fevereiro 02, 2008

Confirmado show de Ivete Sangalo em Botucatu

Por Flávio Fogueral

E 'vai rolar a festa'. Um dos assuntos que mais se tem ouvido em Botucatu dava conta de que a cidade deverá abrigar o show mais concorrido do país na atualidade: o da cantora baiana Ivete Sangalo.
No entanto, o empresário Denílson Tobias confirmou a apresentação da cantora, que deverá acontecer no dia 29 de março, sábado, no recinto da JVC.

Para saber mais clique aqui

A formação da Colônia Santa Marina

Por Renato Fernandes
Fotos - Renato Fernandes


A história da fundação da Colônia Santa Marina, em Botucatu, localizada em região próxima ao Véu de Noiva e Bairro Demétria, está intimamente ligada ao ex-vereador e contador aposentado Nelson Spera, que mantém em sua residência um caderno manuscrito por Kazuo Yokomizu, que esteve em Botucatu no final da década de 50, juntamente com Sho Yoshioka, atrás de terras para a criação da Colônia Japonesa.

 
Segundo relatos de Spera, em 18 de março de 1957, ele aguardava o ônibus para a Vila dos Lavradores, no ponto onde hoje fica o Banco do Brasil, quando foi abordado pelos dois japoneses em uma perua Ranger. “Eles queriam saber onde ficava o hotel mais próximo, olhei para o Hotel Peabiru que havia sido inaugurado a pouco tempo, e disse a eles que era um bom local, eles responderam que queriam um hotel mais simples, pois eram agricultores, pensei então no hotel Santo Antônio e lhes disse que iria naquela região, e se me dessem carona os deixaria na porta do hotel”, explica.

 
Ainda na Ranger, Spera se identificou como vereador da cidade e questionou a presença dos orientais no município. “Eu estava intrigado com a presença dos japoneses, tínhamos em Botucatu apenas duas famílias de japoneses, um tintureiro na Amando de Barros e um pasteleiro no Largo do Paratodos, e aquelas duas figuras humanas chamavam a atenção. Quando estávamos na altura das Indústrias Blasi, na Floriano Peixoto, perguntei a eles a que se devia a honra de estarmos recebendo esses dois ilustres visitantes. Eles me explicaram que estavam à procura de terras para a instalação de um Centro de Fruticultura”.

 
A indicação para conhecer o clima da cidade de Botucatu partiu do gabinete do então governador Jânio Quadros, através do botucatuense e secretário de Agricultura, Jaime de Almeida Pinto.
“Nos tornamos muito amigos, logo na primeira quinta-feira em que estavam na cidade foram almoçar na casa de meus pais e a empatia foi imediata, isso aconteceu porque somos descendentes de italiano e na última grande guerra os japoneses eram aliados dos italianos e dos alemães, conseqüentemente houve um congraçamento de raças imediato”.

 
Através dessa amizade e devido à indicação do Governo do Estado, os japoneses adquiriram do secretário Jaime de Almeida Pinto, cem alqueires, por 30 mil cruzeiros o alqueire. “A promessa do Dr. Jaime era de suportar o preço pelo tempo até o fortalecimento econômico da colônia. Os maldosos do centro da cidade falavam que os japoneses haviam sido enganados pelo Jaime que lhes vendera a Praia de Santos, dada a quantidade de areia. Não sabiam que junto com eles veio um técnico, de nome Sawabe, esse homem se deslocou de Itaquera e foi o primeiro a habitar a colônia, era um técnico tão profundo e especializado que existe uma variedade de pêssego que ele criou em Botucatu com o seu nome”.


 
O esforço de Spera foi reconhecido pela comunidade, que acabou convidando-o a adquirir lotes na colônia, ele e o imigrante italiano Pietro Massi, eram os únicos integrantes da colônia que não eram japoneses. “Uma tarde apareceram três japoneses na Caixa Econômica, onde eu trabalhava como tesoureiro, com a escritura de quatro alqueires em meu nome. Fiquei apavorado, dizia para o Yoshioka, olhar as minhas mãos para ver que não sabia trabalhar com a terra, mas sim a máquina de escrever e a caneta. A resposta foi de que não importava, as vinte e poucas famílias que estavam vindo do Japão para Botucatu através da ONU - Organização das Nações Unidas, eram em sua maioria mineiros de carvão que vinham aprender agricultura e precisavam da minha presença, como contador e professor. Eu tive a oportunidade de organizar a cooperativa”, disse.

