipal, e dessa vez não foi diferente. Eram mais de vinte pessoas na carroceria, entre eles algumas pessoas que estavam visitando Botucatu e foram assistir ao jogo “, explica.

No retorno da viagem, por volta das 19 horas, o caminhão ficou desgovernado e o motorista acabou subindo no barranco e invadindo uma plantação de Eucalipto. “Como o time de Avaré estava ainda em formação, não foi difícil vencê-los. Era hora de voltar. Um lanche, despedidas e outra vez a incômoda carroceria do caminhão. Iríamos voltar por Pratânia, para em seguida alcançar a estrada São Manuel-Botucatu que já era asfaltada. Lembro-me bem onde sentei. Na parte da frente da carroceria do lado direito. O Caricati junto à guarda lateral e eu ao seu lado. Como o vento era forte ficamos de uniforme e colocamos a jaqueta na cabeça. Uma última lembrança foi a do Massafide coletando o dinheiro para pagar o motorista. Daí foi um branco total. Contaram depois que, provavelmente às 19h15, (foi achado um relógio quebrado marcando essa hora) o caminhão que viajávamos bateu em alguns eucaliptos ali perto de Pratânia e capotou, deixando um rastro de destruição e morte. Na hora foram oito. Outros quatro morreriam durante os dias seguintes”, disse Marques.

No acidente, 12 jogadores acabaram falecendo, são eles: Roberto Caricati, Massafide Yonashiro, Paulo Sawabe, Sérgio Taró Maesato, Mitsuo Shimabokuro, Kimie Shimabokuro, Kioko Sakima, Kaou Satake, Yoshito Uyehara, Seyei Miashiro e José Roberto Galvão.

Segundo o médico Milton Massato Hida, um dos diretores da Associação Botucatue
nse de Cultura Japonesa, o acidente levou muita tristeza para a colônia. “Os imigrantes perderam o chão. Durante muito tempo um abatimento tomou conta da colônia. Dos 12 mortos, 10 eram de famílias de imigrantes”, disse.


Marques guarda seqüelas do acidente até hoje. “Não me lembro do acidente. Tenho vagas lembranças do hospital de São Manuel, onde todos os acidentados foram levados. Lembro-me do Paulo Sawabe, com a cabeça enfaixada e eu gritando para ele ser forte, que tudo passaria. Lembro-me do meu pai, que depois de me encontrar passou a procurar pelo Caricati, que era nosso vizinho e sua mãe estava desesperada. Lembro-me da ambulância dirigida pessoalmente pelo Dr. Virgínio Lunardi. Lembro-me da sala do Hospital Sorocabana, onde eu via, entre nuvens, uma radiografia de ossos totalmente moídos, mal sabendo que eram os do meu fêmur esquerdo, pois os da perna direita, a tíbia e a fíbula, estavam expostos na altura das fraturas. Apesar da clavícula esquerda e
star quebrada e da forte pancada na cabeça que até hoje me faz ouvir um barulho constante, eu estava muito agitado e falando alto. Lembro-me também de ao passar a mão pelo pescoço não encontrar a medalhinha de São Jorge que havia ganhado no dia do meu nascimento. Aquele momento, mesmo estando semi-consciente, mudava meu conceito e modo de vida. Quanto à medalhinha, recebi-a dias depois já que foi encontrada no meio da areia da estrada” disse.

Durante 28 dias o sobrevivente do acidente permaneceu internado, com momentos de lucidez e delírio. “Permaneci inconsciente, tive algumas visitas como a do Arcebispo de Botucatu, D. Henrique Golland Trindade, das irmãs do Colégio Santa Marcelina, que soube depois terem sido as primeiras pessoas a chegarem junto aos acidentados, ajudando-nos, do Reverendo Guedelha, amigo do meu pai e meu professor de espanhol. Digo algumas, pois o estado de saúde era tão grave que o sargento Ananias, chefe instrutor do TG (Tiro de Guerra) designou alguns soldados para ficarem na porta do quarto. Ainda no hospital, quando meu pai saiu por algumas horas, deixou meu tio Chiquinho no quarto, ainda com ordens médicas expressas de não entrar ninguém. Quando voltou eu lhe disse que tinha recebido uma visita. Meu tio retrucou que não tinha entrado ninguém. Eu havia recebido a visita do Massafide e o meu pai havia ido ao enterro dele”, relata.

Os pais de Marques pouparam o filho, e decidiram não revelar a ele sobre a morte de seu melhor amigo, Roberto Caricati. “Voltando para a casa, engessado do tórax até as pontas dos pés, tomei consciência do acidente e que haviam morrido 11 colegas. Só não contavam da morte do Caricati, que era o meu companheiro de escola, de esporte, de Tiro de Guerra e dos bailes do 24 de Maio e BTC (Botucatu Têis Clube). Eu, na cama hospitalar junto à janela da frente, usava um espelho para ver o movimento da rua e em especial quando o Caricati chegaria à sua casa, já que me falavam que ele estava acidentado como eu. Muitas pessoas tentavam me contar da sua morte: o Sr. Arcebispo, o Reverendo Guedelha, Freis Capuchinhos e outros, mas na hora lhes faltava coragem. Foi a minha mãe, que num momento em que eu falava com ela de como é difícil perder 11 amigos, respondeu 11 não, 12. Dessa forma subliminar é que fiquei sabendo”, disse.

De acordo com jornais de época, mais de 10 mil botucatuenses, entre eles toda a comunidade japonesa, acompanhou o féretro. A população também auxiliou no tratamento dos doentes. “Soube mais tarde, que os enterros de meus amigos, eu pude ver pelas fotos estampadas nos jornais da época, comoveram toda a cidade, bem como o tratamento de muitos dos feridos foi pago pela população de Botucatu, que não medindo esforços contribuiu para que essas despesas fossem honradas”A tristeza chegou com mais força para a família Shimabukuro. O jornal Correio de Botucatu de 27 de agosto de 1964 noticiou a tragédia da seguinte forma: “Todos os seis filhos de Pedro Shimabukuro estavam no caminhão sinistrado. No local faleceram os dois mais velhos. Takeiko e Mitsuo. Os quatro demais feridos estavam internados. Ontem, pela manhã faleceu um deles, Kimi Shimabukuro. Perde assim o lar de Pedro, três filhos”.

