dezembro 14, 2007

São Carlos terá curso de Educação Musical a distância

Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade Federal de São Carlos

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está recebendo, desde o dia 10, inscrições de candidatos que queiram solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição do Vestibular 2008 para cursos a distância da Instituição. O pedido deve ser feito exclusivamente pela Internet, em www.vunesp.com.br, até o próximo dia 20 de dezembro. A documentação referente ao pedido deve ser enviada posteriormente à inscrição, via Correio, até dia 22 de dezembro.
Na cidade de São Carlos, um dos pólos de apoio presenciais do projeto, está sendo criado o curso de Educação Musical, com 50 novas vagas. A cidade já mantém os cursos de Pedagogia e Sistemas de informação que tiveram início em setembro desse ano.
Outras oportunidades também estão sendo oferecidas em pólos no Estado de São Paulo, nas cidades de Apiaí, Bálsamo, Igarapava, Itapecirica da Serra, Itapetininga, Jandira, São José dos Campos e Tarumã, e em outros estados como Goiás, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul.
Apesar de ser oferecido a partir de uma modalidade a distância, o curso possui algumas atividades presenciais nestes pólos. Por esse motivo, a coordenação do projeto orienta os candidatos para que façam suas inscrições em municípios próximos, que possam frequentar com alguma periodicidade.
A isenção da taxa de inscrição, que é de R$ 70, visa atender os candidatos socioeconomicamente desfavorecidos. Para candidatar-se a uma das 850 isenções que serão oferecidas é preciso já ter concluído, ou estar concluindo no ano de 2007, o Ensino Médio; ter cursado integralmente o Ensino Médio em escolas da rede pública de ensino (municipais, estaduais ou federais); estar integrado a grupo familiar cuja renda bruta mensal máxima corresponda a um salário mínimo e meio por morador, ou, no caso de candidato independente, sua renda bruta seja, no máximo, um salário mínimo e meio; e não ter concluído, ou estar cursando, ensino superior.
A relação dos contemplados com o benefício será divulgada no dia 21 de janeiro e a inscrição dos beneficiados no processo seletivo deverá ser realizada entre os dias 22 e 28 de janeiro. Os demais candidatos devem realizar a inscrição de 2 a 28 de janeiro de 2008, também pela Internet. O início das aulas está previsto para 31 de março de 2008.
O Vestibular 2008 para cursos a distância da UFSCar integra também o Programa de Ações Afirmativas da Universidade. Por meio do Programa, 20% das vagas de cada curso, em cada pólo, serão destinadas a candidatos que tenham cursado integralmente o Ensino Médio na rede pública de ensino. Desse percentual, 35% das vagas serão ocupadas por alunos negros. O candidato deve optar, no ato da inscrição para o Processo Seletivo, pelo ingresso por reserva de vagas.
Esse será o segundo grupo dos cursos a distância da UFSCar. No segundo semestre de 2007 tiveram início as aulas para mais de 960 estudantes que estão matriculados em cinco cursos de graduação a distância, oferecidos em 11 pólos de apoio, localizados em 11 municípios dos Estados de São Paulo e Paraná.
Os cursos a distância da UFSCar são oferecidos a partir de uma parceria entre a Instituição, o município onde está situado o pólo de apoio e o Ministério da Educação. A Universidade Aberta do Brasil (UAB), como foi intitulado este projeto, foi criada em 2005 e articula e integra o sistema nacional de Educação Superior a distância.
Mais informações sobre o processo seletivo podem ser obtidas no site do Vestibular da UFSCar, em www.vestibular.ufscar.br, na página da Vunesp na Internet, em www.vunesp.com.br, ou pelo Disque Vunesp, pelo telefone (11) 3874-6300, em dias úteis, das 8h às 20
horas.

Cidade de Bauru deixa de receber sinal da Record News

Os moradores da cidade de Bauru, em São Paulo, não estão mais recebendo o sinal da Record News via Net. Isso gerou muitas reclamações por parte da população.
Enquanto isso, o sinal da Rede Gazeta, com excelente qualidade, está chegando a Piracicaba, no interior de São Paulo, pelo canal 56 UHF, informou a coluna Canal 1.
No entanto, em Botucatu, o telespectador somente pode assistir a estes dois canais através do sistema de TV por assinatura. Mas, não é raro receber em casa um sinal ruim da TV Gazeta, entre outros canais.

