dezembro 15, 2008

Campeões do Super Arena motos recebem prêmios nesta terça

Os campeões da temporada 2008 do Super Arena Motos serão oficialmente premiados nesta terça-feira, dia 16. A festa de premiação será realizada às 20 horas, no Buffet Sabor e Mordomia, em Botucatu (SP) e contará com a apresentação da banda ABR.3. Além dos pilotos, estarão presentes no jantar patrocinadores, organizadores e imprensa local e especializada.

A empresa Carlinhos Romagnolli Promoções e Eventos, responsável pela competição e pela vinda do esporte ao Brasil, estará entregando os troféus aos campeões das quatro categorias: SM1, SM2, SM3 e X. Além disso, os campeões das categorias X e SM1 também vão receber uma moto Yamaha XTZ 250cc Lander. O evento acontece simultaneamente com a premiação do Arena Cross, campeonato promovido pelo mesmo organizador do Super Arena Motos.

A modalidade, chamada no exterior de Supermotard, é nova no Brasil. O esporte faz muito sucesso nos Estados Unidos e na Europa e foi criado para encontrar o piloto completo, ou seja, aquele que domina tanto o asfalto quanto a terra. A prova é disputada em kartódromos com trechos de terra (aproximadamente 20%), proporcionando um grande espetáculo para o público e boas disputas no desafio terra x asfalto.

Nesta temporada foram realizadas quatro etapas, duas em Piracicaba (SP), uma em Praia Grande e outra em Florianópolis (SC) - somente para a categoria X –, junto com o Desafio Internacional das Estrelas de Kart. O Super Arena Motos tem o patrocínio de Yamaha, com co-patrocínio da Metzeler, Peels e Gol. O apoio da revista Moto!.

Campeões da temporada 2008

SM1 – Rafael Fonseca (Brasília/DF)
SM2 – Rafael Paschoalin (São Paulo/SP)
SM3 – Sinval Perez (Jaú/SP)
X – Álvaro Candido Neto (Sorocaba/SP)

dezembro 11, 2008

Seis livros serão lançados este mês

Por Renato Fernandes

O mês de dezembro será marcado por uma sucessão de lançamentos literários nas áreas cultural e educacional. Entre os dias 11 e 20, estão programados o lançamento de seis obras.

Abrindo a série de lançamentos, amanhã, ocorre o lançamento do livro “Lavapés, Água e Vida: nos caminhos da Educação Ambiental”, às 16 horas, no Centro Municipal de Educação Permanente [Cemep].

No dia 12 ocorrerão duas solenidades. A primeira delas às 19h30, no Centro Cultural de Botucatu, com o lançamento da obra de ficção “O Reino Encantado de Luana e Seus Incríveis Amigos”, de Claudinéia Verneque. No mesmo dia, às 20 horas, o Cemep sediará o lançamento do livro didático “Conto, Canto e Encanto com a Minha História... - Botucatu: Cidade dos Bons Ares e das Boas Escolas”, obra organizada pelo historiador João Carlos Figueiroa e que servirá de base para a implantação da disciplina de história local na grade curricular da rede pública de educação.

No dia seguinte, 13 de dezembro, às 11 horas, o Museu de Arte Contemporânea Itajahy Martins, receberá a escritora Maria Amélia Blasi de Toledo Piza, que lançará o livro “Zalina Rolim - Poetisa e Educadora”.

Até o Natal, outras duas obras deverão ser apresentadas aos leitores da região. Está programado provisoriamente, para o dia 17, o lançamento do livro “Botucatu – Cultura e Sustentabilidade às Margens do Reservatório da Usina Hidrelétrica Barra Bonita”, desenvolvido por pesquisadores contratados pela AES Tietê.

Fechando a agenda, no dia 20 de dezembro, a Associação Atlética Botucatuense (AAB) sediará o lançamento da 4ª edição do livro “Achegas Para a História de Botucatu”, do historiador Hernani Donato e organização de João Carlos Figueiroa.

As duas últimas datas citadas estão sujeitas à alterações.

Água - O livro “Lavapés, Água e Vida” é um complemento para a formação dos educadores que tenham o interesse em trabalhar temas locais, urbanos e rurais, sobre os aspectos socioambientais em todas as regiões do Brasil e, em especial, em Botucatu.

Segundo a diretora municipal de Meio Ambiente, Fernanda Chinelato, o material é resultado do projeto Expedição Lavapés, que teve início na cidade de Botucatu em março de 2007. “O livro será um material didático para uso do professor. Este material junto ao documentário “Expedição Lavapés” formará um material didático integrado, com objetivo de melhorar a formação do professor que atua na rede de ensino de Botucatu”, explica Fernanda.

O livro conta com gráficos, desenhos e fotografias. A organização do material foi realizada pela Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Bazar da Alegria recebe apresentação de dança

Ontem, quarta-feira (10), a Companhia de Dança de Salão Professor Fábio apresentou várias coreografias no Bazar da Alegria da Associação Arte e Convívio. A apresentação ocorreu por volta das 15 horas e recebeu um público especial formado por aproximadamente 10 idosos assistidos pelo Asilo Padre Euclides.