 
A pretensão dos orientais era formar um centro de fruticultura para alojar jovens japoneses e tinha como objetivo principal a cultura do pêssego, planta que se desenvolve com o clima europeu. “Em Botucatu encontraram uma área não muito ácida, a terra vermelha é ácida demais para os frutos e a área em Botucatu era ideal por ter um pouco de areia. O pêssego deu certo com o nosso clima. Além disso, na adubação os colonos acrescentavam um elemento químico aumentando a quantidade de potássio, tornando a fruta mais doce”.
Logo nas primeiras colheitas a colônia ainda não possuía condições financeiras para o transporte da carga até o Mercadão Municipal de São Paulo. Spera comprou uma perua Kombi, e passou a transportar a safra em viagens semanais, às sextas-feiras.




“Retirei os bancos traseiros e nessa perua eu passava quase a noite toda viajando com poucas caixas de pêssego todas as sextas-feiras. Pouco antes das 6 horas o fiscal abria as portas do Mercado Municipal e ali distribuíamos a produção. Foi assim que começamos o giro de capital na colônia, com o pouco recurso que entrava com a venda das caixetas, tipo 20, de pêssego”, explica.

 
Foi com entusiasmo que a comunidade oriental assistiu a aceitação do mercado ao pêssego Sawabe produzido em Botucatu. “Quando eu ia para São Paulo, havia uma corrida grande pelos nossos pêssegos, eu nem chegava a desembarcar as caixas e já tinha fila de compradores procurando o pêssego, e comprando de 20 a 40 caixas”, disse.

 
A aceitação foi percebida pelas agências financeiras que facilitaram as linhas de crédito. “Começamos a plantar maior quantidade, todos se atiraram e começou a fortalecer a colônia. Compramos um trator e com a recomendação do Jaime de Almeida Pinto o gerente do Banco do Brasil ficou num entusiasmo fora do comum e incentivava o financiamento, inclusive da extensão da energia elétrica”, explica.

 
A história da colônia e o encontro entre Kazuo Yokomizu e Sho Yoshioka, o ex -vereador Nelson Spera está narrada em um caderno. “Este caderno registra a evolução da colonização nipônica no Estado de São Paulo. Principalmente na alta noroeste. O autor desta história é um imigrante japonês que chegou até onde hoje está a cidade de Cafelândia e que perseguiam um ideal que era formar um centro de colonização pós guerra”.

 
O caderno vem sendo guardado por Spera há anos, que já esteve inclusive em Santa Catarina, na cidade de São Joaquim, para entregar o manuscrito aos descendentes de Kazuo Yokomizu. “Quero entregar esse material ao herdeiro e se ele quiser transformar em livro caberá a ele. Esse livro apresenta relatos a partir de 1915, até a cidade de Bastos e Tupã”, disse.

Carnaval de Itatinga promete muita animação

A Prefeitura Municipal de Itatinga, através do Departamento de Esportes, Turismo e Lazer, promove o Carnaval na Praça na Matriz, no sábado, domingo, segunda e terça-feira, das 22 às 02 horas, com shows da Banda Ligação Direta.
No domingo e terça-feira haverá matinê, das 15h às 17h.
A festividade trará decoração e execuções musicais de marchinhas relembrando os antigos e animados carnavais da história do município. “Nosso objetivo é resgatar parte do modelo do passado, quando famílias inteiras exerciam papéis fundamentais nessa festividade”, explica o prefeito Lineu Adalberto Barnabé.
Idealizada pelo arquiteto Valério Barnabé, a decoração do local da festa na Praça contará com fitas coloridas, grandes máscaras de Pierrot, Colombina, Arlequim, Rei-Momo e outros que lembrarão os carnavais de salão do passado de Itatinga, inclusive com grupos de distribuição de confetes e serpentinas.