Alguns sobreviventes do acidente guardam sequelas até hoje. “Hoje, ainda resta a saudade dos amigos e aproveito esta oportunidade para agradecer, mesmo depois de 43 anos, ao povo de Botucatu pela ajuda dada naquele momento tão difícil. Tem um filme sobre beisebol que gostei muito de assistir e que se chama “O Campo dos Sonhos” ou “Field of Dreams” estrelado por Kevin Costner. Relata um jogo, onde um jogador começa a invocar os astros do beisebol americano, já falecidos, e eles vão tomando as suas posições no campo para o início da partida.

A Praça Brasil Japão é o meu Campo dos Sonhos. Sempre que posso vou até lá e mentalmente vou lembrando dos colegas em suas posições”, finaliza.


Confira como a imprensa divulgou a tragédia clicando na imagem

Imagine um lugar ideal pra relaxar!

Marlene Bonome Pereira
Artigo inicialmente publicado no Jornal Mulher


Um lugar com um cheiro gostoso do campo, com flores, passarinhos multicores e gente sorrindo e se divertindo por todo lado. Imagine um lugar onde águas quentes brotam da terra formando várias piscinas em meio a árvores, gramados, gente feliz...Imagine só! Imaginou? Então bem-vindo ao Rio Quente Resorts! Um lugar mágico e inesquecível!
O Resort fica no município de Rio Quente, em Goiás, uma cidade tranquila e agradável situada junto à Serra de Caldas, com uma população de 5.100 habitantes. O Rio Quente Resorts é uma imensa área verde de 49,7 hectares, com 1.130 metros de comprimento por 440 metros de largura, com bosques, vegetação nativa e áreas ajardinadas, tendo a sua volta terras e fazendas com mais de 1.200 hectares destinados à agropecuária.
O volume de água produzido pelas dezoito nascentes do Rio Quente Resorts resulta numa vazão média de 6.228.000 litros/hora. Além destas nascentes, dentro do Rio Quente Resorts, encontramos bem acima das nascentes termais e rumo ao alto da Serra de Caldas, uma límpida e considerável nascente de águas frias, que jorra encosta abaixo até juntar-se ao Rio Quente (logo após as piscinas). O sol se faz presente em cerca de 2.600 horas/ano e pouco varia dessa marca, sendo que a umidade relativa do ar fica em torno de 68%. A temperatura média anual é da ordem de 27ºC, com médias mensais de 23ºC a 32ºC.
O Rio Quente Resorts é um complexo de lazer sem igual, que conta com 2 parques aquáticos (O Hot Park, aberto para visitantes e hóspedes, e o Parque das Fontes, com acesso restrito aos hóspedes), 6 hotéis, restaurantes, lavanderia, foto & vídeo, salão de beleza e uma extensa gama de serviços incluindo assistência médica 24h.
A natureza exuberante na qual se insere o fantástico manancial de águas quentes tem sua conservação assistida por meio de estudos e ações concretas, sendo o Rio Quente Resorts o primeiro resort no país a ter a certificação ISO 14001.
Os serviços oferecidos pelo resort são:
Gastronomia com 31 pontos de alimentação em todo o Complexo- Academia - Serviços de Assistência Médica 24 Horas, contando com ambulância e vários equipamentos para atendimento de emergências, incluindo desfribilador cardíaco.-Farmácia- Bancos e Caixas Eletrônicos- Conexão wireless- Cyber Café- Fotos e Vídeos- Massagem- Salão de Beleza- Boutiques dos Hotéis- Serviço de Baby sitter- Quadras ( 6 quadras de tênis ,1 quadra de paintball ,1 quadra de areia para vôlei , futebol com campo gramado, 2 campos de futebol society e 1 mini-golf ).
Salão de Jogos Eletrônicos- Lavanderia- Equipe Boto ( monitores que ficam em todos os eventos do complexo , fazendo atividades com todos os hóspedes desde crianças até adultos, como também espetáculos circenses, música e dança).
A programação do Rio Quente Resort é variada o ano todo. A partir do mês de outubro até dezembro ela é voltada para os jovens formandos com programações especiais que é o Hot Trip Programa Escola propiciando condições de integração entre alunos de diversas escolas por ocasião da conclusão de curso (fundamental II e ensino médio), como também uma vivência com o meio natural em meio a muita alegria e diversão.
Em nossa cidade , há vários anos, muitas escolas participaram desse programa e continuam fazendo com as novas turmas.


Quem te ensinou a nadar

"Marcelo Schellini inovando a capoeira no estrangeiro"



Após ter rodado a Europa atrás de seus talentos e de seus estudos da fotografia o botucatuense Marcelo Schellini, encontrou nas raízes brasileiras a sua forma de ser.
Durante um festival alternativo de música numa pequena ruela da vila de Castel Mola, no interior da Sicilia, percebeu que era possivel juntar o som do berimbau com o folk local.
O companheiro de aventuras e desventuras no velho continente David Esposto, registrou com maestria o momento.

Gestores devem atualizar dados escolares para o Bolsa Família

Os gestores municipais e as famílias precisam atualizar as informações das escolas e das séries de crianças e adolescentes beneficiados pelo Programa Bolsa Família. A atualização desses dados é fundamental para o acompanhamento da freqüência escolar, que no bimestre de outubro e novembro de 2007 superou 84% de informação sobre o total de alunos atendidos. O objetivo do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) é crescer ainda mais no monitoramento da condicionalidade do programa de transferência de renda.
Muitas crianças mudam de escola de um ano para o outro. Essa mudança precisa ser registrada no Cadastro Único para Programas Sociais. Por isso, é importante que a família informe ao gestor o nome da nova instituição educacional de seu filho. Famílias com crianças de seis anos, que estão iniciando o Ensino Fundamental, também precisam comunicar à coordenação municipal em qual escola o filho está matriculado.
Outra situação que merece atenção dos gestores ocorre com os adolescentes de 16 e 17 anos. Com a extensão da idade para concessão de benefícios ao jovem, é necessário que o adolescente tenha o acompanhamento da freqüência escolar registrado, ou então que a informação da escola (código INEP) tenha sido atualizada nos últimos 12 meses.
As mudanças precisam ser registradas tanto no Cadastro Único quanto no Sistema de Acompanhamento da Freqüência Escolar. Por esse motivo, o gestor do Bolsa Família deve trabalhar em parceria com o operador municipal master – responsável pela freqüência escolar. Todas as informações do código INEP e das séries atualizadas no cadastro devem ser repassadas ao operador municipal. Isso permite que as alterações sejam imediatamente disponibilizadas para atualização no sistema de freqüência e possibilita o acompanhamento logo no primeiro período de 2008, que deve começar em março.