O evento prossegue amanhã com atividades logo pela manhã, como a apresentação de capoeira do Grupo Brasil, com a presença do contra-mestre Daniel (Buda). Logo mais, às 15 horas, acontece show do Grupo Kuanda e Banda Badauê.

As apresentações artísticas e culturais são abertas ao público em geral. Paralelamente aos eventos ocorre a comercialização de produtos desenvolvidos pelas pessoas assistidas pela entidade, como mosaicos, encadernações e peças de costura.

A Associação Arte e Convívio fica na Rua Prefeito Tonico de Barros, nº 621. Maiores informações pelo telefone: (14)3882-7087. (RF)

Audição musical arrecada brinquedos

A escola de música Drum Shop (Botucatu) promoverá no dia 18 de dezembro, às 20h30, uma audição musical no Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci. Os ingressos serão trocados na bilheteria do teatro por um brinquedo usado em bom estado de conservação.

Durante a audição, alunos que frequentaram cursos musicais se apresentam para uma platéia seleta. “Em anos anteriores não existia a obrigatoriedade na troca do ingresso pelo brinquedo. Este ano decidi tornar a doação obrigatória para esparramar alegria entre mais crianças”, explica Tico Vilela, responsável pela escola.

O evento é tradicional e este ano entra em sua 13ª edição. Em 2007, a campanha resultou na arrecadação de aproximadamente 500 brinquedos, que foram doados a uma entidade carente do Monte Mor e o restante distribuído entre as crianças do bairro da Mina.

dezembro 10, 2008

Pena Branca faz show de lançamento do Centro de Cultura de Pardinho

Por Renato Fernandes

O cantor Pena Branca fará o show de inauguração do Centro de Cultura Max Feffer, na Praça Ademir Rocha da Silva, em Pardinho, a partir das 18h30. O evento está sendo anunciado como uma festa para toda a família.

O Centro de Cultura foi construido em uma praça da cidade e possui aproximadamente 6 mil m2, área reservada para a disseminação, incentivo e o desenvolvimento da comunidade de Pardinho e municípios vizinhos. O local receberá atividades de lazer, diversão, descoberta, inovação e bem-estar geradas pelo Instituto Jatobás e população local.

A construção respeita normas ambientais, apresentando propostas que respeitam os recursos naturais. A permeabilidade do terreno, reaproveita água da chuva, tem sistema próprio e natural de tratamento de esgoto com raízes de plantas, reutiliza uma série de materiais como madeiras, tubos de ônibus, latinhas de bebidas, portas e paredes de demolição, além disso a cobertura do centro é toda em bambu.

O Centro de Cultura Max Fefferterá biblioteca, centro de inclusão digital com cursos e acesso a internet para a população e palco com auditório aberto com capacidade para 500 pessoas.

O Quebra Nozes estréia quinta-feira, dia 11

Ensaios gerais com todo o elenco do Quebra Nozes, com o
acompanhamento da Orquestra Sinfônica de Botucatu,
já estão ocorrendo no Teatro Municipal


Foto e texto - Renato Fernandes

A preparação para a estréia do espetáculo “O Quebra Nozes” segue em ritmo acelerado. Na noite de segunda-feira (8), teve início um novo processo nos ensaios, recebendo a presença da Corporação Musical Damião Pinheiro Machado, responsável pela parte musical da apresentação. A estréia acontecerá amanhã (11), no Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, às 20 horas. Também ocorrerão sessões nos dias 12 e 13, no mesmo horário.

A orquestra, regida pelo maestro Marcos Virmond, ocupará uma área entre o palco e a platéia. Para isso, a Secretaria Municipal de Cultura e a direção administrativa do Teatro Municipal retiraram duas fileiras de poltronas. Fato inédito na história do teatro.

Para Flávia Fázzio, responsável pela Oficina da Dança e uma das principais idealizadoras da montagem, explica que houve uma adaptação reduzindo o tempo do espetáculo em aproximadamente uma hora. A versão original dura em média duas horas e meia.

Participam da produção aproximadamente 200 pessoas, de diferentes entidades e projetos sociais, entre elas: Corpo de Baile da Oficina da Dança, Fundação Casa das Meninas, Piec, Projeto Crescer e participação especial de elementos da Cia. de Teatro Chafariz.

Para trabalhar com esse volume de pessoas, foram necessários ensaios fragmentando as cenas. “Este é o momento de reunir as cenas para se chegar ao resultado final”, explica Flávia Fázzio. “Desenvolvemos ensaios separados, mas com ganchos que formam uma estrutura prévia e uma dinâmica para a apresentação”, acrescenta o coreógrafo Flávio Soares Alves.

A apresentação é uma adaptação da tradicional peça natalina de balé, com música composta pelo russo Tchaikowsky, um dos maiores compositores clássicos do mundo.