The Cross: o rock a serviço da evangelização

Texto / foto - Flávio Fogueral

Unir o peso e a energia do rock and roll com os ensinamentos e a Palavra de Deus. É com esta proposta que a banda The Cross (A Cruz), novamente volta a trilhar seu caminho. Formada por Antony Santos (vocal), Rodrigo Vianna (contrabaixo), Rodrigo Oliveira (guitarra) e Jefferson Antonelly (bateria), o grupo deve abrir o show da banda Oficina G3, que acontece no próximo dia 19, no Centro Brasil Itália.
A banda surgiu em 2003, após a dissolução de outros grupos de música gospel. Seus integrantes perceberam que havia uma certa afinidade entre cada um deles, tanto no objetivo quanto na sonoridade e preferências musicais. A partir destes ingredientes juntaram-se e tocam em Igrejas Evangélicas de Botucatu e também em festivais de música gospel. “Nos conhecemos em um festival de música gospel. Éramos de bandas diferentes e que não deram certo e vimos que muitos de nós tinham o mesmo objetivo, que é o de difundir a palavra de Deus com um som mais próximo dos jovens.”, explica o vocalista Antony Santos.
Com o estilo voltado para o hard rock, The Cross tem influências de artistas do pop rock nacional e internacional, além de nomes do meio evangélico, como a própria Oficina G3, Resgate e Fruto Sagrado.
A intenção principal, segundo seus integrantes, é de levar a palavra de Deus através das letras das músicas, mas com uma sonoridade que atinja um público maior e mais jovem. “Queremos atingir o público não evangélico, também. Muitas pessoas precisam de ajuda espiritual, de alguém que fale algo de especial, o quanto elas são importantes para Deus.”, acrescenta Antony.
Para a banda, abrir o show da Oficina G3 pode ser considerado como um sonho que se realiza e um incentivo a mais na carreira. “Para nós é uma realização, pois crescemos ouvindo suas músicas e pudemos acompanhar cada passo da banda”, finaliza o guitarrista Rodrigo Oliveira.
Contatos com a banda podem ser obtidas através do telefone (14) 9126-0575 com Fabrício.

Clube de adoradores quer resgatar a nostalgia dos discos de vinil

Por Renato Fernandes
Foto - RF / Diário da Serra

Um espaço para debater sobre música tendo como incentivo os discos de vinil, popularmente conhecidos como “bolachões”. Essa é a proposta dos empresários Paulo Pizzigatti e Irani Celeste, proprietários do sebo e livraria Avalon.
A intenção do casal é promover em seu estabelecimento comercial o encontro entre colecionadores ou adoradores de vinil, propiciando, além da oportunidade de ouvir raridades que não se encontram em CD ou MP3, confraternizações mensais regadas à música, palestras e aperitivos no restaurante Jequitibá (Avenida Santana), mensalmente.
O sebo comandado pelo casal possui uma seção exclusiva para os vinis, e segundo Irani as vendas desse artigo não têm muita representatividade no faturamento mensal da empresa.
“Nós sempre fomos apaixonados pelos vinis, na loja só tocamos vinil o dia todo. Quando recebemos um bolachão higienizamos, trocamos os plásticos e recuperamos a capa. Não apenas pelo valor comercial, mas também pela história que esse disco carrega”, explica Celeste.
Pizzigatti fala da importância do vinil na valorização do trabalho musical e na criação da memória musical de cada indivíduo.
“Nós temos uma memória musical que essa nova geração não tem por conta da MP3. Na minha época o bolachão era especial, apreciávamos as capas, era necessário tomar cuidado no manuseio, discutíamos a respeito das músicas e era necessário juntar dinheiro para montar a coleção. Atualmente a juventude baixa a música na internet, ouve o som quando cansa, deleta e muitas vezes nem sabe o que está ouvindo, só conhece o nome do artista e não a história que ele carrega. Agora a música se restringiu a simplesmente o som”, coloca.
Para conseguir reunir os “vinileiros”, o casal vai enviar convites por e-mail, utilizando o banco de dados do sebo.
“A nossa intenção é receber esse pessoal aos sábados, entre as 9 e 15 horas. Temos o espaço, os vinis, e estamos abertos para aqueles que quiserem trazer seus discos de casa para serem apreciados, ou servirem de tema para debate. Será um local de troca de informações, peças e, principalmente, o resgate nostálgico da música”, explica Celeste. “O horário está tão amplo porque acreditamos que com o tempo, os participantes acabem entrando em um consenso natural e passem a se reunir durante um período mais específico”, completa.
Pizzigatti acrescenta que, apesar da maioria dos adolescentes nem ao menos conhecerem os discos de vinil, tem também aqueles que abriram mão da comodidade do MP3 e da praticidade do CD, para apreciar a música que sai das vitrolas.
“A qualidade do som é diferente, as capas contam histórias que não podem ser mostradas nas capas dos CDS, pelo tamanho restrito, e isso tem atraído alguns adolescentes para as músicas do vinil”, disse.
O casal explica que pretende iniciar a formação desse grupo a partir do sábado, dia 22, com uma exposição de discos com capas assinadas pelo artista Elifas Andreato.
“É um artista consagrado e especializado em ilustrações de capas de vinil, assina obras para grandes músicos, como Toquinho, Paulinho da Viola e Dorival Caymmi”, coloca Celeste. “Queremos mesmo é reunir o pessoal para debater música, não temos a pretensão de oficializar associação ou abrir qualquer tipo de entidade. Vamos trabalhar pela reunião de pessoas que têm como objetivo comum o disco de vinil”, completa Pizzigatti.
Informações sobre as reuniões pelo telefone: (14) 9119-0833, ou pelo e-mail: seboavalon@bol.com.br.
A Avalon fica na Rua Quintino Bocaiúva, nº 431.