Secretaria da educação antecipa prazo e entrega materiais escolares a alunos

A Secretaria de Estado da Educação finalizou hoje, quinta-feira, 7 de fevereiro, a entrega dos kits de material escolar nas cerca de 5.300 escolas estaduais. Ao todo, a Secretaria enviou 5,2 milhões kits de material escolar às escolas, com investimento de R$ 88 milhões. A secretária Maria Helena Guimarães de Castro anunciou a entrega total às 11h30 desta quinta-feira.
Todos alunos estaduais, dos ensinos Fundamental e Médio, irão receber os kits no primeiro dia de aula, 18 de fevereiro. São Paulo conta com o mais moderno sistema informatizado para entrega de materiais escolares. O sistema tem como base um site, criado pela Secretaria (via Fundação para Desenvolvimento da Educação), que oferece a opção de verificar on-line como estão as entregas de caderno, livros e até canetas, lápis e borrachas a todas as escolas estaduais.
Ao todo, são três tipos de kit: Ensino Fundamental Ciclo I, Ensino Fundamental Ciclo II e outro para o Ensino Médio. São, por exemplo, cadernos, canetas, réguas e borrachas (veja abaixo). Todos kits vêm envolvidos em pastas.
"É muito importante que os alunos iniciem o ano letivo já com os materiais. Isso só foi possível com a informatização do controle da entrega. Cada aluno terá seu kit completo, com os materiais adequados", afirma a secretária Maria Helena Guimarães de Castro.

Composição dos kits:

Ensino Fundamental Ciclo I contém: Pasta Polionda - 1 unidade; Caderno Brochura 96 fls. - 3 unidades; Caderno de Desenho 96 fls. - 1 unidade; Régua plástica (30 cm.) - 1 unidade; Lápis de cor (12 cores) - 1 caixa; Giz de cera (12 cores) - 1 caixa; Lápis grafite - 3 unidades; Caneta esferográfica - 2 unidades; Apontador simples - 1 unidade; Borracha branca - 2 unidades.

Ensino Fundamental Ciclo II contém: Pasta Polionda - 1 unidade; Caderno Universitário 180 fls. - 3 unidades; Caderno de Desenho 96 fls. - 1 unidade; Régua plástica (30 cm.) - 1 unidade; Lápis de cor (12 cores) - 1 caixa; Tesoura sem ponta - 1 unidade; Tubo de cola - 1 unidade; Lápis grafite - 3 unidades;Caneta esferográfica - 2 unidades;Apontador simples - 1 unidade;Borracha branca - 2 unidades

Ensino Médio contém:Pasta Polionda - 1 unidade; Caderno Universitário 180 fls. - 4 unidades; Caderno de Desenho 96 fls. - 1 unidade; Régua plástica (30 cm.) - 1 unidade; Lápis grafite - 4 unidades; Caneta esferográfica - 3 unidades;Apontador simples - 1 unidade; Borracha branca - 2 unidades.

Fiesp e Sesi promovem o 4º Prêmio do Cinema Paulista

Até 8 de fevereiro, estão abertas as inscrições de produções cinematográficas de longas e curtas-metragens para concorrer ao IV Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista.
Nesta edição, a premiação contemplará doze categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro, melhor atriz, melhor ator, melhor fotografia, melhor ator coadjuvante, melhor atriz coadjuvante, melhor montagem, melhor trilha sonora, melhor direção de arte e melhor filme de curta-metragem.
Para se inscrever e disputar o prêmio, os filmes de longa-metragem devem atender dois pré-requisitos: ser produzidos por empresas paulistas e estreado nas salas de cinema do circuito comercial no ano de 2007. Já os de curta-metragem precisam apresentar nota fiscal da primeira cópia em 35mm, emitida obrigatoriamente no ano passado, e também devem ser o resultado de produtoras paulistas.
As produções interessadas deverão apresentar ficha de inscrição devidamente preenchida (disponível no site www.fiesp.com.br/cinema ), duas fotos do filme, uma foto do diretor, nota curricular do diretor e elenco, cópia do filme e trailer em DVD - codificado para as regiões 4 ou 0 - e uma carta de autorização em papel timbrado da empresa, assinada e carimbada, concedendo os direitos de uso dos materiais acima mencionados, bem como autorização de exibição do filme nas unidades dos Centros de Atividades do SESI-SP. Especificamente para os curtas é obrigatória a apresentação de cópia autenticada da nota fiscal da primeira cópia de veiculação do filme.
Todos os filmes inscritos serão exibidos, gratuitamente, em uma mostra, com três sessões diárias, que será realizada entre os dias 19 e 28 de fevereiro no Mezanino do Centro Cultural Fiesp. Nesse período, um júri popular (público) elegerá, no local ou via internet, os três finalistas em cada uma das doze categorias de premiação.
Para definir o ganhador de cada modalidade o Comitê de Ação Cultural da Fiesp (Comcultura) contará com um júri oficial, constituído por cinco profissionais ligados à área cinematográfica e cultural.
André Sturm, diretor-adjunto do Comitê de Ação Cultural da Fiesp e presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), destaca o papel da quarta edição do Prêmio FIESP/SESI-SP do Cinema Paulista para o setor: "O projeto é de fundamental importância pelo reconhecimento que significa para a produção cinematográfica do Estado que, a cada ano, ganha mais prestígio e relevância".
A cerimônia de premiação será realizada no dia 10 de março, na sede da Fiesp. Os melhores de cada categoria receberão prêmio em dinheiro, troféus e certificados, que totalizam R$ 45 mil.

Histórico
O prêmio, que está em sua quarta edição, é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria (SESI-SP), em parceria com o Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp).
O objetivo é incentivar a produção cinematográfica paulista, divulgar o cinema brasileiro, facilitar o acesso público às últimas produções de filmes nacionais e formar novas platéias.
Segundo Fernando Greiber, diretor do Comitê de Ação Cultural da FIESP, a idéia é promover a democratização do conhecimento na área cultural, atingindo o público que não costuma ter contato com projetos artísticos, trazendo produções e atividades de alto nível.