Encenado em dois atos, o balé conta a fantasia de Clara, uma garota que na noite de Natal ganha muitos presentes, mas se encanta de uma maneira especial por um deles, um boneco quebra-nozes. Quando todos vão dormir, Clara vai à sala para brincar com seu novo presente adormece e entra no mundo da fantasia.

A entrada é franca. Os ingressos podem ser retirados na Secretaria de Cultura no horário das 8 às 11 horas e das 13 às 17 horas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (14) 3882-0133.

Za Zen Zun no Municipal

Entre os dias 17 e 20 de dezembro, será apresentado no piso superior do Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, a apresentação do espetáculo de dança “Za Zen Zun”, em sessões às 20 horas.

“O espetáculo finaliza o projeto Za Zen Zun, iniciado em março deste ano, com o intuito de experimentar caminhos que levem os participantes ao estado de Presença dentro da pesquisa cênica. Neste período trabalhamos com várias linguagens relacionadas às artes do corpo por meio de workshops mensais e encontros semanais”, explica a idealizadora do projeto, Luciana Cah.

O projeto é realizado pela Dynamis- Pesquisa em Teatro e Dança, com o apoio da Secretaria da Cultura de Botucatu e tem como parceria o Instituto Arte e Saúde. O projeto foi selecionado pelo Pipa - Programa de Incentivo à Produção Artístico Cultural.
Ingressos custam R$ 5.

dezembro 05, 2008

Jardim de Infância

Clique na imagem para ampliar

Do site: www.noisnatira.com

Vídeo produção é tema de curso

Por Renato Fernandes

Entre os dias 08 e 19 de dezembro, das 19h30 as 22h30, o Centro Cultural de Botucatu (CCB), em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo e Lazer, vai promover oficinas de produção audiovisual, ministradas pelo cineasta Renato Arena Scorsato. As aulas acontecerão na sede do CCB (Praça XV de Novembro, 30 - Centro).

Durante as oficinas serão abordadas as seguintes disciplinas: roteiro, linguagem cinematográfica, fotografia e produção. “No encerramento do curso serão entregues certificados de conclusão aos participantes”, explica o cineasta.

A secretária municipal de Turismo e Lazer, Lúcia Peduti, explica que a intenção é desenvolver a manifestação popular no que diz respeito à produção de vídeos caseiros, possibilitando o aprendizado técnico relativo à sétima arte. “O nosso foco é voltar o olhar dos participantes aos atrativos turísticos da cidade, apresentando técnicas que possam alavancar talentos."Muitas pessoas têm se dedicado à produção de vídeos e decidimos apresentar à esses interessados uma capacitação adequada”, disse.

Para João Carlos Figueiroa, presidente do CCB, essa é uma das formas de despertar uma das vocações latentes da cidade. “Botucatu é um importante pólo de distribuição cinematográfica, essa é um característica histórica. O que está faltando é nos destacarmos, também, como um centro de produção cinematográfica. Isso não é algo espontâneo, temos que dar o começo”, argumenta.

Os avanços tecnológicos vâm popularizando os vídeos amadores e aproximando os recursos técnicos da população em geral. “A possibilidade de postar os vídeos na internet e a facilidade que estão sendo apresentadas, com equipamentos cada vez mais compactos tem tornado, esse tipo trabalho bastante atraente. O que falta é o desenvolvimento do olhar artístico. O que queremos é que esse curso atenda qualquer pessoa com a meta única da capacitação”, defende Lúcia Peduti.

A aceitação da população já está se espelhando no número de inscrições. “Abrimos as matrículas na semana passada e já temos praticamente metade da turma fechada (16 pessoas). Esse é o primeiro passo para a cidade se tornar um núcleo de produção”, ressalta Figueiroa.

O cineasta - Em outubro deste ano, José Arena Scorsato venceu o Festival do Minuto do bimestre setembro/outubro, na categoria Melhor Minuto, que teve como Tema “Dinheiro”, com o vídeo “Mãonólogo”.

Esse foi o segundo Festival do Minuto que o cineasta venceu. No bimestre anterior, participando da produção do vídeo “Melodraminha” assinado por Marcelo Dorsa, ele também chegou em primeiro lugar.

Durante este ano, o cineasta também conquistou o segundo lugar no Festival de Cinema promovido pela Unespar (Universidade Estadual do Paraná), recebendo em junho o troféu Pinhão de Prata, pelo vídeo-documentário de 20 minutos, “Santuccilândia”.
Em abril, ele também exibiu o documentário “Estação Fantasma”, no Centro Cultural de Botucatu, documentário que mostra o abandono da estação da extinta Fepasa, sob a ótica do ferroviário aposentado José Góes.

Informações pelo telefone: (14) 3815 - 0989.