Folia de Momo começa hoje no Bairro

Por Renato Fernandes

Os foliões botucatuenses já estão prontos para o Carnaval de blocos, que esse ano apresent
a novidades como o Bloco dos Turistas e decoração que já toma conta dos corredores comercias da cidade por onde passarão os carnavalescos.
O primeiro grupo a descer a avenida será o bloco “Mundo da Fantasia”, comandado por Irene Cardoso Lopes, com 100 foliões. O samba enredo chamado “Evoluir”, foi criado por Júlio de Carvalho, e conta a histó
ria do Projeto Social homônimo desenvolvido no Parque Residencial 24 de Maio.
Os integrantes usarão fantasias confeccionadas pelo próprio Projeto e serão embalados por som mecânico. “Tivemos dificuldades em organizar uma bateria própria, e a solução foi colocar um som mecânico e um puxador para cantar”, explica Irene.
Em seguida descerá a passarela do samba a composição de blocos formada por Associação Atlética Ferroviária, Bloco É Nóis e Cia de Dança de Salão Fábio e Mônica.
A união foi batizada de “Gigante da Baixada” e tem em sua composição 400 foliões, divididas em alas como comissão de frente, baianas, crianças, além da bateria e carro alegórico, que desfilarão ao som do samba enredo da Escola “Vai-Vai” – “Se a moda pega”. O destaque do desfile fica para a representação do antigo Luiz Gama.
Um dos destaques desse ano é o bloco “Rabo de Galo”, grupo que foi destaque no jornal O Estado de São Paulo, pelo Grito de Carnaval promovido no Hospital Psiquiátrico Cantídio de Moura Campos, no sábado, dia 26.
O bloco vai desfilar revezando os samba-enredos “Aquarela Brasileira” e “Portela na Avenida”. A expectativa dos organizadores do bloco é contar com a presença aproximada de 200 foliões, entre eles pacientes residentes do Hospital Cantídio de Moura Campos que participarão fantasiados com temas da exposição fotográfica “Sem maquiagem somos iguais a você”, da fotógrafa Malu Ornelas.
Um dos maiores blocos a desfilar nas passarelas do samba será a junção entre o Joselitos Sem Noção e Bloco dos Turistas, com aproximadamente 350 integrantes.
Através do projeto “Viaja Mais - Melhor Idade”, do Ministério do Turismo, é que a Secretaria de Turismo e Lazer de Botucatu, recebe de forma especial o Bloco dos Turistas.
Os bloco “100 vergonha”, União Cultural Negra , Associação Hip-hop e Mocidade Alegre de Rubião Júnior será o 5º grupo a desfilar. Os foliões sambarão ao som do enredo “Mara Joara”, de autoria do dramaturgo Júlio de Carvalho.
O bloco, formado em sua maioria por moradores do Bairro Marajoara, traz em sua formação 210 pessoas, divididas em bateria, sambistas e foliões.
Os foliões dos blocos da Imprensa, Camisa Preta e elementos do Timelo se uniram para desfilar ao som dos sambas enredos “Nosso Samba é Isso Aí” e “Ainda Sou Camisa Preta”, de autoria do carnavalesco Quico Cuter e puxado pela cantora Gisele Leite, com possibilidade de participação do puxador Renato Lumina Pupatto.
Durante 15 dias a bateria desenvolveu ensaios no Espaço Cultural Antônio Gabriel Marão. “Como são dois enredos durante o desfile, cantaremos de forma revezada”, explica Cuter.
Os ensaios da bateria acontecem durante toda a semana, de segunda a sexta-feira, das 20 às 22 horas, no Espaço Cultural Antônio Gabriel Marão. “Quem tiver interesse em participar da festa com a gente é só ir ao ensaio. Contamos com a presença de todos os profissionais da imprensa botucatuense para participar do Carnaval conosco”, finalizou Cuter.
O Bloco “Unidos da Demétria” e os foliões do Parmita fecharão os dois dias de desfile, com uma composição de adereços, samba enredo e alegorias que contará a história do bairro Demétria. De autoria de Sebastião Oscar Moreira, o samba enredo recebe o nome de “O que é que a Demétria tem”.
O bloco conta com alas com dançarinas e baianas. “As alegorias serão feitas em material reciclado. A ala das baianas trará o tema ‘orgânico’, fazendo referência às frutas e verduras cultivadas no bairro”, completa Sebastião. Aproximadamente 150 pessoas marcará presença no bloco.
Uma novidade de última hora é a participação do bloco Carnabotica, formado por funcionários e parceiros da Farmácia Botica Oficinal. O grupo conta com a participoação de 70 goliões.
Desfiles - Os desfiles dos blocos serão realizados sempre, a partir das 20h30 horas. Hoje, dia 2, os blocos descem a Rua Major Matheus, na Vila dos Lavradores. Já na segunda-feira, dia 4, o desfile será na Rua Amando de Barros.