Dados do setor
Segundo o Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), o setor hoje emprega diretamente cerca de 30 mil pessoas e disponibiliza, indiretamente, outros 10 mil empregos.
No ano passado, a arrecadação no circuito de salas de cinema do País foi de R$ 750 milhões, sendo cerca de R$ 84 milhões com produções nacionais. O público geral foi de 90 milhões de ingressos, dos quais 14 milhões para o cinema brasileiro, uma participação de mercado de cerca de 12%.
No mercado brasileiro, o cinema paulista representa 40% da produção nacional.

Serviço:
IV Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema Paulista
Datas: Inscrições: até 8 de fevereiro de 2008
Exibições: de 19 a 28 de fevereiro de 2008
Premiação: 10 de março de 2008
Informações: Em edital disponível no site www.fiesp.com.br/cinema , ou pelo telefone (11) 3146-7407 e e-mail: ccultura@sesisp.org.br
Inscrições: Correio - Divisão de Desenvolvimento Sociocultural do SESI-SP
Avenida Paulista, 1.313 - Intermediário - Cerqueira César - 01311-923 - São Paulo/SP.
SESI-SP e SENAI-SP / FIESP www.sesisp.org.br e www.sp.senai.br

Carnaval tranquilo no sistema Intervias

A Operação Carnaval realizada pela Intervias - OHL Brasil, que administra trechos de sete rodovias no interior paulista, foi tranqüila e não registrou vítima fatal nos 375,7 quilômetros de malha viária da concessionária. De 1º a 6 de fevereiro, período da operação especial, um total de 413.815 mil veículos trafegaram pelas estradas, valor 1,5% abaixo do previsto inicialmente pela empresa.
O CCO (Centro de Controle Operacional) fechou o balanço do feriadão com 17 acidentes, cinco deles com vítimas. Ao todo, foram sete vítimas leves, uma grave e nenhuma fatal. Em 2007, a concessionária também não registrou morte no período de festividades do Carnaval.
As seis Bases Operacionais e o SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) localizados ao longo das rodovias realizaram 634 atendimentos, sendo 366 socorros mecânicos, 245 atendimentos com guincho e 23 atendimentos pré-hospitalar. O serviço de atendimento telefônico 0800 707 1414 recebeu 697 ligações.
O CCA (Centro de Controle de Arrecadação) registrou 94.634 mil veículos nas estradas na sexta-feira (dia 1º), o maior movimento durante a Operação Carnaval. E na terça-feira (dia 5) e ontem (dia 6), dias da volta para casa, mais de 139 mil veículos passaram pelo Sistema Intervias.

Intervias - A Intervias administra, desde 18 de fevereiro de 2000, uma malha viária de 375,7 quilômetros de extensão compreendendo as Rodovias SP 330 (Anhangüera) de Cordeirópolis a Santa Rita do Passa Quatro; SP 147 (Deputado Laércio Corte) de Limeira a Piracicaba; SP 147 (Engenheiro João Tosello) de Limeira a Mogi Mirim; SP 147 (Monsenhor Clodoaldo de Paiva) de Mogi Mirim a Itapira; SP 191 (Wilson Finardi) de Rio Claro a Mogi Mirim; SP 215 (Doutor Paulo Lauro) de São Carlos a Casa Branca, SP 352 (Comendador Virgolino de Oliveira) de Itapira a divisa com o Estado de Minas Gerais; SPI 165/330 Contorno Gilberto Silva Telles, em Araras e SP 157/340 Anel Viário Prefeito Jamil Bacar, em Mogi Mirim.
OHL Brasil - A OHL Brasil é a segunda maior companhia do setor de concessões de rodovias do país, com 1.147 quilômetros em operação. Detém 100% do capital de quatro concessionárias no Estado de São Paulo: Autovias, Centrovias, Intervias e Vianorte.

Carnaval com grande volume de tráfego e menos vítimas do trânsito

Mais 240 mil veículos passaram pela ViaLagos no período de Carnaval, apesar do tempo chuvoso na Costa do Sol. O sábado e a quarta-feira de Cinzas foram os dias de maior fluxo: 45 mil veículos por dia.
O volume de tráfego se manteve estável, mas não houve acidente fatal e o número de vítimas do trânsito caiu 21%, em relação ao mesmo ao período do ano passado. Equipes do SOS Usuário realizaram mais de 900 atendimentos, que resultaram em 268 guinchamentos.
A Concessionária ViaLagos prevê até domingo o retorno do turistas e veranistas da Costa do Sol. Sábado e domingo serão os dias de maior fluxo: 23 e 26 mil veículos, respectivamente. Neste momento, o trânsito é intenso em direção ao Rio de Janeiro. Até agora, 15 mil veículos já passaram e a previsão é que mais 16 mil cruzem a via hoje. As Equipes do SOS Usuário já atenderam a 80 chamados, nesta quinta-feira, mas não houve registro de ocorrências graves.
A Polícia Militar Rodoviária mantém a Operação Carnaval até segunda-feira (11/02) e as equipes da concessionária continuam a postos para atender as demandas do tráfego.
Na ViaLagos o usuário tem à sua disposição as equipes do SOS Usuário (mecânico e médico) 24 horas prontas para entrar em ação. O motorista que tiver algum problema em seu veículo deve parar e aguardar no acostamento, que o socorro logo chegará, ou pode ligar para o número 0800-7020124. Informações sobre o trânsito: www.rodoviadoslagos.com.br ou (21) 2734-4141 (ramal 225).

Nossa Caixa já antecipa o 13º salário

Correntistas do Banco Nossa Caixa que recebem salários e benefícios por meio do banco já podem antecipar o recebimento do 13º salário. O produto está disponível para servidores públicos estaduais e municipais - quando vinculados às prefeituras que têm convênio com a Nossa Caixa. O crédito é liberado imediatamente com taxas de juros a partir de 3,30% ao mês, conforme o prazo escolhido pelo cliente.
A operação é quitada em uma única parcela, automaticamente, por meio de débito em conta corrente na data de recebimento do 13º salário. O prazo mínimo para o pedido da antecipação é de 5 dias e o máximo é de 180 dias antes do pagamento do benefício.
O valor máximo para antecipação da primeira parcela é de 50% do salário bruto. Para a segunda parcela, antecipa-se 50% do salário líquido. O valor mínimo para antecipação corresponde a R$ 200,00. Para obter o benefício, os clientes devem procurar uma agência da Nossa Caixa.