Botucatu recebe a exposição “Leonardo da Vinci – O Gênio do Futuro”

Exposição mostra inventos e maquetes em tamanho real

Foi aberta na manhã de quinta-feira, dia 27, no ginásio do Colégio La Salle, a exposição “Leonardo da Vinci – O Gênio do Futuro”. O evento contou com a presença do prefeito Antonio Mario Ielo, dos secretários Gilberto de Azevedo Borges [Educação], Marco Pinheiro [Cultura], e Sergio Parada [Comunicação], do diretor do La Salle, José Benildo Flach, e da organizadora da exposição, Vera Loeb.

Participaram também da abertura professores e alunos do Colégio La Salle.

O acervo acolhe 35 peças, em tamanho real, construídas a partir de desenhos de Leonardo da Vinci, bem como objetos inspirados na vida e obra do autor, cientista, arquiteto, engenheiro e inventor italiano, um dos maiores gênios da Humanidade.
O evento, segundo o diretor do Colégio La Salle, José Benildo Flach, ficará à disposição de toda rede de ensino da cidade. “O espaço ficará aberto de segunda a sábado para a visitação de outras escolas e do público em geral. Para nós é uma honra sediar um evento tão importante para a nossa cultura”, disse o diretor.

De acordo com Vera Loeb, a proposta da exposição é mostrar essa faceta menos conhecida do mestre. “A partir dos fragmentos de estudos e de anotações do artista foram produzidos objetos em laboratórios de design, na Itália, utilizando os materiais descritos pelo inventor, tais como corda, madeira e algodão”, explica a organizadora.

As peças são expostas ao lado de desenhos e de textos explicativos, de maneira que o público possa acompanhar como alguns princípios científicos por ele formulados tornaram-se realidade com o passar do tempo, originando, por exemplo, a bicicleta e o macaco hidráulico.

Para o assistente da direção, Marcos Corsato, essa é uma oportunidade para que a população conheça os principais eventos de Da Vinci. “É uma oportunidade única de conhecimento. A mostra está aberta para visitação pública”, disse.

A exposição, que já percorreu nove cidades brasileiras, é uma promoção da Casa Brasil [braço cultural do Grupo CBM – Companhia Brasileira de Multimídia, do qual faz parte o jornal Gazeta Mercantil, Jornal do Brasil e Editora Peixes], com apoio da Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Educação, e Empresa Vale do Sol.

CineclubeYbitu Katu traz o Cinema Japonês como tema das projeções de dezembro

O cineclube Ybitu-Katu, divulgou em seu blog (www.cineclubeybitukatu.blogspot.com) a programação que será desenvolvida neste trimestre. Em dezembro o tema das exibições será: “Cinema Japonês - Décadas de 90 / 00”, em janeiro e fevereiro o tema muda para “Animações de Todo o Mundo”.

Em 1897, platéias do Japão tomaram conhecimento de uma nova forma de entretenimento, através da demonstração do sistema de projeção de filmes da Vitascope, empresa americana formada por Thomas Armat e pelo inventor Thomas Alva Edison. Poucos anos depois, o Japão já estava formando sua própria indústria cinematográfica, produzindo seus próprios filmes mudos, geralmente retratando aventuras de época e história de samurais injustiçados. Enquanto no mundo inteiro o cinema era mudo, no Japão os filmes eram parcialmente sonorizados com a presença do benshi, uma pessoa que reproduzia os diálogos do filme, interpretando as vozes dos vários personagens durante a projeção – uma espécie de dublador ao vivo.

A primeira grande produção do cinema japonês ocorreu em 1913, quando o diretor/produtor Shozo Makino uniu-se ao ator Matsunoke Onobe para realizarem a primeira de várias versões de Chushingura (Os 47 Ronins). Em 1923, o grande terremoto de Tokyo devastou os estúdios que havia na cidade, o que obrigou o Japão a reconstruir sua nascente indústria cinematográfica.
Um dos divisores de água dos filmes japoneses foi o diretor Akira Kurosawa, que mostra ao mundo histórias que se afastam um pouco dos temas clássicos "samurais" e "Japão feudal", e se aproximam de problemas existenciais, resultando em filmes de belíssima estética e com diversas premiações em festivais internacionais.

O Cine Clube Ybitu Katu exibe no dia 6 de dezembro o filme “Sonhos”, de Akira Kurosawa (1990); no dia 13 o filme será “Dolls”, de Takeshi Kitano (2002) e fechando o mês o cineclube exibe “Depois da Vida” , de Hirozaku Kore-eda (1998).
As sessões ocorrem no Centro Cultural de Botucatu (CCB), às 19h30, na Praça XV de novembro, nº 30. Os ingressos podem ser trocados por um quilo de alimento não perecível, momentos antes das exibições.

Livro ensina a história de Botucatu

Por Renato Fernandes
A Secretaria Municipal de Educação pretende lançar no dia 12 de dezembro, na Secretaria Municipal de Educação o livro Didático “Conto, Canto e Me Encanto com a História de Minha Cidade - Botucatu”, pela editora Novha América. O trabalho foi coordenado pelo historiador João Carlos Figueiroa, e uma equipe técnica multidisciplinar.