3º Passeio Ciclístico de Verão será no dia 10

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

A Secretaria Municipal de Esportes promove no dia 10 de fevereiro, o 3º Passeio Ciclístico de Verão. O evento faz parte da programação dos Jogos de Verão 2008.
Os participantes irão percorrer as principais ruas da cidade, tendo como local de largada a Praça da Catedral. Os ciclistas passarão pela Avenida Santana, Avenida Floriano Peixoto e Ruas Vitor Atti e José Barbosa de Barros, com chegada na Fazenda Lageado.
As inscrições estão abertas aos interessados e devem ser feitas em troca de 1 litro de leite em caixinha no Ginásio Municipal de Esportes, localizado à Rua Maria Joana Félix Diniz, 1.585, e na Rádio Criativa FM. Os primeiros inscritos receberão a camiseta do passeio.
Durante o passeio serão sorteados diversos brindes entre os inscritos. Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone 3882-8100.

Confira o que abre e fecha durante o Carnaval

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

A Prefeitura de Botucatu divulga o funcionamento das repartições municipais durante a comemoração do Carnaval.
Secretaria de Saúde – As unidades de saúde não funcionarão nos dias 4 e 5 de fevereiro, retornando o funcionamento normal na quarta-feira, dia 6, a partir das 13 horas. O Pronto Socorro Regional e Pronto Socorro da UNESP funcionarão normalmente.
Secretaria de Educação – As creches municipais não funcionarão nos dias 4 e 5 de fevereiro, voltando às atividades normais no dia 6, quarta-feira, a partir das 7 horas.
Coleta de lixo – A coleta será normal no dia 4, segunda-feira e se restringirá apenas às ruas principais da cidade no dia 5 de fevereiro. No dia 6, quarta-feira, os trabalhos voltam ao ritmo normal.
Comércio – O Comércio de Botucatu estará aberto no dia 4, das 9 às 18 horas e permanecerá fechado no dia 5 de janeiro, terça-feira de carnaval. Reabre no dia 6, quarta-feira, a partir das 12 horas.
As demais repartições municipais estarão fechadas nos dias 4 e 5 de fevereiro, voltando as suas atividades normais também na quarta-feira, dia 6, a partir das 13 horas.

Aberto o processo de seleção para monitorias da Escola de Capacitação em Serviços Turísticos

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

A Secretaria de Turismo e Lazer de Botucatu, juntamente com algumas parcerias, lançará no mês de março a tão necessária Escola de Capacitação em Serviços Turísticos, que terá como principal objetivo a capacitação de profissionais para o mercado de trabalho nos diversos segmentos de turismo.
A seleção dos profissionais responsáveis pelas disciplinas que serão oferecidas nos cursos já está sendo feita estará sob a responsabilidade da Prefeitura, em parceria com o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Botucatu [SINHORES]. Os monitores-professores serão preparados pela Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares [FHORESP].
Os candidatos que tiverem interesse a uma das vagas de monitoria devem obrigatoriamente ser atuantes na área, diplomado Bacharel em Turismo, ou ter em seu currículo algum curso técnico profissionalizante em turismo, gastronomia ou hotelaria, ou ainda, grande experiência.
As inscrições para as monitorias estão abertas e devem ser realizadas até dia 12 de fevereiro, na Secretaria de Turismo que fica localizada à Rua General Telles, 653 ou ao SINHORES, na Rua Amando de Barros, 1040 – 3º andar, sala 303. Todos munidos com seu currículo com todos os dados pessoais atualizados.
A escola dará inicio às suas atividades oferecendo inicialmente os seguintes cursos: governança; camareira; atendente recepcionista; reservas; cozinheiro; barman; bartender; garçom; pizzaiolo; inglês básico e técnicas de atendimento.
A Escola de Capacitação em Serviços Turísticos é um projeto da Prefeitura Municipal de Botucatu, através da Secretaria de Turismo e Lazer e do SINHORES. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3882-1315 ou 3814-2002.