Mulheres são presas com 200 gramas de maconha na vagina



Por Renato Fernandes

A Polícia Civil de São Manuel prendeu em flagrante na tarde de quinta-feira, dia 7 de fevereiro, duas mulheres de iniciais, J.S e E.C.A.T.B ambas com 38 anos de idade, com aproximadamente 200 gramas de maconha.

O entorpecente foi encontrado na vagina das mulheres, durante revista pessoal feita por agente do efetivo feminino da Polícia Civil.
Amb
as residem na Vila São Geraldo, em São Manuel, e iriam entregar a droga a detentos da Cadeia Pública da cidade.
Segundo as autoridades policiais do município os agentes conseguiram identificar para quais detentos a droga seria entregue.
Ambas as mulheres foram presas em flagrante e encaminhadas à Cadeia P
ública de Itatinga.

UFSCar divulga lista dos aprovados no Vestibular 2008

Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade Federal de São Carlos

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) divulga a relação dos 1.565 candidatos do Processo Seletivo UFSCar 2008, convocados para matrícula nos seus 37 cursos de graduação presenciais. Junto com a lista dos aprovados foi divulgada também a lista de candidatos em espera, que conta com 6.029 nomes.
Os aprovados na primeira chamada devem fazer a matrícula no dia 12 de fevereiro, das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h30. O não comparecimento implica perda do direito à vaga. A matrícula poderá ser feita por procuração desde que o documento esteja outorgado para este fim.
A matrícula será realizada no campus São Carlos da UFSCar, localizado na rodovia Washington Luís, km 235, Monjolinho, São Carlos, SP. Todos documentos necessários estão listados no Manual do Candidato, disponível em www.vestibular.ufscar.br.
Os candidatos que constam na lista de espera deverão manifestar seu interesse por vaga exclusivamente pela Internet, no site da Vunesp, em www.vunesp.com.br, das 9h do dia 12/2 (3ª feira) às 18h do dia 13/2 (4ª feira), horário de Brasília. A não manifestação de interesse por vaga, durante o período, acarretará na eliminação do candidatos das demais chamadas do processo seletivo 2008.
Na sexta-feira, 15/2, será divulgada a segunda chamada para matrícula, de acordo com o número de vagas remanescentes. A lista será divulgada no site do Vestibular da UFSCar e no site da Fundação Vunesp, nos seguintes endereços: www.vestibular.ufscar.br e www.vunesp.com.br.
Além dos documentos listados no Manual, os candidatos que optaram pelo ingresso por Reserva de Vagas para negros (pretos e pardos) deverão apresentar declaração de próprio punho, segundo modelo a ser fornecido no ato da matrícula, de que é de cor preta ou parda.
Informações sobre convocação, nota final e classificação de todos os candidatos serão divulgadas mediante o fornecimento de dados pessoais, através do endereço www.vunesp.com.br ou pelo Disque-Vunesp (11) 3874-6300, em dias úteis, das 8h às 20h.

Convocados em primeira chamada
http://www.comunicacao.ufscar.br/vestibular20081cham.txt

Convocados em lista de espera
http://www.comunicacao.ufscar.br/vestibular2008Espera.txt

Adolfo Lutz confirma dois novos casos de leishmaniose em Bauru

do site da Prefeitura Municipal de Bauru

O Departamento de Saúde Coletiva da Secretaria Municipal de Saúde recebeu, do Instituto Adolfo Lutz, a confirmação de mais dois casos de Leishmaniose Visceral Americana (LVA) em Bauru.

Um dos casos é referente a 2007. A vítima é uma criança de um ano, do sexo masculino, morador de Boracéia, com deslocamento em Bauru, no bairro Bauru 22, tendo sido tratado no Hospital Estadual.

O outro caso da doença é o primeiro registrado em 2008 na cidade. Trata-se de uma criança do sexo feminino, de dois anos de idade, moradora do bairro Bauru 16, que também já passou por tratamento no Hospital Estadual.

Bauru passa a totalizar 31 registros de Leishmaniose Visceral Americana em 2007, com 7 óbitos e um caso em 2008.

Aulas na rede municipal de ensino de Bauru começaram hoje

Do site da Prefeitura Municipal de Bauru

A partir desta quinta-feira, 07 de fevereiro, tem início o ano letivo da rede municipal de ensino.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, voltam às aulas cerca de 7.740 alunos do ensino fundamental e 10.859 alunos do ensino infantil.
A rede municipal conta com 74 unidades, sendo 14 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs), 45 Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) e 15 Escolas Municipais de Educação Infantil Integradas (Emeiis).

Jogos de Verão 2008 seguem nesta quinta-feira

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

Os Jogos de Verão 2008 prosseguem nesta quinta-feira, 07 de fevereiro, com a disputa da modalidade de futebol de areia. O evento é uma realização da Secretaria Municipal de Esportes.
A rodada está marcada para as 18 horas, com o jogo entre Bandeirantes FC e União da Vila 'B'. Em seguida, se enfrentam CA União e Pinheirão FC.
Na sexta-feira, 08 de fevereiro, também às 18 horas, o Maranata FC entra em campo diante da União da Vila/Serralheria São Luis. Os vencedores dos confrontos disputam as semifinais no sábado, 09 de fevereiro.
Vale lembrar que as partidas estão sendo disputadas na quadra de areia localizada ao lado do Ginásio Municipal de Esportes.

Instrumentos musicais são recuperados pela Secretaria de Cultura



Secretaria Municipal de comunicação - Botucatu
Através do empenho da Secretaria Municipal de Cultura, vários instrumentos musicais danificados foram recuperados e poderão ser utilizados para o ensino e para integrar a Orquestra Jovem de Botucatu.
A entrega foi feita no dia 31 de janeiro.
Através do prático em Lutheria e músico, Magbis Ribeiro de Souza, vários instrumentos de corda adquiridos há mais de 20 anos, voltaram à vida e mostram uma ótima sonoridade. “Amei este contrabaixo!! Ouça que som ... até o chão vibra”, disse Magbis em relação ao instrumento que estava com tampo afundado, cordas danificadas, “alma” torta e quebrada. Afinadores enferrujados e corpo quebrado. Foram oito violinos, alguns pequenos próprios para crianças, uma viola, um violoncelo e um contrabaixo acústico que receberam novos acordoamentos, substituição e calibragem de almas e recuperação de arcos.
Ainda, foram recuperadas e higienizadas as capas e estojos mofados pela ação do tempo, mau acondicionamento e desuso.
Uma viola e um violoncelo não necessitaram de intervenções e já estão em utilização por componentes da Orquestra.
A Orquestra Jovem, regida pelo maestro José Antonio Pereira, surgiu como uma demanda percebida pela Secretaria de Cultura, com o objetivo de descobrir novos talentos e tornando maior a acessibilidade musical e seu aprendizado.