“Foram três anos de trabalho, que resultaram em 4 modelos que passaram por três avaliações e revisões de conteúdo. Os alunos receberão um livro atual, amplo e que cobre importantes aspectos da cidade”, explica Figueiroa.
A publicação deverá ser usada durante anos pelas redes pública e particular de educação. “A obra já está de acordo com a nova ortografia”, explica Figueiroa.

O secretário Municipal de Educação, Gilberto Borges, revela que junto com a publicação também deverá ser apresentada uma proposta para um projeto pedagógico que acrescentará o ensino da história local à grade curricular dos alunos. “Inicialmente entregaremos kits com seis livros para cada escola com biblioteca, e aquelas que já estiverem prontas para desenvolver a disciplina receberão em torno de 40 exemplares, para que possa atender uma turma toda, por aula”, disse Borges.

A Secretaria de Educação ainda trabalha nos detalhes do lançamento

Microcosmo na Nobel

O fotógrafo Luiz Felizardo, promove a exposição fotografica “Microcosmos”, na livraria Nobel, até o dia 22 de dezembro.

A exposição apresenta uma visão detalhada do mundo. “O macro de espécies que nem sempre temos tempo de observar, com suas texturas, cores, belezas e funçoes que nos foge do conhecimento simples, mostrando que de fato pertencemos a um universo onde tambem somos microcosmos sujeitos as mesmas observações e indagações”, disse.

A livraria fica na Avenida Dom Lúcio, n° 647 - Centro

Bazar Natalino da Aitiara acontece no domigo

Por Renato Fernandes

Uma boa opção para quem quer encontrar presentes e artigos de decoração criativos para o Natal, é o tradicional Bazar Natalino da escola Aitiara, que acontecerá, no domingo, dia 07 de dezembro, na Escola Aitiara, no Bairro Demétria.

As atividades começam pela manhã com mercado de pulgas, praça de alimentação e a venda de consignados e trabalhos confeccionados pelos pais dos alunos.

O evento contará ainda com Café Concerto, evento que concilia a boa música com pratos doces e salgados. Entre as atividades, constam apresentações de teatro, circo e exposição pedagógica, onde serão mostrados os trabalhos que os alunos desenvolveram em classe durante o ano todo.

A comissão organizadora do evento convida a população botucatuense para participar e anuncia que o leque de produtos oferecidos é amplo. Na maioria das vezes, são peças artesanais desenvolvidas pelos próprios pais.

A Escola Aitiara - "ninho de luz" em tupi-guarani - é uma escola que oferece uma educação com arte, alegria e beleza.

Fundamentada nos princípios da pedagogia Waldorf, a Aitiara possui turmas de Maternal, Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Sua prática pedagógica se caracteriza pela habilidade com que lida com as artes e com a natureza. A construção do trabalho pedagógico pode ser avaliada no resultado do ENEM. A Escola Aitiara foi contemplada com o 2º lugar em 2006, e o 3º lugar em 2007 na classificação do ENEM, em Botucatu.

A Aitiara é membro da Federação das Escolas Waldorf no Brasil e está entre as Escolas Associadas da UNESCO.

Informações pelos telefones: [14] 3814-5253 ou 3813-6441.

Gráfica finaliza o livro Achegas Para a História de botucatu

Capa do livro de Hernani Donato, organizado por João Figueiroa

Por Renato Fernandes

A Gráfica e Editora do Lar Anália Franco, de São Manuel, já finalizou a impressão da 4ª edição do livro “Achegas Para a História de Botucatu”, e o processo de edição agora se encontra na finalização, em São Paulo, onde os cadernos estão sendo costurados, colados e posteriormente receberão a capa. Até o final de semana, o livro deverá estar pronto para o lançamento.

O secretário municipal de Comunicação, Sérgio Parada, explica que a intenção é fazer o lançamento ainda este mês em data que deverá ser marcada de acordo com a agenda do autor, o historiador Hernani Donato. “A idéia é aproveitar a semana que antecede o Natal. Mas, ainda não temos nada fechado”, disse.

Essa edição do livro é dividida em dois volumes, o primeiro terá o custo de R$ 16,10 e o segundo R$ 15,95. Os trabalhos pela publicação da obra começaram em 2005, ocasião em que foi comemorado o sesquicentenário da cidade de Botucatu.

Somando os dois volumes, o “Achegas Para a História de Botucatu” terá um total aproximado de 900 páginas. A obra foi concluída no final do ano passado, desde então várias datas foram apontadas como prováveis ao lançamento. A primeira foi sugerida foi o dia 20 de dezembro de 2007, em seguida a solenidade de lançamento foi transferida para o o dia 19 de fevereiro de 2008.

A obra é luxuosa, capa dura e miolo em papel couchê. A idéia toma como referência de qualidade o livro “100 anos da Paróquia de São João Batista”, da cidade de Laranjal Paulista.