Tudo pronto para o Carnaval de Rua 2008

Secretaria Municipal de Comunicação - Botucatu

Já está tudo pronto para os quatro dias de folia do Carnaval Popular 2008, coordenado pela Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Turismo e Lazer.

A festa terá início neste sábado, 2 de fevereiro, às 20h30, com o desfile dos blocos carnavalescos na Rua Major Matheus. O segundo dia de desfile acontece na segunda-feira, dia 4, na Rua Amando de Barros, no mesmo horário.
Para colaborar com o clima de festa, as ruas que abrigarão os desfiles receberam enfeites com representações de motivos e personagem carnavalescos, como o pierrô, palhaços e piratas.
Os desfiles também contarão com a presença da realeza do carnaval, representados pelo Rei Momo Anísio de Paula Assis, o Gugu e a Rainha Renata Rufino. Ambos realizarão a abertura dos desfiles, além de marcarem presença nos bailes dos clubes da cidade.
O dia 3, domingo, e o dia 5, terça-feira, foram reservados para que os blocos desfilem em seus próprios bairros. No dia 3, sempre às 20 horas acontecem desfiles na Vila Aparecida, com a Participação do bloco “É Nóis” e no Parque Marajoara, com a folia do bloco “100 vergonha”.

Rio Bonito e Bairro da Mina – O Rio Bonito Campo e Náutica e o Bairro da Mina também terão o seu desfile de carnaval. O desfile no Rio Bonito acontecerá nos quatro dias de carnaval, sempre a partir das 20h30, contando com os blocos carnavalescos “Vai quem Quer” e “Cata Loko”.
Os blocos e foliões percorrerão as ruas do complexo, tendo como ponto de partida o “Depósito da Fátima”. A animação ficará a cargo de som mecânico, e da música do grupo “Tranzáxe”, no dia 2.
No Bairro da Mina, o desfile também contará com dois blocos, “Unidos da Mina” e “Pra Firma a Amizade”. O desfile acontece entre os dias 2 e 4, com início às 20h30, saindo da portaria. O som também será mecânico, além da presença confirmada do grupo “Tranzáxe”, no dia 4.

Bailes - Os bailes serão realizados na Praça Coronel Moura [Paratodos], nas quatro noites de folia tendo início às 21 horas. Em dias de desfiles, a festa terá início após as apresentações dos blocos.
O show principal de cada noite ficará a cargo da banda “Studio A”, sendo que nos dias, 2, 3 e 5 está prevista a participação de grupos de abertura.
No sábado, dia 2, a abertura do baile será feita pelo grupo “Axé Requebradeira”. Já no dia 3, o primeiro show da noite será do grupo “Estilo Leve e Movimento”. No dia 5 será a vez do grupo “Tranzáxe”, abrir a festa popular.
O baile do dia 4 não contará com banda de abertura em virtude do desfile dos blocos carnavalescos que acontecerão na Rua Amando de Barros.

Blocos - Confira a relação dos blocos participantes do Carnaval de Rua 2008 e a ordem do desfile, na Rua Amando de Barros e Major Matheus:

1 - Bloco “Mundo da Fantasia”.
2 - Bloco “É Nois” – Associação Atlética Ferroviária – Grupo de Dança “Fábio & Mônica”.
3 - Bloco “Rabo de Galo” - Cantídio de Moura Campos.
4 - Bloco “Joselitos 100 Noção” – Bloco dos Turistas
5 - Bloco “100 Vergonha” - Bloco “Mocidade Alegre de Rubião Júnior” - Bloco “União Cultura Negra” - Associação Hip Hop de Botucatu.
6 - Bloco “Camisa Preta”- Bloco da Imprensa.
7 - Bloco “Unidos da Demétria”.
8- Bloco “Parmita”. [apenas no dia 4, segunda-feira].