Existe a possibilidade, inclusive de uma parceria com a Secretaria da Educação, para formação musical de estudantes. “Existem conversações bem promissoras a respeito disso”, revela Marco Pinheiro, diretor do Teatro Municipal, sede das orquestras e atual responsável pela guarda dos instrumentos.
Pinheiro comentou ainda, sobre o controle dos instrumentos. “Agora faremos um controle rigoroso dos empréstimos de instrumentos, que inicialmente não deixarão o teatro, e devem ter fichas com a retirada, uso deles e as condições em que foram emprestadas e devolvidas”, completa o administrador.
O integrante da Orquestra André Jim ficou entusiasmado com a recuperação dos instrumentos. “Eu aprendi nestes instrumentos.
Agora é a vez de outros aspirantes poderem fazê-lo”, falou o músico. “Sem dúvida, a volta destes instrumentos é uma conquista, é um dia histórico para a cultura de Botucatu”, finalizou o maestro José Antonio Pereira.

Bloco do Turista desfilou no Carnaval com mais de 200 foliões

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

O Bloco do Turista, criado pela Secretaria Municipal de Turismo e Lazer, participou dos desfiles do Carnaval de Rua 2008, em Botucatu, durante os dois dias de festa, na Rua Major Matheus e na Rua Amando de Barros.
Embalados pela bateria do Bloco “Rabo de Galo”, aproximadamente 200 foliões, vindos de diversas cidades como Mogi das Cruzes, São Paulo, São Caetano e Santos, para conhecer a beleza e a tranqüilidade que nossa cidade oferece, estiveram pela primeira vez desfilando no Carnaval de Rua de Botucatu.
Os turistas, em busca da segurança que a cidade oferece durante as comemorações, aprovaram os desfiles e utilizaram a camiseta do Carnaval 2008, confeccionadas e distribuídas pela própria Secretaria de Turismo.
O convite para que os turistas participassem do Carnaval de Rua de Botucatu partiu da secretária de Turismo e Lazer, Lúcia Peduti, que deu as condições para que todos pudessem participar da festa.
Após o desfile Lúcia falou com entusiasmo da participação do Bloco do Turista no Carnaval. “Houve muita procura para desfilar pelo Bloco do Turista. A idéia deu certo e com certeza vamos continuar com esse grupo nos próximos anos. No final eles até fizeram uma homenagem ao Carnaval de Botucatu na frente do palco”, finalizou a secretária.


Venda de imóveis usados em 2007 apresenta crescimento de 0,64%

Apesar de terem fechado no vermelho em dezembro, com queda de 2,82% em relação a novembro, as vendas de imóveis usados no Estado de São Paulo apresentaram balanço positivo em 2007, ainda que modesto. Entre dezembro de 2006 e dezembro último, o índice estadual de vendas registrou crescimento de 0,64% ao oscilar de 0,7041 para 0,7086.

Segundo os dados das pesquisas feitas mensalmente pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECI-SP) em 37 cidades, incluindo a Capital, alternaram-se no ano passado resultados positivos e negativos. Foram sete meses com vendas em alta, sempre com índices modestos (ver tabela abaixo), e cinco com redução no número de unidades vendidas.

jan
fev
mar
abr
mai
jun
jul
ago
set
out
nov
dez
ano
Estado
-2,56
-2,35
2,27
2,06
0,89
0,02
0,32
2,08
3,05
-1,44
-0,65
-2,02
0,64

"Faltou oxigênio ao mercado, ou seja, o financiamento que seja mais acessível ao comprador que mais precisa dele, aquele que é a maioria e se enquadra na faixa dos que podem comprar imóveis de no máximo R$ 100 mil", diagnostica presidente do CRECI-SP, José Augusto Viana Neto. Ele diz que o governo federal, pelo poder normativo que tem sobre o Sistema Financeiro da Habitação (SFH), deve aprofundar os ajustes que tem feito no sistema de crédito imobiliário, "sem nunca, jamais, discriminar ou menosprezar a importância do crédito para os imóveis usados".

O presidente do CRECI-SP entende ser necessário ampliar o corte de juros - hoje variando entre 8% e 13% - e estender ainda mais o prazo de pagamento de amortização do empréstimo para baratear as prestações. Outras medidas passíveis de implementação, segundo Augusto Viana, "são a redução dos custos de registro e impostos sobre a venda para imóveis de menor valor, a aplicação de um bônus consistente na redução de juros para os bons pagadores e a criação de um Fundo Garantidor das prestações para compradores de classe média baixa".

Ele ilustra a necessidade de se dar preferência a imóveis de menor valor no sistema de crédito com os resultados da própria pesquisa CRECI-SP. Em dezembro último, como vem acontecendo repetidamente na série histórica dos levantamentos do CRECI-SP, os imóveis mais vendidos foram aqueles com valor até R$ 100 mil.

Eles representaram 51,16% do total de imóveis usados vendidos na Capital, 66,58% no Interior, 74,13% no Litoral e 62,34% nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. Foram pesquisadas 1.438 imobiliárias das 37 cidades que integram o levantamento.

Outro dado que se repete praticamente sem alteração nas pesquisas do CRECI-SP é o da proporção de imóveis financiados no conjunto de casas e apartamentos vendidos. Em dezembro de 2007, foram vendidos com financiamento bancário 29% do total de imóveis negociados pelos corretores de corretores. As vendas à vista somaram 62,12%; as financiadas pelos proprietários, 8,24%; e as com crédito de consórcio, 0,69%.

Ainda no mesmo período, a composição do resultado geral do Estado, com redução de 2,82% em relação a novembro, mostrou queda generalizada nas quatro regiões em que se divide a pesquisa CRECI-SP: - 3,53% na Capital; - 2,73% no Interior; - 1,87% no Litoral; e - 3,37% nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco.