A publicação é organizada pelo historiador João Carlos Figueiroa.

dezembro 04, 2008

Ataque de abelhas mata garoto de 10 anos

Por Renato Fernandes

No final da manhã de quarta-feira, o garoto Giovani Ribeiro Tassi (foto ao lado), 10 anos, foi atacado por mais de mil abelhas em uma área verde, próxima ao Jardim Cambuí, em Botucatu, interior de São Paulo.

O garoto saiu com outros dois amigos para apanhar manga e no caminho de volta para a casa a mochila de um dos garotos, que estava cheia da fruta, se soltou e despencou sobre um enxame de abelha. Giovani não conseguiu fugir e acabou caindo de um barranco.

Os dois amigos correram para a casa e acionaram a unidade de resgate do Corpo de Bombeiros, que teve dificuldades para encontrar o local exato do acidente. A vitima foi socorrida por familiares e levada ao HC – Hospital das Clínicas da Unesp, onde deu entrada por volta das 16 horas, em choque anafilático.

O falecimento ocorreu no início da manhã de quinta-feira, devido ao choque e insuficiência renal. A escola onde o garoto estudava está em luto e as aulas serão retomadas na segunda-feira.

Em um gesto de bondade, a família de Giovani, doou as córneas do garoto para o Banco de Olhos do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB).

Em nome dos pacientes que aguardam na fila por um transplante, tanto o Banco de Olhos quanto a OPO (Organização de Procura por Órgãos) do HC agradecem à família de Giovani pelo ato consciente.

Polícia apresenta suspeitos por explodirem delegacia em Botucatu

Por Renato Fernandes

A Polícia Civil de Sorocaba apresentou à imprensa, na tarde de quinta-feira (04), quatro suspeitos pela explosão da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes de Botucatu (DISE), interior de São Paulo.

Foram presos e apresentados os seguintes acusados Daniel Leandro Bruder Perger (Medingo), Suastra Duarte da Silva (Fiota), Willian Ricardo Porfírio (Macalé) e Euci Cassemiro de Oliveira Júnior (Pescoço).

A justiça também já decretou a prisão de dois suspeitos pelo roubo da caminhonete S-10, utilizada no crime, são eles: Devair José de Sá e Eduardo Luiz Ribeiro, em Lençóis Paulista.

A possível elucidação do atentado a bomba ocorrido no dia 10 de novembro, apresenta seus primeiros resultados 25 dias após o crime que colocou abaixo uma delegacia especializada, culminando com o furto de 106 kg de drogas [73 kg de maconha, 17 kg de crack e 16 kg de cocaína], 3 pistolas, 12 revólveres calibre 38, 3 pistolas, 1 espingarda, 3 revólveres calibre 32 e 1 calibre 22.

Com informações do site Entrelinhas (www.entrelinhas.com)

Rede Social de Botucatu inicia Programa de Desenvolvimento Local

A iniciativa visa dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos desde 2005
A Rede Social de Botucatu desenvolve, há três anos, uma série de atividades para fortalecer e capacitar as organizações sociais do município. Assim, reúne 32 entidades sociais, empresas privadas e órgãos públicos com o objetivo de implementar projetos de promoção das comunidades.

Durante esse tempo, foram realizadas ações de consolidação da rede e agora o grupo trabalha na implantação do Programa de Desenvolvimento Local. A meta é identificar os principais problemas enfrentados nos bairros, solucionar as dificuldades e estimular o crescimento sustentável.

“Pretendemos integrar os setores público e privado para realizar diagnósticos participativos e identificar talentos locais. Depois disso, definimos as prioridades e realizamos ações que promovem o desenvolvimento dos bairros”, explica Simone Rodrigues Alves Pafetti,coordenadora de Projetos Socias do Senac Botucatu.

Para dar início ao trabalho, serão mapeados as localidades mais desfavorecidos do município, onde a atuação da rede pode trazer benefícios. O intuito é definir que tipo de atividades, como cursos de capacitação, campanhas de conscientização, fóruns, seminários, feiras, oficinas e workshop, podem ser desenvolvidas, de acordo comas necessidades.

Sobre a Rede Social
Há 10 anos o Senac São Paulo desenvolve o Programa Rede Social nas cidades onde está presente. Trata-se de uma metodologia de trabalho que reúne pessoas e organizações com o propósito de levar soluções para os problemas sociais locais.

Em Botucatu, a rede foi formada em 2005 para atuar sobre quatro pilares: trabalho, empreendedorismo, articulação e responsabilidade social, representados pela sigla Tear, que identifica as ações na cidade.

Entre as principais atividades realizadas estão: Fóruns de Responsabilidade Social e Desenvolvimento Local, curso Gestão de Voluntariado, oficina Elaboração de Projetos, seminário Captação de Recursos, Projeto Passanet (inclusão digital da terceira idade carente), Projeto Rompendo o Silêncio (curso de Libras), Assessoria em Informática para o Terceiro Setor, simpósio Direito do Terceiro Setor: aspectos jurídicos.