CAPITAL

Valores em
milhares de R$
Freqüência
simples
Freqüência
acumulada
Até 40
5,23%
5,23%
de 41 a 60
13,95%
19,19%
de 61 a 80
15,70%
34,88%
de 81 a 100
16,28%
51,16%
de 101 a 120
9,30%
60,47%
de 121 a 140
6,98%
67,44%
de 141 a 160
7,56%
75,00%
de 161 a 180
5,81%
80,81%
de 181 a 200
6,98%
87,79%
mais de 201
12,21%
100,00%

ABCD+Guarulhos+Osasco

Valores em
milhares de R$
Freqüência
simples
Freqüência
acumulada
até 40
7,14%
7,14%
de 41 a 60
12,99%
20,13%
de 61 a 80
18,18%
38,31%
de 81 a 100
24,03%
62,34%
de 101 a 120
9,74%
72,08%
de 121 a 140
8,44%
80,52%
de 141 a 160
5,84%
86,36%
de 161 a 180
3,90%
90,26%
de 181 a 200
3,25%
93,51%
mais de 201
6,49%
100,00%

INTERIOR

Valores em
milhares de R$
Freqüência
simples
Freqüência
acumulada
até 40
7,16%
7,16%
de 41 a 60
19,89%
27,06%
de 61 a 80
20,16%
47,21%
de 81 a 100
19,36%
66,58%
de 101 a 120
8,22%
74,80%
de 121 a 140
6,63%
81,43%
de 141 a 160
6,10%
87,53%
de 161 a 180
3,18%
90,72%
de 181 a 200
2,92%
93,63%
mais de 201
6,37%
100,00%

LITORAL

Valores em
milhares de R$
Freqüência
simples
Freqüência
acumulada
até 40
13,93%
13,93%
de 41 a 60
22,89%
36,82%
de 61 a 80
19,90%
56,72%
de 81 a 100
17,41%
74,13%
de 101 a 120
6,47%
80,60%
de 121 a 140
5,97%
86,57%
de 141 a 160
4,48%
91,04%
de 161 a 180
2,99%
94,03%
de 181 a 200
2,49%
96,52%
mais de 201
3,48%
100,00%

Venda dividida por tipo de contrato:

Formas de pagamento
Capital
Interior
ABDC+G+O
Litoral
ESTADO
À vista
60,49%
62,11%
57,74%
66,81%
62,12%
CEF
24,88%
22,78%
26,19%
14,85%
21,98%
Outros bancos
7,80%
7,19%
8,93%
4,37%
6,97%
Direta/e com o proprietário
5,85%
7,43%
5,95%
13,54%
8,24%
Consórcio
0,98%
0,48%
1,19%
0,44%
0,69%
TOTAL
100,00%
100,00%
100,00%
100,00%
100,00%

Locação de imóveis tem queda
de 3,75% em 2007 no Estado

Ao contrário do que aconteceu no mercado de venda de imóveis usados, o de locação residencial no Estado fechou 2007 em baixa. Entre dezembro de 2006 e dezembro de 2007, o índice estadual de locação recuou 3,75%, baixando de 2,1532 para 2,0723.

Segundo a pesquisa CRECI-SP feita com 1.438 imobiliárias de 37 cidades, houve um aumento de 1,85% em dezembro com relação a novembro, insuficiente, porém, para reverter os resultados negativos de outros meses.

jan

fev

mar

abr

mai

jun

jul

ago

set

out

nov

dez

ano

Estado

0,68

4,79

2,78

-2,00

-0,68

-3,73

-0,15

-2,99

-2,55

-1,82

0,36

1,85

-3,75

Das quatro regiões em que é feita a pesquisa, houve queda nas locações na Capital (- 2,45%), no Litoral (- 1,75%), nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco (- 2,66%). Somente no Interior alugaram-se mais imóveis em dezembro (+ 1,85%) em relação a novembro.

Na comparação deste período, a inadimplência aumentou 11,5% no Interior, mas caiu na Capital (-5,21%), no Litoral (- 3,48%) e nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco (- 6,68%).

CAPITAL
Valores em R$
Freqüência
simples

Freqüência
acumulada

até 200

1,78%

1,78%

201 a 400

24,47%

26,25%

401 a 600

30,52%

56,77%

601 a 800

14,25%

71,02%

801 a 1000

10,45%

81,47%

1001 a 1200

6,29%

87,77%

1201 a 1400

4,39%

92,16%

1401 a 1600

3,44%

95,61%

1601 a 1800

1,78%

97,39%

1801 a 2000

1,54%

98,93%

mais de 2000

1,07%

100,00%

ABCD+Guarulhos+Osasco

Valores em R$
Freqüência
simples

Freqüência
acumulada

até 200

6,67%

6,67%

201 a 400

38,52%

45,19%

401 a 600

35,80%

80,99%

601 a 800

9,88%

90,86%

801 a 1000

5,43%

96,30%

mais de 1000

3,70%

100,00%

INTERIOR

Valores em R$
Freqüência
simples

Freqüência
acumulada

até 200

3,84%

3,84%

201 a 400

36,96%

40,80%

401 a 600

36,52%

77,32%

601 a 800

11,01%

88,33%

801 a 1000

5,43%

93,77%

1001 a 1200

2,32%

96,09%

1201 a 1400

1,09%

97,17%

1401 a 1600

1,01%

98,19%

1601 a 1800

0,43%

98,62%

1801 a 2000

0,58%

99,20%

mais de 2000

0,80%

100,00%

LITORAL

Valores em R$
Freqüência
simples

Freqüência
acumulada

até 200

7,45%

7,45%

201 a 400

29,81%

37,27%

401 a 600

33,54%

70,81%

601 a 800

13,66%

84,47%

801 a 1000

8,07%

92,55%

mais de 1000

7,45%

100,00%

Aluguéis divididos por tipos de contratos:

Contrato feito por meio de:

Capital

Interior

ABDC+G+O

Litoral

ESTADO

Fiador

51,11%

86,30%

60,54%

70,30%

70,67%

Seguro Fiança

22,16%

11,34%

20,88%

15,76%

16,38%

Depósito

26,73%

2,36%

18,58%

13,94%

12,95%

Total

100,00%

100,00%

100,00%

100,00%

100,00%


Desfiles de blocos carnavalescos garantem a animação do público

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

A populaçã
o botucatuense mais uma vez compareceu de forma expressiva nos desfiles do Carnaval de Rua, realizado pela Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Turismo e Lazer. Segundo estimativa da Guarda Civil Municipal, aproximadamente 20 mil pessoas presenciaram os dois dias de evento.
As festividades tiveram inicio no sábado, dia 2, na Rua Major Matheus. O p
rimeiro Bloco a desfilar foi o “Mundo da Fantasia”, com o samba enredo “Evoluir’, de autoria de Júlio Carvalho. Em seguida se apresentaram juntos os blocos: “É Nóis” - Associação Atlética Ferroviária, Grupo de Dança “Fábio & Mônica”; “Rabo de Galo” - “Turistas”; “Joselitos 100 Noção”; “100 Vergonha” - “Mocidade Alegre de Rubião Júnior” - “União Cultural Negra” - Associação Hip Hop de Botucatu; “Camisa Preta” - Bloco da ImpreNsa - “CarnaBotica” e “Unidos da Demétria”.
Os desfiles tiveram continuidade na segunda-feira, dia 4, na Rua Amando de Barros, com a presença dos mesmos blocos carnavalescos. Nesse dia, o bloco “Parmita”, com o enredo “Circo de Só lerdos” se juntou a folia. O evento também contou com a presença da realeza do carnaval, representado pelo Rei Momo Anísio de Paula Assis, o Gugu e a Rainha Renata Rufino, que participaram das duas ocasiões dos desfiles.

Destaques - A participação do público também foi destaque no Carnaval, sendo possível notar as ruas, onde ocorreram os desfiles, repletas de pessoas, entre adultos e crianças. “Muita gente entrou na folia com os blocos, sendo que algumas vezes os blocos se misturaram ao público que participava da festa”, comentou o assessor de turismo, Ottoni Luis Tonin.
Para a secretária de Turismo e Lazer, Lúcia Peduti, o Carnaval deste ano foi um sucesso, superando todas as expectativas. “A população botucatuense esteve envolvida com essa retomada da tradição do carnaval. Conferimos desfiles entrosados com uma grande quantidade de blocos e componentes, sempre com a participação das pessoas que lotaram a Rua Major Matheus e a Amando de Barros”, concluiu a secretária.

Bailes – Como já de costume nas atividades do Carnaval Popular, a Praça Coronel Moura [Paratodos] tornou-se um grande baile a céu aberto. Segundo estimativas da Polícia Militar, aproximadamente 6 mil pessoas estiveram presentes a cada uma das quatro noites de baile.
A diversão foi garantida pela apresentação musical da banda “Studio A”, acompanhada pelos grupos Axé Requebradeira, Estilo Leve e Movimento e Tranzáxe.
Bairros - Rio Bonito Campo e Náutica e o Bairro da Mina também tiveram o seu desfile de carnaval. O desfile no Rio Bonito aconteceu nos quatro dias de carnaval, com os blocos carnavalescos “Vai quem Quer” e “Cata Loko”.
Aproximadamente 1.500 pessoas participaram dos eventos por noite.
Os blocos e foliões percorreram as ruas do complexo, tendo como ponto de partida o “Depósito da Fátima”. A animação ficou a cargo de som mecânico, e da música do grupo “Tranzáxe”.
No Bairro da Mina, o desfile também contou com dois blocos, “Unidos da Mina” e “Pra Firma a Amizade”. O som também foi mecânico, Também contando com a presença do grupo “Tranzáxe”.

Secretaria avalia área na rodovia João Hypólito Martins para CDP

Do Jornal da Cidade-Bauru

O setor de engenharia da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) avalia pelo menos seis áreas no município de Botucatu (100 quilômetros de Bauru) para determinar qual tecnicamente é a mais viável para abrigar o Centro de Detenção Provisória (CDP), que deve ser construído no município.

Uma das áreas mais cotadas, segundo informações extra-oficiais, fica localizada próxima à rodovia João Hypólito Martins (SP-209), a cerca de 20 quilômetros de distância do Centro de Botucatu. “Não tem nenhuma área definida. Eles estão vendo algumas áreas e ali (perto da rodovia) é uma das hipóteses”, comenta o delegado seccional de polícia, Tadeu Campos de Castro.

Os engenheiros da SAP estariam dando preferência à área localizada próximo à João Hypólito Martins ao invés de uma área sugerida pela Comissão de Direitos Humanos e pela Delegacia Seccional de Botucatu, localizada próxima à Castelo Branco.

“Já tinha uma área que anteriormente tinha sido apresentada à SAP pela Comissão de Direitos Humanos, pelo delegado seccional e pela prefeitura, que seria na Castelo Branco. Agora, tem esta outra área que surgiu e o Estado está achando mais viável”, confirma Ronaldo Tecchio Júnior, coordenador de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seção Botucatu.

Tanto o delegado seccional quanto Tecchio Júnior acreditam que os engenheiros da SAP devem apresentar o relatório técnico sobre o local escolhido para abrigar o CDP ainda neste mês. “O relatório provavelmente deve sair este mês porque, pelo que nós temos notícias, o Estado tem urgência em construir e já está definido, até por uma entrevista do governador Serra em Bauru, que vai ser construído o CDP mesmo em Botucatu”, diz Tecchio Júnior. “Eu acredito que neste mês de fevereiro eles devem dar uma posição”, calcula Castro.

Em nota, a assessoria de imprensa da SAP se esquiva e informa apenas que deve construir quatro CDPs no Estado, com 768 vagas cada para presos que aguardam julgamento. Confirma, porém, que um dos municípios avaliados pela SAP é Botucatu, mas não dá detalhes sobre o local e sobre a avaliação técnica que está sendo feita pelos engenheiros.

GPS

De acordo com informações extra-oficiais, os engenheiros devem utilizar o GPS (sistema de posicionamento global por satélite) para fazer uma sondagem numa extensão de, aproximadamente, 15 quilômetros da via para avaliar qual a melhor área naquele trecho para se construir o CDP. “Tudo indica que, diante das informações que nós temos, o Estado vai realmente efetuar a construção do CDP aqui em Botucatu, seja por meio de uma doação (da área), uma compra amigável ou por meio de desapropriação”, conclui o coordenador da OAB.