Uma das ações mais recentes é o CD: Informações sobre Conselhos Municipais. O principal objetivo do material é incentivar a participação das Organizações e Associações nos conselhos de seu interesse, visando fortalecer e influenciar as políticas públicas. O CD apresenta documentos históricos importantes e ressalta a lei de criação de cada um dos Conselhos Municipais bem como seus regimentos internos.

Para 2009, a meta é ampliar o atendimento e intensificar o trabalho, atuando ativamente nos desafios indicados pelas comunidades, seja em capacitações, campanhas de conscientização, eventos, parcerias, entre outras atividades.

Podem participar membros de organizações sociais, associações de moradores e representantes do poder público ou da iniciativa privada. Simone enfatiza que a rede é aberta a todos os públicos. “A Rede Social Botucatu não tem dono nem um responsável único. Todos os participantes são responsáveis, conforme projeto e comissão que pertencer. O que a Rede possui é um mediador na execução dos trabalhos”, completa.

As reuniões são abertas a todos os interessados e ocorrem sempre na segunda terça-feira de cada mês. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3112-1162 ou e-mail rede.botucatu@sp.senac.br.

Serviço
Reuniões da Rede Social de Botucatu
Data: toda segunda terça-feira do mês
Horário: 19h30
Local: Senac Botucatu
Gratuito

dezembro 03, 2008

Acadêmica Lançará livro sobre Zalina Rolim

A escritora e acadêmica pertencente à Academia Botucatuense de Letras (ABL), Maria Amélia Blasi de Toledo Piza, lançará no dia 13 de dezembro, às 11 horas, a obra “Zalina Rolim - Poetisa e Educadora”, no Museu de Arte Contemporânea Itajahy Martins.

O evento é uma realização da Academia Botucatuense de Letras e Secretaria Municipal de Cultura.

Maria Zalina Rolim foi uma importante poeta e educadora do Brasil. Nasceu em Botucatu em 20 de Julho de 1869. Sua influência na educação foi de João Köpke. Com ele desde criança aprendeu inglês, francês e italiano.

Foi educadora, poeta e escritora, além de colaborar com revistas e jornais de São Paulo. Em sua epóca de educadora fez adaptações versificada de jogos cantados, traduzidos do alemão por Rosina Soares, fez também várias adaptações, traduções e produções originais para a Revista do Jardim de Infância.

Morreu em São Paulo, no dia 24 de Junho de 1961.

Versão de "O Quebra Nozes" reunirá 200 atores em Botucatu

Os atores e bailarinos pertencem a projetos sociais
e grupos artísticso da cidade de Botucatu

Por Renato Fernandes


Entrará em cartaz, entre os dias 11 e 13 de dezembro, no Teatro Municipal Camillo Fernandez dinucci, o espetáculo de ballet “O Quebra Nozes”, de Tchaikovsky. O elenco é composto por aproximadamente 200 pessoas com idades entre 4 e 80 anos, participantes de grupos de teatro, dança e projetos sociais do município. A apresetntação acontecerá às 20 horas, com entrada franca.

A produção conta com crianças e adultos que integram as atividades da Fundação Casa das Meninas, Piec, Projeto Crescer, Grupo de dança Saia rodada, corpo de baile da Oficina da Dança, grupo de teatro Chafariz e Orquestra Sinfônica de Botucatu.

A maioria dos projetos sociais participantes recebem aulas com professores da Oficina da Dança. A apresentação é viabilizada pela Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Cultura e Fundo Social de Solidariedade. “Sem a parceria com o Poder Público seria praticamente impossível desenvolver essa montagem, pela exigência de figurinos e adereços”, explica Flávia Fázzio, uma das principais responsáveis pela montagem.

Para garantir a harmonia entre os grupos participantes é necessário muito ensaio. “Temos nos reunido nos próprios projetos sociais dividindo os ensaios por cenas. Agora estão ocorrendo os ensaios gerais, na segunda feira faremos um ensaio geral com a Orquestra Sinfônica. Responsável por desenvolver a trilha da apresentação”, disse.

Durante a curta temporada, a Orquestra deverá permanecer entre o palco e a platéia. “Este é um presente de Natal que estamos dando para a cidade de Botucatu e também a oportunidade de mostrarmos o progresso que esses alunos apresentaram ao longo do ano, com prazer e diversão”, acrescenta.

Para comandar os trabalhos Flávia conta com a colaboração de Solange Rivas, Flavinho Alves e Ana Rivas. “Esse é um espetáculo de repertório montado sempre aos finais de ano”, disse.

Prefeito eleito de Botucatu anuncia sete secretários

O prefeito eleito de Botucatu, João Cury, anunciou na tarde desta terça-feira (2), na Câmara Municipal, sete secretários que vão compor a administração municipal entre os anos de 2009 e 2012. Os demais nomes serão anunciados na próxima semana.

O anúncio foi acompanhado pela imprensa local, pelo vice-prefeito eleito Antônio Luiz Caldas Junior, pelo presidente do PSDB de Botucatu Narcizo Minetto Junior, o representante do PCdoB botucatuense, Luiz Roberto de Oliveira; e o prefeito eleito de Itatinga, Ailton Faria. Cerca de 60 pessoas simpatizantes ao governo Cury estiveram no evento.

De acordo com João Cury, os demais nomes serão anunciados após as informações da equipe de transição serem estudadas de forma criteriosa.

“A escolha é em virtude da capacidade técnica aliada ao perfil político, que tem que se encaixar na nossa perspectiva administrativa e ter afinidade com o nosso programa de governo”, explicou Cury.

Abaixo os escolhidos:

Secretário do Prefeito
Carlos Eduardo Colenci, 41, advogado.
- Professor de Direito Tributário, Empresarial e Administrativo do curso de Ciências Contábeis e Administração de Empresas da Unifac – Botucatu.
- Especialista em Administração Legal pela Fundação Getúlio Vargas.

Atividade político-social:
- Presidente do Centro Cívico do La Salle
- Secretário Geral do Diretório Acadêmico de Letras da PucCamp.
- Presidente da Juventude do PSDB de Botucatu
- Presidente do Núcleo de Assuntos Universitários da Juventude Estadual do PSDB.
- Presidente do PMDB por 12 anos.

Secretário da Descentralização e Participação Comunitária
João Carlos Figueiroa, 64 anos.
Sociólogo, radialista, jornalista e historiador.
Atividade político-social:
- Participação no grupo da implantação da descentralização administrativa do governo Franco Montoro.

Secretária da Assistência Social
Maria Della Coletta, 44 anos.
- assistente social, psicotramatista, especialista em saúde mental.
Atividade político-social:
- Assistente social da Secretaria Estadual de Saúde, na área de saúde mental desde 1995.
- Sócia fundadora da Associação Arte Convívio
- Membro do Conselho Municipal de Assistência Social.
- Membro do Conselho Municipal de Saúde.

Secretário do Meio Ambiente
Mário Sérgio Rodrigues, 51 anos.
Doutor em Agricultura sustentável (Universidade de Londres, 1996)
Especialista em Economia Agrícola (Itália 1985)
Engenheiro Agrônomo – Esalq1982.

Experiência Profissional:
Analista de Recursos Ambientais da Fundação Florestal.
Departamento de Avaliação de Impactos Ambientais
Departamento Estadual de Proteção de Recursos Naturais.
Professor Universitário na Universidade Federal de São Carlos.

Secretário da Habitação e Transportes
Vicente Silvio Ferraudo, 39 anos.
- Engenheiro civil com curso em trânsito e transporte coletivo e especialista em administração.

Experiência Profissional:
- Departamento de Engenharia de Tráfego da Prefeitura Municipal de Botucatu de 1993 a 2000.
- Departamento de Sinalização de Trânsito no grupo Brashidro/Bomsinal, onde atuou na elaboração de projetos de sinalização para várias cidades.


Secretário da Educação
Narcizo Minetto Junior, 44 anos.
Doutorando em energia, mestrado em energia, especialista em robótica, engenheiro elétrico-eletrônico, matemático, pedagogo e teólogo.

Experiência Profissional:
- Professor do ensino médio e técnico
- Professor da Fatec de Tatuí
- Diretor da escola técnica industrial de Botucatu
- Observador do Centro Paula Souza

Secretário da Saúde
Carlos Alberto Macharelli, 54 anos.
Médico formado pela Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP).
Mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP).
Residência em Saúde Pública.

Experiência Profissional:
Diretor do Departamento de Saúde de Bauru (DRS6).
Diretor de Assistência à Saúde do Hospital Estadual de Bauru.
Diretor do Centro de Saúde Escola
Presidente do Comitê Regional de mobilização contra a dengue.
Presidente do Comitê de Mortalidade materna infantil.
Coordenador regional do colegiado de gestão regional.
Coordenador do Programa de Saúde da Família da Faculdade de Medicina de Botucatu.

Assessoria de comunicação PSDB

Pc X Humano

Em 2006 tive sérios problemas com o PC, aproveitei o período para retratar essa situação em forma de tiras.

Os problemas não foram embora e às vezes ainda me sinto na mesma posição dos personagens abaixo. Mas, se não pode vence-los pelo menos vamos transformar a situação em piada.

Algumas delas foram publicadas pelo jornal Diário da Serra, Botucatu.





dezembro 01, 2008

Perco o rock mas mantenho o Balão Mágico

Desenhar é uma forma que eu tenho de me expressar com o mundo. Não sou do tipo aficionado, desenho por temporada, digamos que por ano eu desenhe com freqüência durante dois meses.

Decidi reunir esse material e digitalizar, lançar em forma de fanzine. Antes, porém, vou postar as tiras e histórias no blog.

Acompanhe...